29
3/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Bush e Clinton no último dia do CTIA

Eduardo Tude

Os ex-presidentes dos Estados Unidos George Bush (pai) e Bill Clinton foram os Key Notes do último dia do CTIA. Os dois falaram do trabalho que vem realizando juntos para ajudar os países menos desenvolvidos e, desta forma, diminuir a possibilidade de guerras.

Bush revelou ser um adepto do Blackberry, que foi uma das estrelas do CTIA.

Clinton ressaltou a importância do crescimento do celular para o mundo e emparticular para os países africanos. Estudos demonstram que o crescimento da penetração do celular está provocando um aumento no PIB destes países por incentivar o empreendorismo nas camadas mais pobres.

O CTIA repetiu este o sucesso de público de 2006. Foi palco de grandes anúncios como o contrato da Verizon com a Alcatel-Lucent de US$ 6 bilhões e a efetivação da Nokia Siemens Networks. O CTIA anunciou os resultados do seu survey semi-anual onde a receita de dados foi de US$15.2 bilhões.

As grandes ausências do CTIA foram o Iphone, promovido apenas pela AT&T, e a Disney Mobile (MVNO) que preferiu uma participação mais discreta.

As grande estrelas foram a Banda Larga (3G e Wimax), conteúdo (TV Móvel, Música Móvel, ...) e a convergência. Seguem algumas curiosidades.

A Cisco, por exemplo, lançou uma placa 3G para seus routers que poderá ser utilizada como conexão de back-up quando a conexão de alta velocidade apresentar problemas
Banda larga

O serviço de TV no celular oferecido pela Verizon (Midiaflow) já está no ar com 20 canais e custa US$ 20 por mês.

Definição de convergência: Convergência não significa que os usuários irão, de repente, começar a demandar novos serviços ou aplicações . Mas que os clientes irão sempre adotar uma solução de mais fácil utilização se ela tiver um preço adequado. 

Veja o como foi do evento.

 

 

29
3/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Quarta foi o dia do Conteúdo no CTIA

Eduardo Tude

Conteúdo foi o tema principal dos Key Notes do CTIA nesta quarta.


Philippe Dauman da Viacom apresentou a estratégia digital da empresa que já dispõe de 40 canais móveis sendo distribuídos por operadoras como Verizon, Amp’d, Cingular, Sprint e Helio. Possui canal no media flow, sistema de TV no celular desenvolvido pela Qualcomm que está em operação na Verizon nos Estados Unidos.

Eric Nicoli da EMI traçou panorama semelhante para música móvel que já representa 5% da receita da empresa. Os jovens são os maiores usuários destes conteúdos.

John Philip Coghlan da Visa tratou da utilização do celular para efetuar pagamentos. Em pesquisa realizada pela Visa, mais de 50% dos respondentes gostariam de utilizar o celular para pagamentos. No entanto, apenas 1 em cada 5 gostariam de ter a cobrança do cartão de credito na sua conta telefônica.

O dia continuou com os vários painéis e seminários.

Merece destaque especial a Conferência promovida pela AHCIET sobre a América Latina ante o desafio da convergência móvel. No evento, que teve um foco maior no campo regulatório, foram discutidos temas como licença única para todos os serviços, telecomunicações e radiodifusão, operadores dominantes, interconexão e convergência.

Quinta é o último dia do CTIA.

 

 

28
3/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Banda Larga Móvel é o tema do 1º dia do CTIA

Eduardo Tude

A sessão de abertura do CTIA ontem teve como tema a banda larga.


Steve Largent do CTIA abriu a sessão e Key Notes apresentando o slogam do CTIA Wireless 2007: O que é wireless para você?

Para o CTI Wireless é Segurança, Conectividade, Mobilidade, Competição, Inovaçãoe e Banda Larga.

Kevin Martin do FCC (órgão regulador dos US) declarou que agora, como as operadoras Wireless fornecem o mesmo tipo de serviços que as operadoras fixas (wireline) elas devem estar sujeitas à mesma regulamentação no provimento de acesso banda larga.

Randall Stevenson COO da AT&T falou da convergência de aplicações, dispositivos e redes em IP para fornecer serviços nas 3 telas: PC, TV e celular. Foi seguido pelo COO da Rim (Blacberry) que apresentou a longa trajetória da empresa para desenvolver aplicações de dados no celular.

O dia continuou com as sessões do congresso e apresentações em paralelo tratando de temas como Wimax, Mobile TV, IMS, Mobile Music, dispositivos,...

Contando com mais de 500 expositores, uma das chaves do sucesso do CTIA é a existência de Stands simples que viabilizam a presença de pequenas empresas de todo o mundo. Os grandes fornecedores como Alcatel-Lucent, Ericsson, Motorola, Nokia, RFS e UTstarcom estavam todos lá.


Em abril no Brasil será possível discutir estes temas no Rio Wireless (17 a 18 de abril).

 

 

27
3/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Telemig sai na frente no 3G

Eduardo Tude

A Telemig Celular anunciou que estará colocando em operação em 90 dias na cidade de Belo Horizonte a sua rede 3G (WCDMA/HSDPA) passando a ser a primeira operadora a colocar em operação comercial no Brasil uma rede 3G com esta tecnologia. A Vivo possui uma rede 3G (EVDO) com cobertura limitada.


A decisão da Telemig coloca mais pressão no debate para acelerar a implantação do 3G no Brasil. A Telemig em fevereiro voltou a apresentar crescimento na sua base de celulares e retoma com esta medida a liderança tecnológica no mercado brasileiro de telecomunicações que exercia no passado.

Hoje começa o CTIA. Aguardem as novidades

 

 

24
3/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Esta é a semana do CTIA

Eduardo Tude

Começa segunda (26/03) o CTIA Wireless 2007 em Orlando. Este é o principal congresso de celular dos Estados Unidos. O Teleco é mídia partner do evento.


Estarei presente juntamente com a delegação brasileira organizada pelo Departamento do Consulado dos Estados Unidos.

Serão debatidos no CTIA muitos dos temas que estiveram em foco no 3G em Barcelona, embora com um foco maior no mercado dos Estados Unidos. Você poderá acompanhar o evento diariamente neste Blog.

O Rio Wireless que acontece 17 e 18/04 no Rio de Janeiro é uma boa oportunidade para discutir estes temas no Brasil.

 

 

23
3/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Orascom continua interessada na BrT

Eduardo Tude

O CEO da Orascom Naguib Sawiris confirmou o interesse pela BrT em entrevista a Dow Jones Newswires ontem. Reconheceu no entanto que as negociações estão indo em um ritmo mais lento do que gostaria.

 

O Citi/Fundos haviam feito uma proposta de US$ 450 milhões para adquirir a participação da Telecom Italia na BrT. Com o controle total eles poderiam vender mais caro sua participação na Operadora. A Orascom complicou o jogo fazendo uma proposta mais alta à Telecom Italia (cerca de U$ 600 milhões). A Orascom gostaria de comprar também a participação do Citi/Fundos.


Naguib será um dos Key notes speakers no CTIA que acontece na próxima semana em Orlando nos Estados Unidos. O Teleco é mídia partner do evento. Estarei presente ao CTIA apresentando um resumo diário do evento neste Blog.

Consulte: A Orascom vai comprar a BrT?

 

 

20
3/2007

Comentários
3

  Compartilhar no LinkedIn

Vivo continua com crescimento negativo em Fev/07

Eduardo Tude

A Vivo voltou a apresentar crescimento negativo em fevereiro com adições líquidas de – 158 mil celulares. O crescimento continuou sendo liderado pela Tim e Claro que apresentaram adições líquidas de 221 mil e 214 mil celulares respectivamente. Com este resultado a diferença da Tim para a Vivo caiu para menos de 3 milhões de celulares (2,98 milhões).

A vivo continua impactando negativamente o crescimento do celular no Brasil que apresentou adições líquidas de apenas 469 mil celulares em Fev/07.

 

Mais detalhes

 

 

 

20
3/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Anatel não aprova compra da Way TV pela Telemar

Eduardo Tude

O Conselho diretor da Anatel negou em 19/03/07 o pedido de anuência da Telemar (Oi) para adquirir Way YV prestadora de TV a cabo em Minas Gerais.

 

O entendimento da Anatel foi de que a cláusula 14.1 do contrato de concessão das concessionárias de telefonia fixa local não podem ter autorização de serviço de TV a Cabo na mesma região onde são concessionárias. Esta restrição não vale para outras formas de TV por Assinatura (MMDS e DTH).

 

Com esta decisão a Anatel procura também manter a rede da TV a cabo como uma alternativa à rede de pares de cobre das concessonárias, como defende a ABTA. Esta decisão dificulta a oferta IPTV pela concessionárias de telefonia local em suas áreas de concessão. A Telemar (Oi) deve recorrer da decisão.

 

 

 

 

 

18
3/2007

Comentários
1

  Compartilhar no LinkedIn

Ano começa com baixo crescimento do Celular

Eduardo Tude

O ano não está começando bem para o celular no Brasil.


Após ter apresentado adições líquidas de 798 mil celulares em janeiro (menos que a Argentina), dados preliminares divulgados pela Anatel, apontam que as adições líquidas de fevereiro foram de apenas 469 mil celulares. Uma das menores dos últimos anos.

Se confirmados estes dados o Brasil terminou fevereiro de 2007 com 101,2 milhões de celulares e uma densidade de 53,8 cel/100 hab. A queda de 64 mil na quantidade de celulares da banda A é um indicador de que a Vivo continua sem crescer.

As exportações de celulares estão também em queda. O Brasil exportou US$ 144 milhões m telefones celulares no acumulado de Jan-Fev/07, contra US$ 318 milhões em igual período de 2006.

Por que está ocorrendo esta desaceleração?

Estatísticas de celulares
Exportações de telefones celulares

 

 

17
3/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

A Anatel vai autorizar a compra da Way TV pela Telemar (Oi)?

Eduardo Tude

A Anatel deve decidir nos próximos dias se autoriza, e caso positivo em que condições, a compra da Way TV(Operadora de TV por Assinatura em MG) pela Telemar (Oi).

 

Esta decisão será um divisor de águas no processo de entrada das operadoras de Telefonia fixa na TV por Assinatura.

 

A Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA) está mobilizada para impedir que isto ocorra. A ABTA entende que a regulamentação atual não permite esta aquisição.

 

Em jogo está a disputa por um segmento que, com a convergência, está cada vez mais integrado aos demais serviços de telecomunicações.

 

A Associação da Net com a Embratel está perimtindo a estas operadoras oferecer o triple play (TV por Assinatura, Banda Larga e Telefonia VOIP). Os resultados alcançados por esta operadoras em 2006 acirrou a disputa com Telemar, BrT e Telefonica que estão também compondo os seus pacotes.

 

Esta semana a BrT anunciou uma asociação com a SKY, TV por Assinatura por satélite, para oferecer também este serviço em seu pacote.  

 

 

15
3/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

O dia do consumidor é uma oportunidade de avaliar a qualidade dos Serviços de Telecom

Eduardo Tude

Hoje é o dia do consumidor e uma boa oportunidade para comentar a relação entre as operadoras de telecomunicações e seus clientes.

Há 10 anos atrás o principal problema do consumidor de Telefones fixos e celulares era a escassez do produto. Existiam filas para adquirir um telefone fixo ou celular. O problema da demanda foi resolvido e a questão hoje é a qualidade do atendimento.

O cliente quer um serviço com preços acessíveis, que funcione (no caso do celular significa ter boa cobertura) e que seja cobrado corretamente. Como problemas acontecem, ele gostaria também de, ao entrar em contato com a central de atendimento, ser bem atendido e ter o problema resolvido na primeira chamada.

Parece simples, mas isto não ocorre na maioria das vezes, principalmente na central de atendimento. Como a operadora trabalha com milhões de clientes ela não está preparada para tratar situações específicas que fogem ao script estabelecido. Muitas vezes, os atendentes tentam convencer o cliente de que o problema não existe, no lugar de tentar encaminhar a sua solução.

Mau atendimento gera clientes insatisfeitos e desconfiados das intenções das operadoras, o que aumenta a troca de operadoras (churn) e aumenta o custo de aquisição.

Embora este problema não ocorra apenas no Brasil, o alto churn das operadoras brasileiros é um indicador de que existe espaço para melhora.

Com um melhor atendimento todos sairão ganhando.

 

 

14
3/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

A Pirelli vai sair da Telecom Italia

Eduardo Tude

A Pirelli possui 80% na Olimpia controladora da Telecom Italia. Ela declarou que pretende vender esta participação nas próximas semanas, após registrar uma perda de EUR 1,17 bilhões devido a ter registrado uma desvalorização do valor de sua participação na Olímpia. A Pirelli parece ter desistido de vender uma participação minoritária para a Telefônica.


A mudança de controle na Telecom Itália deverá ter reflexos na sua operação no Brasil (Tim) e na venda da participação da Telecom Itália na BrT.

São apontados como candidatos à esta aquisição o grupos Sistema (Rússia), Hunduja (Índia), Blackstone e uma associação de bancos italianos.

 

 

10
3/2007

Comentários
2

  Compartilhar no LinkedIn

Adições Líquidas de Celular da Argentina em Jan/07 são maiores que as do Brasil

Eduardo Tude

A Argentina que possui 1/3 dos celulares do Brasil e uma densidade de 81 cel/100 hab. apresentou em Jan/07 adições líquidas de 844 mil celulares, superando o Brasil que apresentou netes mês adições líquidas de 798 mil celulares.


Qual a explicação para o baixo crescimento do celular no Brasil em janeiro? As operadoras estão pouco agressivas? Ou estão fazendo uma limpeza de base?

Mais detalhes sobre o celular na Argentina

 

 

8
3/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Receita da Telemar(Oi): Crescimento da B Larga e do Celular compensa queda na Fixa

Eduardo Tude

A Receita de Telefonia Fixa da Telemar apresentou queda de 1% em 2006. A queda só não foi maior devido ao crescimento de 37% na receita de Banda Larga (Velox).


O crescimento da receita bruta total da operadora só não foi negativo devido ao crescimento de 26% da receita da telefonia celular (Oi).

Os acessos fixos em serviço apresentaram queda de 3,2% em 2006 enquanto os acessos banda larga cresceram 40,1% e os usuários de celular 26,4%.

A queda na receita de telefonia fixa e o crescimento na receita de banda larga e celular é uma tendência que se repete nas operadoras no Brasil e do mundo.

Resultados Telemar/Oi

 

 

 

6
3/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Tim supera a Vivo em Receita Bruta de serviços no 4T06

Eduardo Tude

A Tim conseguiu pela primeira vez superar a Vivo em receita bruta de serviços em um trimestre. No 4T06 a receita bruta de serviços da Tim foi de R$ 3.542 milhões e a da Vivo R$ 3.471 milhões.


A Tim conseguiu uma liderança em receita de serviços apesar de ter menos clientes que a Vivo por apresentar um ARPU maior. O ARPU da Tim no 4T06 foi de R$ 37,0 e o da Vivo R$ 30,6. A Tim terminou 2006 com 25.410 mil celulares e a Vivo com 29.053 mil celulares.

A Vivo manteve a liderança em receita bruta total com R$ 4.111 milhões contra R$ 4.094 milhões da Tim. A receita bruta da venda de aparelhos da Vivo (R$ 641 milhões) foi superior à da Tim (R$ 551 milhões), apesar da Vivo ter apresentado adições líquidas de 327 mil celulares no trimestre e a Tim de 1.326 mil celulares.

Este resultado indica que a Vivo terá grande dificuldades em manter a liderança em receita em 2007.

 

 

4
3/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Wimax Latin America no Rio de Janeiro

Eduardo Tude

Dias 13 e 14/03 acontece no Rio de Janeiro o Wimax Latin America.

 

Uma boa oportunidade para ver como está o desenvolvimento do Wimax no Brasil e no mundo. Estarão presentes representantes de órgão reguladores como a Anatel, CNC e a OSIPTEL e de operadoras como a Neovia, CTBC, TVA , Telefônica, Nuevatel, Entel e ANEW Broadband. Asssinantes da newsletter do Teleco terão direito a um desconto de 15%. ( Ligue para  55 11 3017 6800). 


Dia 13 /03 acontece também em São Paulo a Workshop do Teleco Celular market Update 2006


Confira a programação

 

Wimax Latin America

 

Workshop Teleco Celular market Update


 

 

2
3/2007

Comentários
2

  Compartilhar no LinkedIn

Orascom (Egito) quer comprar a BrT

Eduardo Tude

Segundo matéria publicada pelo jornal Folha de São Paulo hoje, a Orascom Telecom apresentou proposta para comprar as participações do Citigroup, fundos de pensão, Telecom Itália e Opportunity na Brasil Telecom.


A Orascom é uma operadora com sede no Egito e que possue operações de celular na Algeria, Paquistão, Tunísia, Iraque e Bangaladesh. Controla também a operadora Italiana Wind e adquiriu recentemente o controle da TIM Grécia.

A Orascom é controlada pela família Sawirirs. Quem esteve no 3 GSM teve a oportunidade de ver o CEO da Orascom Naguib Sawiris explicar a sua filosofia de negócio. De forma direta e algumas vezes até rude, ele declarou que o objetivo das suas operadoras é dar lucro. Com as compras centralizadas no Egito ele procura melhorar a eficiência das operações que adquire. Ele deixou claro seu interesse em entrar em mercados grandes. Segundo Naguib, entrar em mercados pequenos não compensa, pois eles acabam consumindo atenção semelhante da direção central da Empresa
que os mercados grandes.

A Orascom está com dinheiro. Ela tem uma participação de 19,3% na HTIL que acabou de vender sua participação na Hutch Essar (Índia) para a Vodafone por US$11,1 bilhões.

Parece que temos uma outra operadora internacional interessada em entrar no mercado brasileiro.

 

 

2
3/2007

Comentários
3

  Compartilhar no LinkedIn

A Telemar vai virar Oi

Eduardo Tude

A Telemar anunciou que pretende passar a comercializar todos os seus serviços utilizando a marca Oi. A marca Telemar será abandonada e os serviços de telefonia fixa passarão a ser comercializados sob a marca Oi Fixo. 

 

Esta mudança estava prevista há mais de 1 ano e foi objeto de comentário do Teleco. A marca Oi sinaliza as mudanças na operadora que se expandiu para outros serviços como Celular e Banda Larga. 

 

A questão que ainda está no ar é o caminho a ser tomado pela Telemar em 2007. Com o fracasso da proposta de reoorganização, a operadora procura agora crescer através de uma fusão com a Brasil Telecom de modo a formar um grande player nacional para competir com a Telefonica e o grupo formado por Claro/Embratel/Net. Esta proposta depende no entanto de mudanças na regulamentação.

A Telemar deve apostar todas as suas fichas nesta opção?

 

 Consulte: A Telemar vai virar Oi?

 

.

 

 

1
3/2007

Comentários
1

  Compartilhar no LinkedIn

Telefonica negocia participação na Telecom Italia

Eduardo Tude

A Telefonica está negociando com a Pirelli, maior acionista da Telecom Italia, uma participação minoritária (cerca de 5,5%) nesta operadora.

 

A principal motivação da Telefonica ao adquirir esta participação seria evitar que um competidor assumisse o controle da operadora como um todo ou de partes dela, como no caso da venda da Tim Brasil para a América Móvil.

 

Quais seriam as implicações para as operações da Telecom Italia no Brasil e na Argentina que tem a Telefonica como competidor?

 

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Telecom no Brasil 2017

 

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Regulamentação
05/Dezembro

Market Update

Internet das Coisas

Mais Produtos