31
8/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Produção de celulares no Brasil cresce 15,5% em julho

Eduardo Tude

A produção de telefones celulares no Brasil apresentou crescimento de 15,5% em Jul/10 em relação a Jul/09.

O crescimento no 1º semestre de 2010 foi de 8,5% em relação a igual período de 2009

Neste ritmo, a produção de telefones celulares no Brasil em 2010 não deve voltar ao patamar de 2008, mantendo-se um pouco acima da de 2009.

 

 

29
8/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Samsung e LG lideram em reclamações no PROCON

Eduardo Tude

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça apresentou relatório com as reclamações no PROCON (23 estados e DF) recebidas no 1º semestre de 2010 contra Samsung, LG, Nokia, Sony Ericsson e Motorola.

A distribuição do total de reclamações (cerca de 18 mil) por fabricante foi:

Samsung: 29,36%
LG: 25,38%
Nokia 21,19%
Sony Ericsson: 15,51%
Motorola: 8,56%

É importante notar que para se estabelecer um ranking adequado o número de reclamações deveria ser ponderado pelo total de telefones celulares em garantia no período.

Se o desempenho de todos os fabricantes fossem semelhantes o esperado seria que a Nokia, líder de mercado, aparecesse com o maior número de reclamações.

Garantia (Abragência, cobertura, etc.) é o item que causa a maior quantidade de reclamações (50,65%), seguido por produto entregue com danos/defeitos (26,67%) e falta de peça de reposição (6,46%).

 

 

25
8/2010

Comentários
1

  Compartilhar no LinkedIn

Adições líquidas de 174 mil acessos de TV por Assinatura em Jul/10

Eduardo Tude

A TV por Assinatura por satélite conquistou adições líquidas de 132,5 mil acessos em Jul/10, o que representou 76,5% das adições líquidas totais.

A TV a cabo ficou com 43,6 mil e o MMDS apresentou uma redução de 2,4 mil acessos, terminando omês com 336,7 mil acessos.

O crescimento do DTH mostra que o mercado de TV por assinatura tem grande potencial de crescimento quando ocorrer a liberalização da TV a cabo com a aprovação do PL 29 (atual PLC 166) no Congresso.

 

 

20
8/2010

Comentários
8

  Compartilhar no LinkedIn

Adeus AMPS

Eduardo Tude

Em junho de 2010 existiam 419 celulares AMPS ativos no Brasil. Rm julho este número caiu para zero.

O Brasil encerra a era do celular analógico.

 

 

 

20
8/2010

Comentários
17

  Compartilhar no LinkedIn

Claro reage e lidera o crescimento do celular em julho

Eduardo Tude

A Claro liderou o crescimento do celular em julho com adições líquidas de 639 mil celulares, seguida pela Vivo com 598 mil e Tim com 551 mil.

O 2º semestre começa com sinais de que a competição vai aumentar. Esperava-se uma reação da Claro, mas não já em julho. A Claro vinha ocupando a 3ª colocação em adições líquidas mensais em 2010.

A Oi, que viu seu market share cair para 19,93% (menos de 20%) teve adições líquidas de 100 mil celulares em julho. Quando ela vai voltar a crescer no ritmo das demais?

 

 

15
8/2010

Comentários
2

  Compartilhar no LinkedIn

Quem liderou o crescimento do celular em julho?

Eduardo Tude


Vivo e Tim são os principais candidatos à liderança do crescimento do celular em julho de 2010.

A exemplo do que aconteceu em junho, a diferença entre os dois deve ser pequena, com a Vivo liderando o crescimento do póspago e a Tim do pré.

Dados preliminares divulgados pela Anatel indicam que o Brasil terminou o mês de julho de 2010 com 187 milhões de celulares.

As adições líquidas de 1.886 mil celulares no mês foram inferiores às de julho de 2009 (2,3 milhões) a exemplo do que ocorreu em junho.

O mesmo deve ocorrer em agosto. Junho, julho e agosto de 2009 foram meses de forte crescimento com adições líquidas superiores a 2 milhões de celulares, o que não se repetiu nos meses de setembro a novembro de 2009.

 

 

11
8/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

ABTA: A nova lei da TV a cabo (PL 29) será aprovada este ano?

Eduardo Tude

Esta foi a grande questão que ficou no ar ontem durante a solenidade de abertura da Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA).

O evento que tem como tema “A Revolução da Convergência” mostra que o setor já vive o novo cenário competitivo, em que operadoras integradas estarão competindo com serviços integrados (Voz, TV por Assinatura e Banda Larga) sendo oferecidos através da mesma rede. Este cenário pode, no entanto, ser retardado caso o PL 29 (atual PLC 116) não seja aprovado este ano. O PL 29 promove a liberalização da TV por Assinatura e acaba com a restrição ao capital estrangeiro na TV a cabo.

O evento contou com a presença do Presidente da Anatel Ronaldo Sardenberg, que reafirmou a intenção da Anatel de acabar com a limitação ao número de licenças de TV por Assinatura, do deputado Julio Semeghini e dos Senadores Flexa Ribeiro e Antonio Carlos Jr.

O Senador Flexa Ribeiro, presidente da comissão C&T do Senado, assumiu o compromisso de fazer todo o possível para aprovar o projeto ainda este ano. A maioria dos presentes ao evento se mostraram céticos com relação a esta possibilidade, pois o projeto tem que ser aprovado por cinco comissões do Senado.

O Keynote speaker do evnot foi o presidente das Organizações Globo Roberto Irineu Marinho que deixou clara a opção da Globo por atuar em produção de conteúdo e programação e não mais em distribuição. Em sua opinião a Anatel não devia licitar novas licença de TV a cabo antes da aprovação do PL 29.

De qualquer forma, as pressões para a aprovação do projeto devem aumentar logo após as eleições.

 

 

7
8/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

ABTA debate as transformações por que passa a TV por Assinatura no Brasil

Eduardo Tude

Esta semana acontece o Congresso Anual da Associação Brasileira da TV por Assinatura (ABTA). O momento não poderia ser melhor. Estão em andamento transformações que irão balançar o setor de TV por Assinatura.

A principal, aguardada para ocorrer ainda este ano, é a aprovação do PL 29 (atual PLC 116) e que deve acabar com as restrições ao capital estrangeiro na TV a cabo.

Dez anos depois da última rodada de licitações, a Anatel revogou o plano de outorgas vigente e pretende tornar ilimitado o número de outorgas de TV por Assinatura em cada município.

Estas são as condições básicas para estimular ofertas convergentes envolvendo pacotes triple e quadruple play.

A compra da Vivo pela Telefonica, a entrada da Portugal Telecom na Oi e a oferta da Embratel para comprar 100% das ações preferenciais da Net, apontam para a formação de operadoras convergentes pelos 3 grandes grupos que atuam no mercado brasileiro (Oi, Telefonica e o do empresário mexicano Carlos Slim).

A competição deve se acirrar a partir de 2001 e acelerar a construção de redes de fibra óptica até a casa do assinante (FTTH) para a oferta de banda larga de alta velocidade e serviços integrados.

O cenário para debate se completa com a aprovação pela Anatel do novo regulamento para as freqüências de 2,5 GHz destinando parte do espectro utilizado pelo MMDS para a banda larga móvel.

Como se pode ver, assunto é que não vai faltar.

 

 

6
8/2010

Comentários
2

  Compartilhar no LinkedIn

Vodafone na Tim?

Eduardo Tude

As ações da Tim apresentaram forte alta em função do noticiário de que a Vodafone estaria interessada em adquirir a Tim Brasil.

 

A Vodafone vem namorando o mercado brasileiro há muito tempo. A Airtouch, que hoje faz parte da operadora  participou do leilão da Banda B.

 

A venda da Tim no Brasil poderia ajudar para diminuir a dívida da Teleom Italia mas seria um golpe duro para o futuro da operadora que estaria abdicando de ter uma atuação internacional.

  

 

 

5
8/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Embratel que comprar 100% das ações preferenciais da NET

Eduardo Tude

A Embratel anunciou que irá lançar uma oferta pública voluntária (“OPA”) para a
aquisição de até 100% (cem por cento) das ações preferenciais da NET.

O preço por ação preferencial a ser pago é de R$ 23,00 (vinte e três reais),
correspondendo a um prêmio de 23,1% sobre a média ponderada pelo volume dos preços
de fechamento dos pregões dos últimos 30 dias.

Caso consiga a adesão de 100% dos acionistas preferenciais da NET à OPA, a Embratel gastará R$ 4,6 bilhões com a operação.

A Embratel possui 38,83% das ações ordinárias (com direito a voto) da Net e tem um acordo com a Globo para adquirir o restante das ações quando forem retiradas as restrições à participação do capital estrangeiro na TV a cabo, o que deve ocorrer até o final do ano com a aprovação do PLC 116 (antigo PL 29) em tramitação no Senado.

A compra das ações preferenciais é uma indicação de que a Embratel pretende fechar o capital da Net e incorporá-la.

 

 

3
8/2010

Comentários
1

  Compartilhar no LinkedIn

Tim mantém tendência de recuperação no 2T10

Eduardo Tude

A Tim começa colher os resultados da mudança de estratégia feita em 2009 com os planos Infinity e Liberty e o investimento na melhoria da qualidade da rede GSM.

A operadora foi a líder em adições líquida no trimestre e manteve o ARPU (R$ 24,1) e o MOU (100 minutos) estáveis. O churn mensal continua alto (3,4%).

A receita líquida de serviços cresceu 6,4% na compação com o 2T09, ainda influenciada pelo crescimento da receita de voz. A receita de VAS cresceu 13,9% no período e representou no 2T10 12% da receita bruta de serviços.

A margem EBITDA subiu para 25,1% no 2T10 e o lucro líquido foi de R$ 101 milhões.

 

 

1
8/2010

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Tim divulga resultados para o 2T10 nesta segunda

Eduardo Tude

A Tim liderou o crescimento do celular no 2T10 com adições líquidas de 2.057mil celulares contra 2.028 mil da Vivo.

Como evoluíram a rentabilidade e demais indicadores da Tim (ARPU, MOU, Churn) ?

Com os resultados da Tim estará concluído o ciclo de divulgação de resultados das principais operadoras de celular do Brasil.

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Telecom no Brasil 2017

 

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Regulamentação
05/Dezembro

Market Update

Internet das Coisas

Mais Produtos