30
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Esta é a semana da Futurecom

Eduardo Tude

Começa nesta segunda (1/10) a Futurecom, maior feira e congresso de telecomunicações do Brasil.


A Futurecom acontece em Florianópolis e é uma oportunidade rara para encontrar as pessoas do setor e assistir as apresentações dos presidentes de operadoras e grandes fornecedores do Setor.

O Teleco completa 5 anos na Futurecom e estará presente com um stand onde estará sendo distribuído o DVD com os tutoriais e artigos do Teleco. Convidamos a todos para um coquetel de comemoração no dia 02 às 18 horas.

Os que não forem a Floripa poderão acompanhar a Futurecom no Blog do Teleco.

Teleco na Futurecom

 

 

29
9/2007

Comentários
4

  Compartilhar no LinkedIn

A Claro continua fora do triângulo mineiro

Eduardo Tude

Com a licitação do SMP a Claro adquiriu freqüências para atender a Região Norte do país passando a estar presente em todos estados brasileiros. Adquiriu também frequências para atende Londrina e Tamarana completando a sua cobertura no Paraná.


Para ter licença para atender a todas os municípios brasileiros falto no entanto à Claro a região do triângulo mineiro atentida pela CTBC em Minas Gerais. O único lote com frequências nesta área (Banda L) foi arrematado pela Vivo. A Claro terá de esperar a licitação de 3G para estar presente nestes municípios.

 

 

28
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Disney vai descontinuar seu MVNO

Eduardo Tude

A Disney anunciou que irá descontinuar em dezembro o seu MVNO (Disney Mobile). Anunciado com grande pompa no CTIA de 2005 o MVNO da Disney segue o mesmo caminho do MVNO da ESPN que teve inclusive vida mais curta.


O modelo de negócios de um MVNO implica em atender bem e a um custo mais baixos segmentos do mercado (em geral pequenos). Grandes empresas parecem ter dificuldades de se adaptar a este modelo de negócios apesar da poder se beneficiar do fato de ter uma marca forte.


 

 

27
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

A Claro comprou mais lotes na licitação do SMP

Eduardo Tude

Dos 105 lotes licitados, 77 receberam propostas. A Claro obteve o maior número, 26, seguida pela Oi, com 23, pela TIM, com 14, pela Vivo, com 13, e pela Options, com 1 (região da CTBC em MGS).

 

 

 

26
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Vivo leva 13 dos 15 lotes da Banda L

Eduardo Tude

A Vivo adquiriu 13 dos 15 dos lotes de Banda L colocados em licitação. Ela perdeu a disputa para a Claro no lote 16 (Londrina e Tamarana) e no lote 20 (Norte) áreas. A Claro foi mais agressiva na aquisição destes lotes pois ainda não estava presente nestas áreas.


A Banda L compreende lotes na faixa de freqüência de 1895 MHz e 1975 a 1980 MHz (5+5 MHz). Adquirir freqüências nesta banda tem sido um objetivo perseguido a muito pela Vivo. Ela optou por operar as suas redes GSM e CDMA nas freqüências de 850 MHz e 1900 MHz e não utiliza as bandas de 900 e 1800 MHz para o GSM como as demais.

O espectro adquirido é muito pequeno e não permitirá que ela implante, por exemplo, uma rede GSM e CDMA na área 10 (Nordeste). A Vivo pretende ampliar esta banda adquirindo freqüências em 1900/2100 MHz na licitação de frequências de 3G que deve ser iniciada em outubro deste ano.

 

 

26
9/2007

Comentários
1

  Compartilhar no LinkedIn

Leilão do SMP continua hoje

Eduardo Tude

A Abertura das propostas do leilão do SMp foi interrompida ontem no lote 23 e deve prosseguir hoje. Estão em disputa 105 lotes.

 

 

 

25
9/2007

Comentários
5

  Compartilhar no LinkedIn

Claro lidera o crescimento em Ago/07

Eduardo Tude

A Claro liderou o crescimento do celular em Ago/07 com adições líquidas de 692 mil celulares, seguida da Tim com 614 mil e da Vivo com 607 mil.


A Oi, que havia liderado o crescimento em Jul/07 apresentou adições líquidas de 358 mil celulares.

A vantagem da Tim em relação a Claro caiu para 1,05 milhões de celulares.

 

 

25
9/2007

Comentários
1

  Compartilhar no LinkedIn

Licitação de SMP: Vivo, Claro e Oi/BrT atingem cobertura nacional

Eduardo Tude

As propostas para a licitação do SMP realizada hoje confirmaram o interesse de operadoras como Vivo e Claro em atingir cobertura nacional.


A Vivo adquiriu a licença para o Nordeste e a Claro para o Norte. As duas operadoras adquiriram também freqüências em cidades como Pelotas (Vivo) e Londrina (Claro) onde ainda não estavam presentes,

A Oi adquiriu a licença para São Paulo e pode no futuro vir a formar com a BrT uma quarta operadora com cobertura nacional.

 

 

25
9/2007

Comentários
1

  Compartilhar no LinkedIn

Holding da Telemar vai abrir o capital

Eduardo Tude

A Oi (Telemar) realizou uma conference call ontem para explicar as ações tomadas para assegurar a comprar das ações de acionistas minoritários por R$ 45,00.


A Telemar Participações, Holding controladoras da Tele Norte Leste, fará uma oferta primária de ações no Novo mercado da Bovespa, tendo o BNDES garantindo a subscrição de até R$ 1,25 bilhões do BNDES. Os atuais controladores terão de permanecer na operadora por mais 2 ano.

A expectativa fica agora por conta da leilão do dia 11/10/07. Tendo sucesso, estará livre o caminho para reestruturação da Oi(Telemar) e uma possível fusão com a BrT.

 

 

21
9/2007

Comentários
2

  Compartilhar no LinkedIn

Vivo e Claro vão atingir cobertura nacional com a licitação de frequências de SMP?

Eduardo Tude

Na próxima terça (25/09) serão abertas as propostas de 7 empresas para a licitação de freqüências de SMP (Bandas L, M e sobras).


As perguntas mais freqüentes em relação a esta licitação têm sido:

A Vivo vai passar a oferecer serviços no Nordeste (área 10)?

Adquirindo as frequências de Banda L no Nordeste a Vivo disporá de apenas 5 MHz de freqüências ( 5MHz em cada direção), o que é muito pouco para implantar uma rede GSM e uma rede CDMA. O mais provável é que ela utilize estas freqüências para construir uma rede CDMA com o objetivo de oferecer roaming a seus clientes na região. Lembre-se que o roaming em analógico será descontinuado no ano que vem.

Para completar sua cobertura nacional oferecendo serviços GSM no Nordeste restariam a Vivo duas alternativas:

- esperar a licitação de 3G e construir uma rede GSM/WCDMA nas freqüências de 1900/2100 MHz. A desvantagem desta opção seria um custo mais alto dos aparelhos em uma região de baixo poder aquisitivo.
- Adquirir nesta licitação freqüências na faixa de 1800 MHz, que a Vivo tem evitado usar até agora.

A Claro vai entrar na Região Norte?

Estão sendo licitadas subfaixas de extensão em 1800 MHz (17,5+17,5 MHz) e em 900 MHz (2,5+ 2,5) MHz que permitiriam que a Claro passasse a operar na região com uma Rede GSM, completando a sua cobertura nacional.

E as demais operadoras?

A expectativa é de que:

- Tim e Oi adquiram pequenos lotes das subfaixas de extensão
- Unicel, Options e Easytone apresentem propostas para faixas de frequências no estado de São Paulo.

 

 

20
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Conferência Nacional discute rede pública de Internet

Eduardo Tude

No painel de Inclusão Digital realizado ontem em Brasília foi debatida a proposta de uma rede pública de Internet banda larga para todos os municípios brasileiros. Segundo o Coronel Oswaldo Oliva Neto, assessor especial do presidente da República, estão sendo avaliados 3 modelos:


- criação de uma empresa de propósito específico, que passaria a ser o operador nacional do backhaul de banda larga;
- criação de uma empresa estatal, usando a capacidade de rede da Eletronet, defendida pelo secretário de logística do ministério do Planejamento, Rogério Santanna;
- a construção da rede e prestação do serviço ficaria por conta das operadoras de telecomunicações, proposta apresentada pela Telebrasil.

 

 

20
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Distribuição de conteúdo polariza debates na Conferência em Brasília

Eduardo Tude

O segundo dia da conferência nacional preparatória continuou no Senado com painéis sobre Radiodifusão (Rádio e TV Digital), Produção e distribuição de conteúdo, Inclusão Digital e Política Industrial.


A questão da distribuição do conteúdo dominou os debates da manhã. João Saad da ABRA deixou claro as diferenças que existem entre os radiodifusores, declarando que a Abert representa apenas parte deles. Segundo Saad é preciso desatar o nó da distribuição. A guerra está na distribuição e não na produção. A Bandeirantes não consegue aumentar sua produção local por não ter acesso às redes de distribuição de TV por assinatura dominadas pela Net e Sky.

Entre os apresentadores parece haver um consenso no sentido de garantir espaço para a produção local. Saad, no entanto, considera que isto deve ser feito garantindo que 50% dos canais na programação sejam locais e não através de cotas na programação de um canal. Annenberg considera também que o conteúdo brasileiro não precisa de proteção mas incentivos a produção de canais locais.

Evandro Mesquita da Abert enalteceu o papel da radiodifusão na integração nacional e seu modelo de recepção livre e gratuita.

A disputa entre operadoras de telecomunicações e radiodifusores ficou a margem da discussão. Os radiodifusores têm um duplo papel: produtores de conteúdo e distribuidores de conteúdo através das telecomunicações. Um novo marco regulatório que englobe telecomunicações e radiodifusão não deve tratar da regulamentação do conteúdo sobre o mesmo guarda-chuva. Na TV por Assinatura esta separação já foi implementada com a TV por Assinatura sendo considerada um serviço de telecomunicações. O problema de fazer esta separação na radiodifusão está ligada aos canais de TV sob os quais os radiodifusores mantém um rígido controle.

 

 

19
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Veja o que foi discutido na Conferência em Brasília

Eduardo Tude

A conferência Nacional Preparatória de Comunicações prosseguiu ontem com a realização de 3 Painéis.


Painel 1: Políticas de Comunicação no Ambiente de Convergência Tecnológica

Foi coordenado pelo Deputado Júlio Semeghini e contou com a participação do Ministro Hélio Costa, do Presidente da Anatel Ronaldo Sardenberg, David Gribble da BT, Alberto Souto de Miranda Anacon e Juan Zavattiero da UIT.


Painel 2: Políticas de Comunicação: Presente e Futuro

Foi coordenado pelo Deputado Jorge Bittar e contou com a participação de Paulo Lopes da Comunidade Européia, do Conselheiro do CADE Luiz Prado, Pauletti da Abrafix, Ricardo Distler da Accenture e Murilo César Ramos da UNB.

Painel 3 Políticas para os novos serviços e a Competividade nas Telecomunicações.

Foi coordenado pelo Deputado Jorge Bornhousen e contou com a participação de Roberto Pinto Martins (Minicom), Luis Cuza (Telcomp), Pedro Jaime Ziller (Anatel) , Ercio Zilli (Acel), Ricardo lopes Sanchez (Abrappit) e Marcos Bafuto (Abrafix).

Debates


Apesar de existir um consenso entre os palestrantes em relação a necessidade de revisão do marco regulatório atual existem visões diferentes apresentadas nos painéis:

- As diferenças começam na forma de revisão. O Ministro Hélio Costa declarou que esta é uma conferência preparatória, a partir da qual deve ser instituído um grupo coordenador que irá programar conferências estaduais até chegar a uma conferência nacional no ano que vem onde seria decididas as mudanças na regulamentação. Este presente no evento o movimento pró-conferencia nacional de comunicações que defendia a realização desta conferência antes da realização do evento. Outros, como os 3 deputados presentes, acham que não se pode esperar a conclusão deste processo para realizar as mudanças e defendem que as elas sejam feitas em paralelo com o processo das conferências.

- Parece haver um consenso na necessidade de realizar as licitações de 3G e Wimax e em questões como o Fust e redução da Carga Tributária. Pedro Jaime Ziller afirmou, no entanto, que a Anatel vai aguardar uma posição do judiciário para dar andamento a licitação de freqüências de Wimax.

- A questão da Radiodifusão e Telecomunicações foi muito discutida. Na visão do Pres. da Anatel Ronaldo Sardemberg Telecomunicações engloba radiodifusão. Os palestrantes internacionais apontaram esta mesma direção em países da comunidade européia. Murilo César Ramos (UNB) lembrou as dificuldades de regulamentação da radiodifusão na constituinte de 1988.

- Outros temas discutido foram a revisão da legislação de TV por Assinatura, desagregação de redes foi outro ponto de consenso e universalização.


Os debates continuam hoje com painéis sobre Radiodifusão, Conteúdo, Inclusão Digital e Política Industrial.

 

 

18
9/2007

Comentários
1

  Compartilhar no LinkedIn

7 empresas apresentaram propostas na licitação de freqüências do SMP

Eduardo Tude

Vivo, Tim, Claro, Oi, Unicel, Options e Easytone apresentaram nesta terça (18/09) propostas para a licitação de freqüências da Anatel.


Tim, Claro e Unicel participaram com o auxílio de liminares. Tim e Unicel para não oferecer seguro-garantia e Claro em relação a processos administrativos que responde na Anatel.

A expectativa agora é em relação aos lotes que serão disputados por estas operadoras. A abertura da proposta deve ocorrer na próxima terça (25/09/07).

 

 

18
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Brasil termina Ago/07 com 110,9 milhões de celulares

Eduardo Tude

Dados preliminares da Anatel indicam que o Brasil terminou Ago/07 com 110,9 milhões de celulares e uma densidade de 58,57 cel/100 hab.


As adições líquidas no mês foram de 2,4 milhões de celulares, superiores aos 1,8 milhões de Ago/06. O crescimento acumulado no ano já supera os 11 milhões de celulares.

A Banda B liderou o crescimento no mês com adições líquidas de 754 mil celulares, indicador de um forte crescimento da Claro. A Banda A apresentou adições líquidas de 705 mil celulares e a Banda D de 590 mil.

 

 

18
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

A Abertura da Conferência em Brasília

Eduardo Tude

Foi aberta nesta segunda a Conferência Nacional Preparatória de Comunicações em solenidade na Câmara federal em Brasília.


A Abertura do evento contou com a presença de autoridades como o Deputado ARLINDO CHINAGLIA, Presidente da Câmara dos Deputados; HÉLIO COSTA, Ministro de Estado das Comunicações; André Barbosa da Casa Civil da Presidência da República; FRANKLIN MARTINS, Ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República; RONALDO SARDENBERG, Presidente da Agência Nacional de Telecomunicações ( Anatel); Deputado JULIO SEMEGHINI, Presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados e o Senador WELLINGTON SALGADO, Presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal.

Pelo que pude perceber, não se deve esperar que o processo de debate em curso em Brasília, do qual esta conferencia faz parte, leve a mudanças imediatas e radicais no atual marco regulatório brasileiro. O objetivo principal do processo parece ser encontrar pontos de convergência entre as várias partes envolvidas e obter avanços onde existe consenso. Procura-se evitar desta forma que processos como a implantação do 3G e Wimax fiquem paralisados, como ocorreu no ano passado.

Acompanhe os debates da terça e da quarta neste blog.

 

 

16
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Conferência Nacional Preparatória de Comunicações começa nesta segunda

Eduardo Tude

A Conferência Nacional Preparatória de Comunicações em Brasília promovida pelo Congresso Nacional, Anatel e Minicom começa nesta segunda as 19:30 em Brasília.


O tema da Conferência, que servirá para balizar as mudanças no marco regulatório do setor é; "Uma Nova Política para a Convergência Tecnológica e o Futuro das Comunicações".

O Teleco estará acompanhando os debates neste Blog.


Confira a programação detalhada.

 

 

15
9/2007

Comentários
2

  Compartilhar no LinkedIn

Vivo é a grande interessada na licitação do SMP de terça

Eduardo Tude

Na terça (18/09) ocorre mais uma licitação de freqüências do SMP. Serão licitadas freqüências nas subfaixas L e M criadas recentemente e sobras de freqüências em todo o Brasil (a maioria na faixa de 1800 MHz).


A expectativa é de que poucos se interessem em adquirir os 105 lotes ofertados. Até ontem 21 empresas haviam adquirido o edital.

A Vivo é a principal interessada nesta licitação. Terá oportunidade de comprar freqüências na subfaixa L em 1900 MHz (5+5 MHz) em todo o Brasil.

O plano da Vivo era utilizar este espectro para oferecer roaming para a sua rede CDMA em todo o Brasil. Em Minas Gerais ela pode utilizar a infra-estrutura de ERBs da Telemig para fazer isto, já no Nordeste, teria que implantar sua rede implantando novas ERBs ou utilizando de terceiros, como as da Tim por exemplo. Será que ainda compensa para Vivo ampliar a cobertura de sua rede CDMA?

Uma outra opção para a Vivo seria deslocar o CDMA para estas freqüências na banda L de modo a abrir espaço para o GSM e o 3G em 800MHz.

As freqüências de 1800 MHz não devem despertar muito interesse. Não existem ainda sistemas 3G no padrão WCDMA/HSDPA para estas freqüências.

Não se pode descartar o aparecimento de um pequeno player comprando freqüências, a exemplo do que ocorreu com a Unicel em São Paulo 011.

 

Consulte detalhes da licitação

 


 

 

14
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

PNAD 2006: Cresce o percentual de domicílios com Celular e Internet

Eduardo Tude

O IBGE divulgou hoje os resultados do PNAD 2006.


Enquanto o número de domicílios brasileiros com telefone fixo se manteve estável em 25,5 milhões em 2006, o número de domicílios com telefone celular cresceu de 31,4 milhões em 2005 para 34,7 milhões em 2006. Em termo percentuais, 46,8% dos domicílios possuem telefones fixos e 63,6% celulares.

O microcomputador está presente em 22,1% dos domicílios e 16,85% dos domicílios possuíam computador com acesso à Internet.

O Teleco estará divulgando este fim de semana os dados detalhados.

 

 

12
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

Serviços de Informação crescem mais que o PIB em 2007.

Eduardo Tude

O PIB a preços de mercado acumulado nos 4 trimestres terminados no 2T07 apresentou uma taxa de crescimento de 4,8%. O subsetor de Serviços de Informação, que inclui Telecomunicações e Informática, cresceu 5,9% no acumulado dos últimos 4 trimestre.


O Teleco estima em 6,0% a relação entre a receita bruta do setor e o PIB (Jan-Jun/07). Esta relação foi de 6,2% em 2006.


O crescimento do PIB do 2T07 em relação ao de 2T06 foi de 5,4% e o de serviços de informação de 7,5%

 

 

 

12
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

UIT libera download gratuito de seus Standards

Eduardo Tude

A UIT (União Internacional de Telecomunicações) anunciou que todos os standards (recomendações) produzidos pela ITU-T estão disponíveis gratuitamente para download. Esta decisão foi tomada após um período de trial este ano.


As recomendações mais recentes tratam de temas como NGN, IPTV, cybersecurity, VDSL 2 entre outros.

 

Standards do ITU-T


 

 

11
9/2007

Comentários
2

  Compartilhar no LinkedIn

Guerra fiscal na fabricação de telefones celulares

Eduardo Tude

Como esperado, a Nokia aproveitou a visita do presidente Lula a Finlândia para reclamar da guerra fiscal no Brasil.


A Nokia fabrica seus celulares em Manaus e paga 18% de ICMS quando eles são vendidos em São Paulo. Esta valor cai na prática para 12% com o crédito de 6% concedido ao produto em Manaus.

Já as empresas que fabricam celulares em São Paulo, como a Motorola, pagam 7% de ICMS quando vendem seus celulares em São Paulo e recebem 7% de crédito, ou seja, 0% na prática.

 

 

10
9/2007

Comentários
1

  Compartilhar no LinkedIn

Já foram vendidos 1 milhões de iPhones

Eduardo Tude

A Apple anunciou hoje ter vendido 1 milhão de iPhones, desde o seu lançamento em 29 de junho deste ano superando o Razr da Motorola que vendeu 750 mil unidades nos seus primeiros 90 dias.


O sucesso da apple com o iPhone está levando a outros players como o Google a considerar a possibilidade de lançar também o seu telefone celular.


 

 

9
9/2007

Comentários
4

  Compartilhar no LinkedIn

Não ao bloqueio de celulares

Eduardo Tude

A enquete do Teleco sobre bloqueio de celulares contou com 557 votantes e apresentou o seguinte resultado:


“76% acham que as operadoras de celular deveriam ser proibidas de vender telefones celulares bloqueados.”

Confira o que foi escrito neste blog em 2/09/07 e os comentários sobre o tema.

 

 

8
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

iPhone mais barato complica vida da Apple

Eduardo Tude

A Apple anunciou esta semana que o seu iPhone de 4 GB será descontinuado e que o iPhone de 8 GB terá uma redução de preço de US$ 600 para US$ 400.


A redução de preço anunciada pelos Apple não chega a ser uma surpresa. Ela está aplicando a receita que recomenda começar vendendo um novo produto a preço mais caro, conseguindo uma receita maior da nata do mercado, para depois baixar o preço e conquistar um mercado mais amplo.

A redução parece, no entanto, ter vindo cedo demais (2 meses após o lançamento) e os clientes da Apple que compraram o iPhone mais caro ficaram furiosos e o preço das ações da apple começaram a cair. Para amenizar o desgaste a Apple anunciou um crédito de US$ 100, a ser usado na compra de produtos da Apple, para todos que adquiriram o iPhone. As ações se recuperaram

De acordo com a iSupply o iPhone foi o modelo de celular mais vendido nos Estados Unidos em julho com 1,8% das vendas. A projeção da iSupply é de venda 4,5 milhões de unidades do iPhone em 2007.

Segundo a iSupply os que compraram o iPhone:

57% tinham 35 anos ou menos
52% eram omens (52%)
62% tinham educação de nível superior
25% não eram clientes da AT&T

Muitos analistas estão questionando também se o iPhone é um concorrente de smartphones como o Blackberry que são feitos para o mercado corporativo. O iPhone é feito para o mercado de entretenimento. Nos Estados Unidos muitos adquiriram o iPhone mas continuaram com o seu Blackberry.

 

 

7
9/2007

Comentários
0

  Compartilhar no LinkedIn

O GSM nasceu há 20 anos atrás

Eduardo Tude

Em 7 de setembro de 1987, 15 operadores de telecomunicações de 13 países firmaram um acordo para o desenvolvimento de um Global System for Mobile Communications (GSM).


Naquela época não existia ainda celular no Brasil. Os primeiros sistemas analógicos (AMPS) foram implantados na década de 90.


 

 

6
9/2007

Comentários
2

  Compartilhar no LinkedIn

Entrada da Telefonica na Telecom Itália já pode ser analisada pela Anatel

Eduardo Tude

Segundo informações da Anatel, a Justiça Federal decidiu ontem que a Claro não tem direito de vista dos documentos internos da Anatel que instruem o processo administrativo de anuência prévia formulado pela TIM Brasil Serviços e Participações S/A, para aquisição, por consórcio liderado pelo grupo Telefônica, de participação na controladora Telecom Itália S.p.A.


O processo seguirá, agora, seu trâmite normal podendo ser analisado pelo Conselho Diretor da Anatel na próxima semana.

 

 

5
9/2007

Comentários
1

  Compartilhar no LinkedIn

Por que na Costa Rica ainda existe lista de espera para se conseguir um celular?

Eduardo Tude

O Governo da Costa Rica aprovou os planos da ICE, estatal que tem o monopólio das Telecomunicações neste país, a oferecer 300 mil novas linhas de celulares GSM a partir de janeiro de 2008.


Existem 50 mil pessoas na lista de espera para conseguir um celular na Costa Rica.

Com estas novas linhas a densidade de celular na Costa Rica deve passar a ser de 43%, ainda abaixo da média mundial que é de 45 cel/100 hab.

Alguém já viu este filme antes?

 

 

2
9/2007

Comentários
10

  Compartilhar no LinkedIn

Enquete do Teleco: O bloqueio de telefones celulares deveria acabar?

Eduardo Tude

O Teleco realiza esta semana uma enquete para saber se as operadoras deveriam ser proibidas de vender telefones celulares bloqueados.



Este tema se tornou mais quente nos últimos dias. Muitos acham que o bloqueio do telefone celular limita a liberdade de escolha.

O bloqueio do celular é utilizado pelas operadoras para evitar que os telefones celulares que elas vendem a preços mais baixos (preços subsidiados) sejam adquiridos por usuários para serem utilizados em outras operadoras.

A Anatel permite o bloqueio de celulares pelo prazo de 1 ano, findo o qual a operadora deve desbloquear o telefone celular de forma gratuita.

As operadoras que vendem telefones celulares bloqueados como Claro e Vivo argumentam que sem o bloqueio viria o fim dos subsídios para os aparelhos e os telefones passariam a custar mais para o consumidor.

Já a Oi, que faz campanha contra o celular bloqueado, adotou como estratégia a venda de chip. Para a Oi, portanto, quanto mais celulares desbloqueados melhor.

Por trás desta briga está o posicionamento de cada operadora. Claro e Vivo estão priorizando as promoções de aparelhos. Pelo seu volume de compra tem condições melhores de conseguir preços baixos para os telefones celulares. O mesmo não acontece com a Oi que optou então por uma estratégia de venda de chips.

Enquete realizada pelo Teleco apontou que 60% possuem celulares bloqueados, 21% desbloquearam o seu celular e 15% compraram o celular desbloqueado.


 

 

1
9/2007

Comentários
2

  Compartilhar no LinkedIn

Oi (Telemar) adia leilão de compra de ações

Eduardo Tude

A Oi (Telemar) voltou a adiar o leilão de compra de ações preferenciais previsto para 06/09. A nova data é 25/09.


A Oi alegou para o adiamento o fato de não ter ainda assegurado os recursos para aumentar a sua oferta para R$ 45,0. A turbulência da bolsa no mês de agosto deve ter também pesado na decisão.

A compra destas ações é um passo importante para a reorganização societária da Oi na direção de uma possível fusão com a BrT.

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Telecom no Brasil 2017

 

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Regulamentação
05/Dezembro

Market Update

Internet das Coisas

Mais Produtos