Seção: Geral

 


 

Blog

 

Busca:    Pesquisar só no Título

Consulte por mês/ano:

05/16 04/16 03/16 02/16 01/16 12/15 Todos Meses

 Data: 29/5/2016

::. Pré-pago encolhe em abril e outros destaques

  Eduardo Tude

 

Pré-pago continua encolhendo em abril


Dados preliminares da Anatel indicam que o pré-pago perdeu 1,7 milhões de celulares em abril. Este resultado confirma que a base de pré-pagos deve continuar encolhendo em 2016, fruto do abandono do 2º chip por parte dos usuários. As perdas somam 31 milhões de pré-pagos nos últimos 12 meses.


Outros destaques


O Ministro Kassab anunciou sua equipe com André Borges na secretaria de Telecom, Maximiliano Martinhão na secretaria de Inclusão Digital e Internet e Vanda Bonna Nogueira na Radiodifusão.


Os celulares dos DDDs de 61 a 69 (Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Distrito Federal, Goiás e Tocantins) tiveram o dígito 9 acrescentado aos oito números da linha.


A Anatel concedeu anuência prévia para uma nova etapa do acordo de compartilhamento de sites e de espectro entre a Vivo e a Claro para o atendimento das metas de cobertura rural com banda larga estabelecidas no edital de venda das frequências de 2,5 GHz.


 

Comentarios (0)

 

 Data: 22/5/2016

::. Telefonia fixa, TV por assinatura e Telecom Itália no 1T16

  Eduardo Tude

 

Telefonia fixa e TV por assinatura no 1T16


A Vivo ultrapassou a Oi e assumiu a liderança em Market Share de telefones fixos com uma vantagem de apenas 1 mil acessos. O Brasil perdeu 513 mil telefones fixos no trimestre. As três principais operadoras apresentaram adições líquidas negativas:  Vivo (-103 mil), Oi (-249 mil) e Claro (-194 mil).


A TV por assinatura via satélite (DTH) perdeu 209 mil assinantes no 1T16, enquanto a TV a Cabo apresentou adições líquidas de +40 mil assinantes e a IPTV (Fibra) de + 8 mil. Sky (-102 mil) e Claro (-56 mil) apresentaram as maiores perdas.


Resultados 1T16: Telecom Itália


Na comparação do 1T16 com o 1T15:

  • A receita líquida da Telecom Itália apresentou queda de 12,1%. A queda ocorreu na TIM Brasil (-36,5%) e no segmento fixo na Itália (-3,9%). A receita do móvel na Itália cresceu 3%.
  • A participação da TIM Brasil na receita total caiu de 28,9% no 1T15 para 20,2% no 1T16. No EBITDA a participação caiu de 18,5% para 15,1%.
  • A margem EBITDA da Telecom Itália caiu de 43,3% no 1T15 para 38,6% no 1T16.

 

Resultados 1T16: Vodafone


Na comparação do 1T16 com o 1T15, a receita líquida orgânica da Vodafone cresceu (+2,3%) na comparação do 1T16 com o 1T15, o que não ocorria desde 2008. A receita de serviços cresceu 1,5% e o EBITDA 2,7%.


A Vodafone está concluindo o projeto Spring em que investiu bilhões de euros para a melhoria da qualidade de serviço de sua rede. A operadora pretende desligar suas redes 3G na Europa em 2020.


 

Oi


O Conselho Diretor da Anatel aprovou o primeiro Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) da Oi em que R$ 1,2 bilhão em multas são trocados por compromissos de investimento no valor de R$ 3,2 bilhões em quatro anos. O TAC ainda precisa ser homologado pelo TCU.


 

Outros destaques


49% das empresas brasileiras possuem acesso à internet com velocidade entre 1 e 10 Mbps. Este é um dos resultados da Pesquisa TIC Empresas 2015 do Cetic.br.


A EUTV (Surf Telecom) venceu a licitação dos Correios para escolher a rede de telefonia móvel sobre a qual vai prestar seu serviço de MVNO. Sua concorrente, a Claro, foi desclassificada por não atender o edital. 


As operadoras chilenas já poderão utilizar as frequências de 700 MHz adquiridas em fev/14.


A Fitbit manteve a liderança em venda de Wearables no 1T16 (4,8 milhões), seguida pela Xiaomi (3,7 milhões) e pela Apple (1,5 milhões). (IDC).


 

Comentarios (0)

 

 Data: 15/5/2016

::. Mudança de Governo e Resultados 1T16 de Oi, TIM, Nextel e Algar

  Eduardo Tude

 

Resultados 1T16: Oi Brasil


Na comparação do 1T16 com o 1T15:

  • A receita líquida da Oi apresentou queda (-4,4%), sendo -3,9% no segmento residencial e -10,1% em mobilidade pessoal. No segmento empresarial/corporativo a receita cresceu 2,2%.
  • O ARPU móvel cresceu 10,9% e dados representaram 51,5% da receita de serviços no 1T16.
  • A margem EBITDA de rotina caiu de 28,2% para 25,6%.
  • O prejuízo cresceu de R$ 447 milhões para R$ 1,2 bilhões.
  • Os investimentos foram 22,4% menores.

 

A Oi perdeu 1,2 milhões de telefones fixos, 140 mil acessos banda larga fixa e 51 mil de TV por assinatura no trimestre. No celular, a Oi apresentou adições líquidas de 111 mil pós-pagos e de -423 mil pré-pagos.

 

O grande problema da Oi continua sendo sua dívida líquida que cresceu de R$ 38,2 bilhões no 4T15 para R$ 40,8 bilhões no 1T16.


No esforço de redução de custos, a Oi abriu um plano de aposentadoria incentivada e, segundo informações divulgadas na imprensa, teria feito 2 mil demissões.


 

Resultados 1T16: TIM

 

Na comparação do 1T16 com o 1T15:

  • A receita líquida da TIM apresentou queda (-15,3%), sendo -9,4% na receita de serviços e -61,2%  na venda de aparelhos.
  • O ARPU móvel cresceu 10,9% e dados representaram 51,5% da receita de serviços no 1T16.
  • A margem EBITDA caiu de 29,5% para 29,1%.
  • O Lucro caiu de R$ 313 milhões para R$ 128 milhões.
  • Os investimentos foram 23,2% menores.

A TIM apresentou no trimestre adições líquidas de 1 milhão de pré-pagos e perda de 33 mil pós-pagos.


A TIM anunciou a substituição de seu Presidente Rodrigo Abreu por Stefano De Angelis.

 

 

 

Resultados 1T16: Nextel

 

Na comparação do 1T16 com o 1T15:

  • Os celulares 3G/4G (2,7 milhões) cresceram 37,5% e os rádios (1,3 milhões) apresentaram queda de 45,5%, segundo a operadora.
  • A receita líquida da Nextel apresentou queda (-37,7%), sendo -35,3% na receita de serviços e -73,6% na venda de aparelhos.
  • O ARPU móvel caiu de US$ 23 para US$ 16.
  • A margem EBITDA caiu de 4% para 1%.

 

Resultados 1T16: Algar

 

Na comparação do 1T16 com o 1T15:

  • A receita líquida da Algar Telecom cresceu 7,4%.
  • A margem EBITDA de rotina foi de 24,8% para 27,2%.
  • O lucro foi de R$ 29 milhões para R$ 30 milhões.
  • Os investimentos foram 22,4% menores.
  • A base de celulares cresceu 5,5%, a de banda larga fixa 10,6% e a de telefones fixos 12,7%. Só na TV por assinatura o crescimento foi negativo (-11,9%).

 

 

Mudança de Governo

 

Com a substituição da presidente Dilma Rousseff por Michel Temer, os ministérios de Comunicações e Ciência e Tecnologia foram fundidos e Gilberto Kassab passou a ser o novo ministro.

Antes desta mudança foram lançados:

  • O Plano Nacional de Banda Larga (Brasil Inteligente) com uma previsão de investimentos de R$ 2 bilhões. A meta seria interligar com fibras ópticas 70% dos municípios do país e a Telebrás assumiria a responsabilidade pela Banda Larga nas Escolas públicas. Seria também criado um Fundo Garantidor para viabilizar investimento dos pequenos provedores de internet. (MiniCom)
  • Publicada Portaria de nº 2.115, com diretrizes para a Anatel regular os planos de banda larga fixa, embora esta não seja, no meu entender, uma atribuição do Ministério. (Minicom). A Anatel foi criada como agência independente responsável pelas políticas públicas de telecomunicações.
  • Decreto com o novo cronograma de TV digital até 2018. (Presidência)
  • Regulamentação do Marco Civil da Internet. (Presidência)

 

Outros destaques

 

As propostas da EuTV e Claro para terem os Correios como sua MVNO credenciada serão abertas 17 de maio.


A América Móvil comprou a Olo del Perú e TVS Wireless, suas concorrentes no Peru.


A Comissão Européia bloqueou a aquisição da O2 (Reino Unido), pertencente a Telefonica, por parte da Hutchison Whampoa (H3G). Ela considerou que uma fusão entre Three e O2 reduziria a competição e poderia levar a preços mais altos para o consumidor no Reino Unido.



 

Comentarios (0)

 

 Data: 8/5/2016

::. WhatsApp, Algar e outros destaques

  Eduardo Tude

 

Bloqueio do WhatsApp



O WhatsApp teve a sua operação suspensa em todo o Brasil por um juiz federal de Sergipe por não repassar informações a respeito de uma quadrilha interestadual de drogas.


A suspensão iniciou-se às 14 horas da segunda e durou por pouco mais de 24 horas, até um desembargador de Sergipe suspender o Bloqueio.

A desculpa do WhatsApp de que não presta as informações por não possuir os dados não convence. O que se discute é a gravação de informações a partir do momento em que chegue uma solicitação da justiça, como ocorre com as chamadas telefônicas. Tecnicamente é possível o WhatsApp mudar o seu sistema para cumprir esta determinação assim como sempre fizeram as empresas telefônicas.


Em um mundo em que a comunicação se dá cada vez mais através de mensagens não se pode aceitar que o crime organizado, inclusive corruptos, sejam protegidos pelo WhatsApp na utilização deste aplicativo.


A suspensão acabou beneficiando aplicativos concorrentes como o Telegram que em pouco mais de 1 hora após a suspensão do WhatsApp já havia conquistado 1 milhão de novos usuários no Brasil.


Algar Telecom no 1T16


Na comparação com o 1T15:

  • A receita (R$ 606,7 milhões) cresceu 5,5%.
  • A margem EBITDA de 27%, cresceu 2 pontos percentuais.
  • O lucro (R$ 30,1 milhões) cresceu 3%

 

A empresa investiu R$ 80,2 milhões no 1T16 (R$ 85,2 no 1T15). Os investimentos para o ano estão estimados em cerca de R$ 400 milhões.


Outros destaques
  • A TIM Participações enviou ontem à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) um fato relevante confirmando que sua controladora Telecom Italia estuda uma possível mudança na administração da subsidiária brasileira.
  • Foi adiada para 31 de dezembro de 2016 a revisão dos contratos de concessão do STFC. A resolução da Anatel foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).
  • Está com a Presidência da República a proposta de decreto que regulamenta o Marco Civil da Internet.
  • Entrou em operação o satélite EUTELSAT 65 que possui transponders nas bandas C, Ku e Ka. A capacidade em banda Ka foi contratada pela Hughes do Brasil para a oferta de banda larga fixa no Brasil.
  • A Padtec será a gestora e executora do cabo submarino do Google que interligará São Paulo ao Rio de Janeiro.
  • A Netflix lançou uma nova funcionalidade que permitirá assistir a seus vídeos com uma conexão de 600 kbps. A nova configuração permitirá o consumo 1 GB de dados para 3 horas de vídeos.
  • Já estão em vigor na Comunidade Europeia as novas tarifas de roaming entre países: 0,05 euros por minuto de voz ou megabyte de dados. 


 

Comentarios (1)

 

 Data: 1/5/2016

::. Celular Março, Resultados 1T16: Vivo, Claro, Sky, América Móvil e Telefônica

  Eduardo Tude

 

Celular em março: TIM lidera crescimento no trimestre


A TIM liderou o crescimento do celular no trimestre, com adições líquidas de 1 milhão de celulares, apesar de ter apresentado adições líquidas negativas no mês de março (-51 mil).


A Vivo liderou em adições líquidas em março (12 mil) e apresentou adições líquidas positivas (+2,2 mil) no trimestre.


Claro, Oi e Nextel apresentaram adições líquidas negativas no mês e no trimestre. A Claro de -690 mil  e a Oi de -312 mil no 1T16.


A Claro liderou em adições líquidas de pós-pago no mês (38 mil) e no trimestre (219 mil).


 

Celular em março: 4G continua crescendo


O Pré-pago voltou a apresentar adições líquidas negativas em março (-316 mil) totalizando uma perda de 448 mil pré-pagos no 1T16. O pós-pago apresentou adições líquidas de 444 mil no trimestre o que levou a uma perda de 4 mil celulares no total Brasil.


4G manteve seu ritmo de crescimento com 2,3 milhões de adições líquidas no mês e 7,1 milhões no trimestre. As demais tecnologias continuam perdendo celulares, sendo que 3G apresentou adições líquidas de -3,6 milhões de celulares no trimestre e 2G de -3,3 milhões.


Já são 32,5 milhões de celulares 4G que representam 13,2% da base de aparelhos celulares ativos no Brasil no 1T16. A participação de 2G era de 25,5% e a de 3G de 59,1%.


 

Resultados 1T16: Vivo


A Vivo continua crescendo, embora a um ritmo menor devido à crise econômica.


Na comparação do 1T16 com o 1T15:

  • A receita líquida de serviços da Vivo cresceu 1,0%, sendo 0,4% no móvel e 2,0% no fixo.
  • O ARPU móvel cresceu 10,9% e dados representaram 51,5% da receita de serviços no 1T16.
  • A margem EBITDA recorrente cresceu de 29,5% para 31,4%.
  • O Lucro cresceu de R$ 436 milhões para R$ 1,2 bilhões.
  • Os investimentos foram 15,3% menores.

 

A Vivo apresentou adições líquidas de 97 mil acessos banda larga fixa e perda de 81 mil telefones fixos no trimestre. A base de TV por assinatura se manteve estável.


No celular, a Vivo apresentou adições líquidas de 185 mil pós-pagos e de -182 mil pré-pagos.


Resultados 1T16: Claro


A Claro continua tendo um desempenho melhor no segmento fixo (Embratel/Net) do que no móvel.

Na comparação do 1T16 com o 1T15:

  • A receita líquida da Claro caiu -0,7%, sendo -7,9% no móvel e 3,5% no fixo.
  • O ARPU móvel permaneceu o mesmo (R$ 14,0).
  • A margem EBITDA cresceu de 25,8% para 26,3%.

No celular, a Claro apresentou adições líquidas de 217 mil pós-pagos e de -906 mil pré-pagos no trimestre.

 

Resultados 1T16: Sky


Na comparação do 1T16 com o 1T15 a receita líquida da Sky apresentou queda de 16,4% e a base de assinantes queda de 6,0%.


A operadora perdeu 102 mil assinantes no 1T16.


 

Resultados Globais 1T16: América Móvil x Telefonica


Telefonica (TEF) x América Móvil (AMX) no 1T16:

  • Receita líquida (bilhões de euros): 12,6 (TEF) e 11,1 (AMX)
  • Margem EBITDA: 31,2% (TEF) e 27,7% (AMX)
  • Capex (bilhões de euros): 2,1 (TEF) e 1,3 (AMX)

Na comparação do 1T16 com o 1T15:

  • A receita líquida da América Móvil cresceu 1,4% em Pesos Mex, sendo 1,3% no móvel e 2,1% no fixo (Tel/BL).
  • A receita líquida da Telefônica cresceu 3,4% (Orgânica), sendo 1,3% no móvel e 2,1% no fixo (Tel/BL).
  • A margem EBITDA da AMX caiu de 31,0% para 27,7%, devido ao aumento da competição no México. Na Telefônica este indicador cresceu de 30,6% para 31,2% (orgânico).

Nota: Orgânico não considera variações na taxa de cambio.

A base de celulares da América Móvil e da Telefônica apresentaram crescimento negativo no trimestre (-0,6%e -2,3%). As maiores perdas da América Móvil ocorreram no Brasil, Colômbia e México.

 

Oi


As ações da Oi apresentaram alta de 11,1% (ON) e 16,1% (PN) na semana, após a Oi anunciar que iniciou a negociação com a Moelis & Company, empresa que assessora um grupo de detentores de títulos da sua dívida visando uma potencial reestruturação de suas dívidas.


Desligamento da TV analógica


O MiniCom divulgou a lista das 349 cidades que terão a TV analógica desligadas até o final de 2017. Entre elas estão São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador.


 

Smartphones no mundo (1T16)


Samsung (-0,6%) e Apple (-16,3%) venderam menos smartphones no 1T16 do que no 1T15. Já a Huawei (3ª colocada em Market share) apresentou um crescimento de 58% em suas vendas neste período.


 

Consumo de Dados


Na Austrália, o tráfego de dados cresceu 40% nas redes fixas e 35% nas redes móveis (2015).


No Brasil, o Facebook é responsável por 24% do tráfego de dados da Nextel. Redes sociais e vídeo streaming (YouTube) correspondem a 55% do tráfego de dados da operadora, mais que a navegação em sites (web browsing). Os aplicativos de troca de mensagens instantâneas utilizam 9,5%, com destaque para o WhatsApp (8,7%).



Resultados 1T16: Facebook e Twitter


Na comparação do 1T16 com o 1T15, a receita líquida do Facebook cresceu 51,9% e a do Twitter 36,4%.


 

Comentarios (1)

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Relatórios

Telecom, Celular e Capex

Workshops

Regulamentação de Telecom
29 de Junho

Market Update

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Consultoria

Estudos e Base de Dados

Mais Produtos

 

EVENTOS

Mais Eventos




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...