30
11/2011

Comentários
1

Nota de Falecimento: General Alencastro

Eduardo Tude

Com pesar registramos o falecimento do General José Antonio de Alencastro e Silva, "O General das Telecomunicações", cujo nome dispensa apresentações pela contribuição dada às Telecomunicações Brasileiras.

 

Segue a contribuição de Juarez Quadros:

 

Alencastro, o general das telecomunicações


Faleceu em 29 de novembro de 2011, em Brasília, o General José Antonio de Alencastro e Silva. Nasceu em 14 de abril de 1918, em Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul. Militar de escolha, oriundo da arma de Cavalaria, iniciou sua longa carreira técnica na área de telecomunicações ao se formar na Escola Técnica do Exército (uma das origens do Instituto Militar de Engenharia – IME).

 


Era casado com Eny Etienne Dessaune Alencastro e Silva (Nini), tiveram dois filhos Antonio Francisco (Já falecido) e Lúcia Helena. General do Exército Brasileiro, onde comandou postos-chaves, foi também engenheiro da Chesf (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco), vice-presidente do Contel (Conselho Nacional de Telecomunicações), presidente da Cetel (Companhia Telefônica do Rio de Janeiro) e da Companhia Telefônica de Minas Gerais (CTMG) depois denominada Telemig, para posteriormente presidir a Telebrás.

 


Quando Alencastro assumiu a presidência da Telebrás, em março de 1974, a empresa existia há menos de dois anos. Criada ao final de 1972 fazia parte do grande projeto estratégico de integrar o país por meio das telecomunicações. Essa era o desejo de Alencastro: fazer o Brasil falar.

 


Em uma gestão de 11 anos, Alencastro consolidou o Sistema Telebrás, criou um centro de pesquisa e desenvolvimento, incentivou a indústria setorial no país e capacitou gerações de engenheiros e de técnicos de telecomunicações. Ao deixar a Telebrás, em 1985, o Brasil tinha a maior rede telefônica entre os países em desenvolvimento e a décima em todo o mundo. Ele realizou o seu desejo. E à frente de um sistema estatal com orçamentos bilionários, foi um grande exemplo de correção e ética na defesa do bem e do interesse público.


 

 

28
11/2011

Comentários
0

DTH com adições líquidas quase cinco vezes maiores que a TV a cabo em outubro

Eduardo Tude

A TV por Assinatura via satélite (DTH) continua crescendo mais que a TV a cabo. Já são 6,5 milhões de acessos de DTH contra 5,4 milhões de TV a cabo.

 


As adições líquidas do DTH em outubro somaram 234 mil acessos, contra 49,6 mil acessos da TV a cabo.

 

Já o MMDS continua diminuindo totalizando 252,5 mil acessos em outubro.

 


Será que com as novas autorizações a serem outorgadas em 2012 a TV a cabo vai voltar a superar o DTH no ano que vem?

 

 

26
11/2011

Comentários
0

Quem vai liderar o crescimento do celular no Natal?

Eduardo Tude

Enquete realizada pelo Teleco apontou TIM (37%) e Vivo (33%) como as favoritas para liderar o crescimento do celular no Natal.

 


A Claro ficou com 15% dos votos e a Oi com 13%.

 

O Tablet (38%) foi escolhido como o objeto do desejo no Natal em outra enquete do Teleco. O Notebook ficou com 23%, Smartphone 17% e TV Digital 14%.

 

 

19
11/2011

Comentários
0

Crescimento do celular, Vivo e GVT foram os destaques da semana

Eduardo Tude

O destaque da semana foi a divulgação pela Anatel dos resultados do celular em outubro. Crescimento recorde (4,3 milhões de adições líquidas) projetando adições líquidas de 40 milhões de celulares em 2011.

 


A Vivo liderou o crescimento do celular em outubro, o que pode ser um sinal de que a vantagem competitiva obtida pela TIM está se esgotando e o mercado está entrando em uma nova fase.

 


Tivemos também a divulgação de resultados do 3T11 da Vivendi e GVT. A Telebras fechou o terceiro trimestre de 2011 com prejuízo de R$ 30,2 milhões.

 


A Oi afirmou ao Valor que a operadora vai voltar a vender aparelhos de celular.

 


O IBGE divulgou um detalhamento do Censo 2010: 87,9% dos domicílios possuíam telefone (Fixo ou Celular) em 2010, mais que rádio (81,4%).

 


83,2% dos domicílios possuíam celular e 40,8% telefone fixo. O microcomputador estava presente em 38,3% dos domicílios e a TV em 95,0%.

 


Terminada a fase de divulgação de resultados das operadoras a Teleco realiza esta semana (24 e 25/11) o seu workshop trimestral que faz um balanço do trimestre e discute tendências para o fechamento do ano e 2012.

 

 

18
11/2011

Comentários
24

Vivo lidera o crescimento do celular em Outubro

Eduardo Tude

A Vivo liderou o crescimento do celular em outubro com adições líquidas de 1.549 mil celulares, seguida pela TIM (1.015 mil), Claro (867 mil) e Oi (849 mil).

 


A Vivo parece não estar disposta a perder a liderança em market share de pré-pago para a TIM. Liderou em adições líquidas neste segmento (1.257 mil), superando a TIM (788 mil).

 

Esta disputa acirrada e com a Oi voltando a crescer levaram a um novo recorde de adições líquidas em outubro (4,3 milhões de celulares). As adições líquidas no ano já somam 28,7 milhões de celulares (37,2 milhões nos últimos 12 meses). O Brasil deve ter em 2011 adições líquidas de cerca de 40 milhões de celulares.

 

 

 

16
11/2011

Comentários
0

Receita da GVT cresce 47% em 2011

Eduardo Tude

A receita da GVT acumulada nos primeiros nove meses de 2011 cresceu 47,1% em relação a igual período de 2010 (+ 42,4% em moeda constante).

 

As receitas de banda larga cresceram 75,4% ano-a-ano (70,4% em moeda constante) e as receitas de serviços de voz (32,4% em moeda constante).

 

Em 2011 a GVT ampliou sua cobertura de serviços para mais oito cidades e agora opera em 105 cidades em todo o Brasil.

 


A margem EBITDA foi de 42,0% e o CAPEX acumulado no ano de EUR519 milhões, incluindo EUR41 milhões em TV por assinatura.

 


A base total atingiu 5.773 mil linhas em serviço (LIS) em 30 de Setembro, um aumento de 50,1% ano-a-ano.

 

 

11
11/2011

Comentários
4

Resultados da Telefonica/Vivo, market share de Banda Larga, Anatel e Impostos

Eduardo Tude

O destaque da semana foi a divulgação dos resultados para o 3T11 da Telefônica/Vivo.

 


A receita bruta cresceu 1,7% no trimestre (Móvel 3,1% e Fixa 0,1%). A Vivo (móvel) manteve a tendência de resultados positivos dos trimestres anteriores, já a fixa apresentou queda nos telefones fixos (-0,4%) e pequeno crescimento nos acessos banda larga (2,3%) e de TV por Assinatura (1,6%). O grupo ainda esta sendo reestruturado e com o aumento de custos a margem EBITDA caiu para 34,2%.

 


O Grupo Telefonica teve prejuízo no 3T11 devido aos custos de reestruturação com sua operação na Espanha que apresenta queda no desempenho devido a crise por que passa o país. A Telecom Italia teve melhor sorte, com resultados melhores que os esperados pelos investidores.

 


A CTBC apresentou também seus resultados com crescimento de 1,7% na receita bruta e margem EBITDA de 23,7%. UOL e Positivo também divulgaram seus resultados.

 


Com estes resultados já é possível ter um quadro consolidado do setor no 3T11. O Grupo Telefonica é o maior do Brasil com R$ 8,2 bilhões de receita líquida no trimestre, seguido pela América Móvil (Claro, Embratel e Net) com R$ 8,0 bilhões e Oi com R$ 6,9 bilhões.

 

Banda Larga Fixa

 


Segundo estimado pelo Teleco, a partir dos dados divulgados pela operadoras e Anatel, o Brasil terminou o 3T11 com 16 milhões de acessos banda larga fixa. A NET liderou o crescimento no trimestre com adições líquidas de 320 mil acessos, seguida pela Oi (134 mil), GVT (96 mil) e Telefônica ( 81 mil).

 


A AHCIET realizou em São Paulo o “II Foro Iberoamericano para el Impulso de la Banda Ancha”.

 


Anatel

 


João Resende assumiu a presidência da Anatel e Marcelo Bechara e Rodrigo Zerbone foram confirmados como conselheiros. A Anatel confirmou a intenção de transmitir ao publico as reuniões do conselho diretor.

 


Impostos

 


A GSM Association divulgou um novo estudo que coloca o Brasil como o 13º entre os países com mais alta carga tributária em serviços de Telecom. O estudo considera que os impostos diretos sobre os serviços de Telecom no Brasil são de 25,15%. Se o estudo tivesse considerado todos os impostos diretos este percentual seria de 30,15% e o Brasil o 5º do ranking, atrás apenas da Turquia, Gabão, Paquistão e da Grécia.

 

 

 

5
11/2011

Comentários
1

Anatel, TIM, Embratel na TV por Assinatura, Oi e telefones celulares são os destaques

Eduardo Tude

A Anatel completou 14 anos na última sexta-feira. Ronaldo Sardenberg deixa a presidência e assume em seu lugar o conselheiro João Resende.

 


A TIM divulgou esta semana os resultados do 3T11 confirmando a boa fase que está atravessando.

 

A Embratel liderou o crescimento da TV por Assinatura no 3T11 em adições líquidas 375 mil acessos, seguida pela Sky (282 mil) e Net (136 mil). Com este resultado Embratel e Net passam a deter 54,9% do mercado de TV por Assinatura no Brasil.

 


A Oi confirmou a sua aposta no WiFi com a integração efetiva da rede da Vex e parceria com a Fon, rede indternacional que possui mais de quatro milhões de clientes.

 


A Oi foi responsável por 45,8% da receita do Grupo Portugal Telecom no 3T11, mais que o mercado de Portugal (44,6%).

 

Embratel e TIM entraram com reclamação na Anatel contra a Oi, que estaria bloqueando o uso do código de seleção de prestadora de longa distância de operadoras concorrentes.

 

Segundo o Ibope Nielsen Online, em setembro 61,2 milhões de brasileiros tinham acesso à Internet no local de trabalho ou em casa.

 


A produção de telefones celulares no Brasil no 3T11 foi 5,6 % menor do que a do 3T10, revertendo à tendência de crescimento do 1º semestre de 2011 (+26,0%). As exportações continuam em queda e as importações crescendo.

 


Esta semana a Telefônica divulga seus resultados do 3T11 e teremos o quadro completo do desempenho das operadoras neste trimestre.

 

 

1
11/2011

Comentários
1

Vendas de telefones celulares devem superar os 65 milhões de unidades em 2011

Eduardo Tude

A produção de telefones celulares no Brasil no 3T11 foi 5,6 % menor do que a do 3T10, revertendo à tendência de crescimento do 1º semestre de 2011 (+26,0%).

 


Este resultado indica que a produção deve ficar um pouco acima dos 62 milhões estimados pelo Teleco para 2010.

 

A produção deve crescer pouco, mas o mercado interno está consumindo mais.

 


Nos primeiros 9 meses de 2011 foram exportados 5 milhões de telefones celulares, contra 9,8 milhões em igual período de 2010.

 


Já as importações cresceram de 4,0 milhões de telefones celulares nos primeiros 9 meses de 2010 para 11,5 milhões em igual período de 2011.

 


Os seja, as vendas de telefones celulares no mercado interno brasileiro devem subir de 55 milhões em 2010 para a faixa de 65 a 70 milhões de unidades em 2011.

 

 

1
11/2011

Comentários
3

Receita de aparelhos da TIM cresceu 67,9% no 3T11

Eduardo Tude

A TIM liderou o crescimento do celular no 3T11 com adições líquidas de 3,7 milhões de celulares. O ARPU se manteve estável em R$ 21,2 e o MOU continua crescendo (130 minutos). O churn mensal continua alto.

 


A receita bruta da TIM no 3T11 cresceu 23,4% em relação ao 3T10. A receita de serviços móveis cresceu 20%, a de fixos 11% e a de venda de aparelhos 67,9%.

 

A TIM vendeu 3,2 milhões de aparelhos no 3T11.

 

A margem EBITDA da TIM foi de 26,4% e o lucro líquido R$ 317 milhões.

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Telecom no Brasil 2017

 

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Regulamentação
05/Dezembro

Market Update

Internet das Coisas

Mais Produtos