Seção: TV por Assinatura

 21/12/2007

TVA

Nesta página: Contém informações sobre a TVA.

 

A TVA é uma operadora de TV por assinatura, controlada pela Abril, que oferece também serviços de banda larga (Ajato).

 


 

 

Anatel aprova a venda da TVA para a Telefonica com restrições

 

O Conselho da Anatel aprovou em 18/07/07 a venda da TVA para a Telefonica com restrições. A venda das operações de MMDS e de uma participação de nas operações de TV a cabo fora de São Paulo foi aprovada. Já a venda de uma participação de 19,9% no capital da operadora de TV a cabo foi rejeitada. A Anatel entendeu que a Telefonica participava do controle da operadora devido aos termos do acordo de acionistas.

 

A Telefonica mudou os termos do acordo de acionistas e conseguiu a aprovação do conselho diretor da Anatel na última semana de out/07.

 

Segundo Antonio Bedran, conselheiro da Anatel, o novo contrato garante que os espanhóis não têm controle societário e acionário sobre a TVA cabo em São Paulo.

 

Esta operação ainda terá de ser aprovada pelo CADE.

 

 

Wimax

Anatel através dos Atos 66.816, 66.819 e 66.824 de 28/08/07 prorrogou o prazo para a TVA dar continuidade à avaliação relativa ao sistema de transmissão e recepção de sinais utilizando bidiracionalidade de canais na tecnologia Wimax.

 

 

 

Resultados da TVA

 

Assinantes (Milhares)
2003
2004
2005
2006
2T07
TV por Assinatura
284
294
290
328
360*
Banda Larga (Ajato)
21
31
44
62
70

Fonte: TVA e Valor.

* 240 mil em São Paulo no 2T07 (200 mil em 2006).

 

Na TV por assinatura a TVA utiliza tecnologias de cabo (analógico e digital) e MMDS, operando nas seguintes cidades: São Paulo, Rio de Janeiro, Niterói, Curitiba, Florianópolis, Foz do Iguaçu e Balneário Camboriú.

 

 

TVA (R$ Milhões) 2003 2004 2005 2006
Receita Bruta 277 302 ND ND
Receita líquida 239 263 289 327
EBITDA 61 79 ND 115
Margem EBITDA 26% 30% ND 35%

 

 

TVA: www.tva.com.br

Ajato: www.ajato.com.br

 

 

Em 31/10/07 A Anatel aprovou a compra da TVA São Paulo pela Telefônica com restrições.

 

Em 18/04/07 a Justiça de São Paulo concedeu liminar que suspende as decisões da ABTA (Associação Brasileira de TV por assinatura) contrárias ao acordo entre TVA e Telefonica de ofertar serviços em conjunto. A liminar suspende a validade de deliberações aprovadas em reuniões do conselho diretor da ABTA e impede que a associação se manifeste sobre o assunto.

 

Em 12/04/07 CADE (Conselho Administrativo de defesa Econômica) realizou a pimeira reunião para julgar o recurso movido pela ABTA (Associação Brasileira de TV por Assinatura) para impedir que a TVA e a Telefonica façam ofertas conjuntas de seus serviços. O conselho do Cade não tomou nenhuma decisão imediata e o assunto deve ir a discussão no plenário até o final deste mês.

 

Em 29/10/06 a Abril e a Telefonica anunciaram que a Telefonica está adquirindo a totalidade das operações de MMDS (Multichannel Multipoint Distribution Service) da TVA nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre, além de 100% das ações preferenciais e parte das ações ordinárias das operações de TV a cabo em São Paulo, Curitiba, Florianópolis e Foz do Iguaçu, nos limites de participação permitidos pela legislação. O negócio deve ser ainda aprovado pela Anatel e pelo CADE.

 

Em 05/05/06, A Abril anunciou a sociedade com o grupo de mídia sul-africano Naspers, que passará a ter 30% do capital do Grupo, adquirido por US$ 422 milhões. O negócio tem respaldo na emenda constitucional, de 2002, que permite a entrada de investimentos estrangeiros com até 30% do capital nas empresas de mídia. Com esta operação foi suspensa a abertura de capital da Abril no Bovespa.

 

Em dia 12/04/06 o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) realizou a pimeira reunião para julgar o recurso movido pela ABTA (Associação Brasileira de TV por Assinatura) para impedir que a TVA e a Telefonica façam ofertas conjuntas de seus serviços. O conselho do Cade não tomou nenhuma decisão imediata e o assunto deve ir a discussão no plenário até o final deste mês.

 

A receita líquida da Abril totalizou R$ 2,3 bilhões em 2005, 18,3% superior ao valor de 2004, de R$ 2 bilhões. Na comparação dos dois períodos, a receita subiu 8,4%. O Ebitda do Grupo sobre a receita líquida foi de 21,9%, índice comparável às melhores empresas de mídia do mundo. A Editora Abril participa com 70,3% do total das receitas, complementadas pela Abril Educação (Editoras Ática e Scipione), com 15,8%, e TVA, com 13,9%.

 

 

CONSULTORIA TELECO

Relatórios

Imagem cortesia FreeDigitalPhotos.net

Telecom, Celular e Capex

Workshops

Market Update

Regulamentação de Telecom

Consultoria

Estudos e Base de Dados

Mais Produtos

EVENTOS

Mais Eventos




 

 


Siga o Teleco

 

...

TV por Assinatura

 

 

Imprima esta página

Adicione aos Favoritos Comunique erros