Seção: TV por Assinatura

14/11/2014

 

sky.com.br

DirecTV SKY
Anual Anual
Trimestral Trimestral

 

Nesta página: Resultados da Sky no Brasil e o processo de fusão entre a SKY e DirecTV.


 

Resultado Anual

 

 

Desempenho Operacional

 

 

Milhares 2009 2010 2011 2012 2013 ∆Ano
Assinantes 1.969 2.552 3.797 5.039 5.371

6,6%

Adições Líquidas N.D. 583 1.245 1.242 332 -

 

 

Desempenho Econômico Financeiro

 

 

Milhões de R$ 2009 2010 2011 2012 2013 ∆Ano
Receita Líquida* 2.187 2.633 5.678 7.142 8.782 23,0%
EBITDA 1.213 1.944 1.863 2.220 2.930 32,0%
Margem EBITDA 24,2% 32,4% 32,8% 31,1% 33,4% -
Lucro Líquido - - 1.019 1.132 1.238 9,3%

*Estimado pela Teleco.

 

 

Em 2008 a Sky comprou a operadora de MMDS ITSA (ex-TV Filme).. A ITSA possuia licenças em 12 cidades: Bauru (SP), Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campina Grande (PB), Caruaru (PE), Franca (SP), Goiânia (GO), Porto Velho (RO), Presidente Prudente (SP), Uberaba (MG) e Vitória (ES).

 

Em Jan/12 a SKy anunciou a compra da Acom Comunicações, operadora de MMDS. Com a aquisição, a Sky passa a ter espectro na faixa de 2,5 GHz nas regiões metropolitanas de Manaus, São Luís, Teresina, Natal, João Pessoa, Maceió, Aracaju, Cuiabá, Campo Grande, Ipatinga (MG), Juiz de Fora (MG), Campos (RJ), Volta Redonda (RJ) e Santos (SP), onde a Acom detém licenças de MMDS.

 

A SKY adquiriu em 2012, no leilão de frequências de 2,5 GHz para 4G, 12 lotes da banda U por R$ 90,5 milhões para ampliar sua oferta de banda larga Fixa wireless (LTE).

 

A tabela a seguir apresenta as cidades onde a SKY oferece banda larga fixa 4G (LTE - TDD).

.

 

 

Início operação
Cidades
Nov/14 Cerquilho, Tietê, Tatuí, Ibiúna e Boituva (SP)
Out/14 Sorocaba e Bauru (SP)
Abr/14 Teresina (Piauí)
Abr/14 Fortaleza, São Luís e Camaçari
Fev/14 João Pessoal, Bayeux e Cabedelo, na Paraíba.
Jan/14 Maceió e Rio Largo, em Alagoas.
Ago/13 Franca (SP)
Dez/11 Distrito Federal

 

 

 

 

 

Compra da Sky pela DirecTV

 

 

Em 25/08/2006 a fusão das Sky com a DirecTV foi concluída. A Sky Brasil, empresa resultante da fusão, passou a ser controlada pelo Grupo DirecTV (74%) e a Globo (26%).

 

Em jun/10 a Globo anunciou a venda de 19% do capital para a DirecTV, operação acordada entre os acionistas desde 2004, reduzindo sua participação na SkY para 7%.

 

Em dez/10 a DirecTV controlava 93% da Sky Brasil.

 

Cronologia da aquisição

 

Em 11/10/04, a Globopar e DIRECTV anunciaram um acordo para a fusão da DIRECTV e Sky no Brasil. A nova empresa, apesar de manter o nome de Sky Brasil, será controlada pela DIRECTV (72%) ficando a Globopar com os 28% restantes. A gestão da Sky Brasil será exercida pela DIRECTV. (comentário)

 

Em 18/11/05, a operação recebeu anuência prévia da Anatel e foi encaminhada ao CADE com a recomendação de aprovação com restrições para mitigar os prováveis impactos causados na concorrência.

 

Em 25/05/2006 o CADE aprovou a fusão da Sky com a DirecTV impondo as restrições apresentadas a seguir.

 

Em relação à política de preços o CADE determinou que, pelo período de 5 anos, a Sky pratique preços iguais em todo país para os pacotes de canais, permitindo promoções locais pelo prazo máximo de 90 dias. Os referidos pacotes devem ser oferecidos em todo território nacional.

 

O CADE probiu ainda, pelo prazo de 5 anos, que as empresas News Corporation Limited (proprietária da DirecTV) e Hughes Electronics Corporation, atuem de forma discriminatória com relação aos concorrentes e a exclusividade, pelas empresas do Grupo News, no fornecimento de conteúdo audiovisual, bem como a exclusividade na transmissão dos principais campeonatos de futebol Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Libertadores das Américas e Campeonatos Estaduais de São Paulo e Rio de Janeiro.

 

Em relação à conteúdo brasileiro, o CADE obrigou que a Sky:

  • Continue transmitindo canais de conteúdo brasileiro hoje disponíveis na DirecTV para os atuais assinantes que venham a migrar para a Sky, pelo prazo de 3 anos.
  • Garanta às programadoras de conteúdo nacional, a mesma receita hoje auferida com a comercialização deste conteúdo, decorrentes de contratos que tenha com a DirecTV.
  • No prazo de 180 dias, aumente em 20% a base de assinantes que recebam canais de conteúdo brasileiro, mantendo-a pelos 30 meses subsequentes.

Obrigou ainda o Grupo Globo de se abster de vetar ou determinar unilateralmente as condições de transmissão de programas ou conteúdo audiovisual nacional de empresa brasileira, nas operações da Sky e determinou que sejam alterados contratos de forma que a Sky possa contratar programa ou conteúdo audiovisual nacional de empresa brasileira, novo ou já existente, por maioria simples de seus sócios ou acionistas.

 

 

A SKY Brasil Serviços Ltda. é uma operadora de TV digital via satélite Direct-To-Home (DTH). Seus acionistas, antes da fusão com a DirecTV, eram a Globopar (54%), News Corporation (36%) e Libery Media Corporation (10%).

 

 

Sky inaugura novo satélite

 

No dia 16 de Janeiro de 2008 a Sky entrou em operação comercial com seu mais novo satélite, Intelsat 11. O satélite tem 18 transponders (equipamento de transmissão e recepção) de potência em banda Ku.

 

Este satélite permitirá maior capacidade satelital, com isso a Sky pretende ainda este ano, distribuir canais digitais de alta definição (HD) para todo o país. A operadora será a única com capacidade de distribuir mais de 250 canais digitais em território brasileiro.

 

O satélite Intelsat 11 tem 18 transponders (equipamento de transmissão e recepção) de potência em banda Ku.

 

 

 

 

 

 

CONSULTORIA TELECO

Relatórios

Imagem cortesia FreeDigitalPhotos.net

Telecom, Celular e Capex

Workshops

Market Update

America Latina

Regulamentação de Telecom

Consultoria

Estudos e Base de Dados

Mais Produtos

EVENTOS

Mais Eventos




 

 


Siga o Teleco

 

...

TV por Assinatura

 

 

Imprima esta página

Adicione aos Favoritos Comunique erros