31
5/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

A Telefonica vai comprar a parte da Portugal Telecom na Vivo

Eduardo Tude

 

 

23
5/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

A suspensão da limitação do número de prestadoras de TV a Cabo

Eduardo Tude

 

 

20
5/2010

Comentários
7

  Compartilhar no LinkedIn

Oi perde a liderança na Região I para a Vivo

Eduardo Tude

A Vivo terminou o mês de Abr/10 com 23.569 mil celulares na Região I superando a Oi que ficou com 23.510 mil celulares.

A Oi vinha perdendo market share na sua região de origem tendo caído de 30,9% no 1T09 para 26,57% em Abr/10.

A Vivo voltou a liderar o crescimento no mês de abril com adições líquidas de 529 mil celulares, seguida pela Tim (528 mil), Claro (461 mil) e Oi (145 mil).

Qual será a reação da Oi?

 

 

15
5/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Workshop do Teleco faz um balanço do 1T10

Eduardo Tude

O Teleco realiza nesta semana os seus workshops trimestrais de banda larga e celular.

A workshop de inteligência de mercado faz um balanço dos principais indicadores e estratégias das operadoras.

A partir da análise das tendências internacionais iremos debater temas como:

O tráfego de dados na banda larga fixa e móvel
Consolidação de operadoras fixas e móveis
Como ficam as projeções de crescimento para 2010

 

 

15
5/2010

Comentários
2

  Compartilhar no LinkedIn

Adições líquidas de 1,7 milhões de celulares em Abr/10

Eduardo Tude

Segundo dados preliminares da Anatel, o Brasil terminou Abr/10 com 180,8 milhões de celulares e uma densidade de 93,8 cel/100 hab.

As adições líquidas de 1,7 milhões em Abr/10, foram superiores às de Abr/09 (0,9 milhões). As adições líquidas no acumulado no ano somam 6,8 milhões de celulares e 26,2 milhões nos últimos 12 meses. Mantido este ritmo o crescimento do celular em 2010 deve superar a projeção do Teleco de adições líquidas de 26 milhões para o ano

A base póspaga voltou a crescer mais que a pré em Abr/10. A participação do prépago caiu de 82,62% em Jan/10 para 82,36% em Mar/10.

Quem liderou o crescimento do celular em abril?

 

 

15
5/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Telebrás, PNBL, TST, Telefônica, Vivo, Oi e SP11 foram os destaques

Eduardo Tude

Esta foi uma semana movimentada. Os seguintes fatos merecem destaque:

1) Oi e Telefonica divulgaram os seus resultados do 1T10 fechando o ciclo entre as operadoras brasileiras. Os números consolidados do setor já estão disponíveis no Teleco e serão debatidos nas workshops de telefonia fixa e celular que o Teleco realiza na próxima semana.

2) A Telefônica fez uma oferta de 5,7 bilhões de euros para adquirir a participação da Portugal Telecom na Vivo.

3) O Tribunal Superior do Trabalho analisou recurso da Telemig Celular e decidiu que o serviço de call center, é atividade-meio da concessionária de telefonia podendo ser terceirizada.

4) A Anatel decidiu lançar consulta pública para ampliar a faixa de numeração na região metropolitana de São Paulo (11)

5) O Governo publicou o decreto do PNBL a ser implementado pelo Comitê Gestor do Programa de Inclusão Digital – CGPID e cabendo a Telebrás:

I - implementar a rede privativa de comunicação da administração pública federal;

II - prestar apoio e suporte a políticas públicas de conexão à Internet em banda larga para universidades, centros de pesquisa, escolas, hospitais, postos de atendimento, telecentros comunitários e outros pontos de interesse público;

III - prover infraestrutura e redes de suporte a serviços de telecomunicações prestados por empresas privadas, Estados, Distrito Federal, Municípios e entidades sem fins lucrativos; e

IV - prestar serviço de conexão à Internet em banda larga para usuários finais, apenas e tão somente em localidades onde inexista oferta adequada daqueles serviços.


 

 

13
5/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Oi prioriza rentabilidade e lucra R$ 496 milhões no trimestre

Eduardo Tude

A Oi apertou o cinto no 1T10 e apresentou lucro de R$ 496 milhões. A margem EBITDA foi de 33,9%. No celular (Oi TNL PCS + BrT móvel) a Oi Móvel apresentou margem EBITDA de 32,4%, superando a Claro (31,7%).

A melhoria na rentabilidade foi alcançada, no entanto, com um menor crescimento da operadora, que perdeu market share em Telefonia fixa, banda larga e celular.

Os acessos fixos em serviço apresentaram queda de 1% e as adições líquidas de 55 mil acessos de banda larga fixa foram menores que as da Telefonica (165 mil), Net (106 mil) e GVT (78 mil). No celular a Oi conquistou 9,7% do total de adições líquidas no trimestre.

Os investimentos foram de R$ 372 milhões, contra R$ 905 milhões no 1T09.

A Oi vai manter esta estratégia para os próximos trimestres de 2010?

 

 

13
5/2010

Comentários
1

  Compartilhar no LinkedIn

Telefonica lidera em adições líquidas de banda larga

Eduardo Tude

A Telefonica está liderando o crescimento de banda larga no Brasil com adições líquidas de 163 mil acessos, superiores às da Net (106 mil ) e GVT (78 mil).

A Oi, que divulga seus resultados amanhã, não deve superar a Telefonica em adições líquidas caso mantenha o desempenho dos trimestres anteriores.

Apesar de positivo, o resultado não merece muita comemoração. Esta liderança não teria sido conquistada sem uma queda de desempenho da Net que no 1T09 apresentou adições líquidas de 235 mil acessos.

O crescimento da banda larga fixa está abaixo das projeções.

 

 

11
5/2010

Comentários
2

  Compartilhar no LinkedIn

A oferta da Telefonica pela Vivo

Eduardo Tude

A Telefonica voltou a carga e fez uma oferta de 5,7 bilhões de euros para adquirir a participação da Portugal Telecom na Vivo. A proposta foi recusada pelo conselho de administração da PT.

A coisa não deve ficar por ai. A Telefonica precisa definir sua posição na Vivo para promover a fusão da empresa com a fixa (Telesp) formando uma operadora integrada, a exemplo do que acontece com a Oi e do que estão fazendo Claro e Embratel.

A alternativa para a Telefonica seria sair da Vivo e adquirir a Tim.

Para a PT é muito difícil abrir mão da Vivo que passa agora por um dos seus melhores momentos. A situação da PT é confortável. Quem tem pressa é a Telefonica.

 

 

5
5/2010

Comentários
4

  Compartilhar no LinkedIn

Pontos positivos e negativos do Plano Nacional de Banda Larga

Eduardo Tude

Pontos positivos

- Foi feito alguma coisa
- Desoneração fiscal para equipamentos e pequenos provedores
- Operação das redes da Eletronet/Petrobrás servindo como uma alternativa de backbone para os pequenos provedores de Internet


Pontos negativos

- O plano não ataca de frente o problema de banda larga no Brasil. Países como os Estados Unidos, Austrália e países da Europa definiram como objetivo levar banda larga de alta velocidade (100 Mbps) para a população através de investimento em infraestrutura de redes de fibra até a casa do assinante (FTTH). O Brasil precisa de um plano sememlhante, ou o gap em relação aos países desenvolvidos irá aumentar.

- A utilização da Telebrás. Se o Governo precisava de uma estatal para coordenar este processo deveria ter criado uma nova e não utilizar uma empresa desativada que tem ações na Bolsa e passivo na Justiça.

 

 

4
5/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

A lenta recuperação da produção de telefones celulares no Brasil

Eduardo Tude

A produção de telefones celulares no Brasil apresentou crescimento de 6,3 % em Mar/10 em relação à Mar/09. Os crescimentos de março e fevereiro não podem ser encarados como positivos, uma vez que a base de comparação é muito baixa. A produção nestes meses em 2009 haviam sido cerca de 40% menores que a de 2008. Neste ritmo, a produção de telefones celulares no Brasil em 2010 não deve voltar ao patamar de 2008.

A venda de chips avulsos deve estar contribuindo para este resultado. Como a base de celulares ativos nas operadoras apresenta forte crescimento o que se pode concluir é que a diminuição do subsídio por parte das operadoras (desbloqueio do celular) está afetando a venda de aparelhos.

 

 

4
5/2010

Comentários
3

  Compartilhar no LinkedIn

Tim apresenta sinais de recuperação no 1T10, mas foi superada pela Vivo em ARPU

Eduardo Tude

A Tim apresentou sinais positivos em sua trajetória de recuperação no 1T10. Ficou em 2º lugar em adições líquidas no trimestre e voltou a crescer no segmento póspago.

O lucro líquido foi de R$ 30 milhões e a operadora aumentou os investimentos que totalizaram R$ 576 milhões no trimestre.

A operadora acelerou a construção de sua rede 3G passando a atender 131 cidades em Abr/10.

O ARPU, no entanto, caiu para R$ 24,0, menor que o da Vivo (R$ 24,8) e o churn mensal continua alto 3,4%.

 

 

3
5/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Vivo liderou o crescimento no 1T10, mas foi superada pela Claro em margem EBITDA

Eduardo Tude

A Vivo apresentou hoje os seus resultados do 1T10.

Foi um trimestre muito positivo para a operadora. Ela liderou o crescimento do celular com quase o dobro de adições líquidas da Tim e da Claro. Ganhou market share no pós e no prépago.

A receita líquida cresceu 4,8% em relação ao 1T09 e a operadora apresentou lucro líquido de R$ 192 milhões no trimestre.

O churn se manteve em 2,5% e o MOU cresceu para 116 minutos.

Mas nem tudo foram flores neste trimestre. A margem EBITDA da Vivo (30,1%) foi inferior à da Claro (31,7%) e o ARPU da Vivo caiu para R$ 24,8.

 

 

1
5/2010

Comentários
3

  Compartilhar no LinkedIn

FTTH Council debate em SP o crescimento de Redes de Ultra Banda Larga na AL

Eduardo Tude

Com o crescimento do uso da Internet e o aumento explosivo do tráfego de dados está ficando cada vez mais clara a importância de expandir as redes de fibra até a casa do assinante e até as ERBs das redes de celular.

Apesar de o investimento inicial ser alto, esta é a solução que garante altas velocidades e um custo por bit mais baixo.

Estes investimentos estão sendo feitos nos Estados Unidos, Japão, Austrália e principais países da Europa. Porque estamos tão distante do resto do mundo?

Para discutir este tema e trazer a experiência de outros países, a Sessão Latino Americano do FTTH Council North America estará promovendo a primeira Conferência no Brasil e na América Latina sobre Redes Ópticas Até a Casa do Assinante – FTTH nos dias 06 e 07 de Maio em São Paulo no Hotel Grand Hyatt.

O evento contará com a participação dos Sr. Shadman Zafar, Vice Presidente da Verizon que atualmente possui a maior rede FTTH nos EUA e representantes do FTTH Council da América do Norte, Europa e Ásia Pacifico (APAC).

Painéis de tecnologia, marketing, finanças e regulatórios compõe a grade do evento aonde serão discutidos os principais pontos relacionados ao tema FTTH.

O Teleco estará acompanhando o evento que discutirá questões como:

Por que o mercado tem medo da tecnologia FTTH? O investimento é muito alto? A aplicação de uma FTTH não apresenta retorno de Investimento que justifique a implantação da tecnologia?

Muitas operadoras de Telecom acham que o mercado não necessita de velocidades acima de 10 Mbps. Por outro lado os países desenvolvidos estão todos trabalhando em projetos de redes de Ultra Banda Larga. Por que?

Vale a pena conferir.

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Telecom no Brasil 2017

 

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Market Update
27/Março

Regulamentação

Internet das Coisas

Mais Produtos