26
12/2010

Comentários
1

  Compartilhar no LinkedIn

Teleco deseja boas festas a todos e um ano novo ainda melhor

Eduardo Tude

O Teleco deseja a todos boas festas e um ano novo de muitas realizações.


O ano de 2010 foi considerado ótimo/ bom para o setor por 70% dos que responderam a enquete do Teleco. Em 2009 foram 50% os que consideraram o ano ótimo/bom e 73% em 2008.

 

 

21
12/2010

Comentários
11

  Compartilhar no LinkedIn

TIM lidera crescimento do celular em novembro

Eduardo Tude

Com adições líquidas de 1,2 milhões de celulares, a TIM liderou o crescimento do celular em Nov/10 superando por larga margem a segunda colocada Claro que obteve 722 mil celulares de adições líquidas.

A reação da Claro não está sendo suficiente para superar a TIM que diminui a distância que a separa para 1,26 milhões de celulares.

Uma boa surpresa neste mês foi o bom desempenho da Oi com adições líquidas de 658 mil celulares, superando a Vivo que ficou com 460 mil.

A disputa entre Claro e TIM e a volta da Oi para a disputa levaram a um recorde de adições líquidas em novembro (3 milhões de celulares). Este desempenho é uma amostra do que pode ocorrer em 2011.

 

 

18
12/2010

Comentários
6

  Compartilhar no LinkedIn

A disputa entre Tim e Claro leva a recorde de adições líquidas de celulares em novembro

Eduardo Tude

Dados preliminares da Anatel indicam que o Brasil teve em novembro adições líquidas de 3,1 milhões de celulares, recorde para o mês de novembroe quase duas vezes maiores que os 1,7 milhões de Nov/09.

Com este resultado o Brasil as adições líquidas acumuladas de Jan-Nov/10 (23,6 milhões de celulares) já superam os 23,3 milhões de adições líquidas totais de 2009.

Por trás do forte crescimento apresentado nos últimos dois meses está a disputa da Tim com a Claro pelo segundo lugar em market share de celular no Brasil.

Vamos aguardar a divulgação dos dados da Anatel para ver que levou a melhor nesta disputa em novembro.

 

 

14
12/2010

Comentários
4

  Compartilhar no LinkedIn

Nextel arremata maioria dos lotes da Banda H

Eduardo Tude

A Anatel licitou hoje 13 lotes da banda H, dos quais 11 ficaram com a Nextel, que passa a ser a 5ª operadora de celular no Brasil. Com um investimento de mais de R$ 1 bilhão, a operadora terá cobertura nacional de 3G.

Alem da Nextel, A CTBC ficou com a área 7 que compreende municípios do sul de Minas Gerais e a Oi que arrematou o lote X com municípios de GO e MS.

O lote mais caro arrematado pela Nextel foi o da área XII (municípios paulistas) com um ágio de 205,5%.

Abaixo a tabela com os resultados:

 

Lotes
Área(s) de Prestação
Preço Mínimo (R$)
Lance vencedor (R$)
Ágio (%)
Vencedor
1
I
316.966.638,63
342.323.969,72
8,00%
Nextel
2
II
300.238.373,84
324.317.443,75
8,02%
Nextel
3
III+IV
175.746.842,43
189.806.589,82
8,00%
Nextel
4
V+VI
150.027.351,41
162.029.539,52
8,00%
Nextel
5
VII
23.034.490,39
30.500.000,00
32,41%
CTBC
6
VIII
10.320.553,68
17.640.000,00
70,92%
Nextel
7
IX
16.256.362,17
16.256.363,07
0,00%
Nextel
8
X
816.729,60
1.350.000,00
62,29%
Oi
9
XI
29.350.356,42
50.000.000,00
70,36%
Nextel
10
XII
5.891.943,11
18.000.000,00
205,50%
Nextel
11
XIII
74.687.532,41
77.675.033,11
4%
Nextel
12
XIV
12.081.965,31
12.081.966,07
0,00%
Nextel
13
XV
4.421.578,24
4.421.579,07
0,00%
Nextel

 

Veja o mapa com as áreas correspondentes

 

www.teleco.com.br/3g_brasil_lic_2010.asp

 

 

 

12
12/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Receita das Operadoras de Telecom cresce menos que o PIB Brasil

Eduardo Tude

O PIB de Serviços de Informação, no qual a participação das operadoras de telefonia fixa e celular é maior que 60%, cresceu 2,8% no último ano (2T09 - 3T10), menos que o PIB Brasil (7,5%).

Este crescimento menor que o PIB Brasil já havia ocorrido no 2T1O após um período de 3 anos em que o PIB de Serviços de Informação cresceu mais que o PIB Brasil.

Este é um sinal da maturidade do mercado Brasileiro e da dificuldade das operadoras de Telecom e manter uma taxa de crescimento maior de sua receita com os serviços atuais.

O caminho é crescer a receita com outros serviços (Banda Larga, Dados, SVA e TV por Assinatura)

 

 

5
12/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

A venda de telefones celulares no mercado brasileiro deve ser 10% maior que em 2009

Eduardo Tude

A produção de telefones celulares no Brasil em 2010 deve ser próxima à de 2009. N a comparação com 2009, o IBGE apontou um crescimento 7% no 1º semestre de 2010 e uma queda de 3,8% no 3T10 e 22,3% em Out/10.

Apesar da produção não crescer, a venda de telefones celulares no mercado brasileiro deve ser cerca de 10% superior à de 2009.

No acumulado de Jan-Out/10 o Brasil exportou -2,2 milhões de telefones celulares que em igual período de 2009 e importou 2,3 milhões de telefones celulares a mais que em 2009. Ou seja, se a produção neste período tiver sido semelhante, o mercado brasileiro teria absorvido 4,5 milhões de telefones celulares a mais que em 2009. O Teleco estima em 51 milhões a venda de telefones celulares no mercado brasileiro em 2009.

As adições líquidas de celulares nos primeiros 10 meses de 2010 foram 3,1 milhões de celulares superiores às de igual período de 2009.

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Telecom no Brasil 2017

 

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Regulamentação
05/Dezembro

Market Update

Internet das Coisas

Mais Produtos