28
12/2014

Comentários
0

Fusões e aquisições: Anatel aprova venda da GVT. TIM, Oi e Copel Telecom.

Eduardo Tude

Apesar de curta, a semana apresentou novidades em relação a fusões e aquisições.


Anatel aprova venda da GVT


A Anatel concedeu anuência prévia para que a Telefônica adquira a GVT, condicionada às seguintes obrigações:

  • Manter a atual cobertura geográfica de atendimento dos Grupos GVT e Telefônica para o STFC, SCM e SeAC.
  • Manter por no mínimo dezoito meses as ofertas de planos de serviço da GVT e da Telefônica. O mesmo vale para os contratos atuais.
  • Apresentar no prazo de noventa dias plano de expansão da cobertura da rede e dos principais serviços de telecomunicações que envolva, no mínimo, dez localidades fora do Estado de São Paulo ainda não atendidas pelo grupo econômico ampliado, em um período máximo de três anos.


Telefônica e Telecom Itália: Anatel aprova cisão da Telco


Em Set/13 a Telefônica aumentou sua participação na TELCO, controladora da Telecom Itália, de 46,18% para 66%.


Com a cisão da TELCO a Telefônica passará a ser o maior acionista individual da Telecom Itália com uma participação de 14,77%, que será reduzida a menos de 1% com a transferência de:

  • 8,3% para a Vivendi como parte do pagamento da compra da GVT.
  • 6,5% com a emissão de debêntures conversíveis em ações da Telecom Italia em Jul/17.

A Anatel concedeu anuência prévia para a cisão da TELCO condicionada à suspensão de todos os direitos políticos da Telefônica na Telecom Itália e controladas.


Esta restrição deve prevalecer independentemente da quantidade de ações Telefônica na Telecom Itália.


Neste cenário, deixa de existir uma pressão da Anatel para que a TIM Brasil seja vendida pela Telecom Itália.


TIM participa da análise do CADE da venda da GVT


O CADE aceitou pedido da TIM para ingressar como terceiro interessado no processo de análise da aquisição da GVT pela Telefônica.


A TIM argumenta que a operação apresenta o risco de que seja criado um duopólio composto pela Telefônica e a América Móvil.


A TIM considera que a Oi, "que passa por significativa e profunda crise financeira - sequer participou do último leilão de radiofrequência para prestação de serviços de 4G", não competirá de forma igual com os outros dois grupos.


O acolhimento da tese da TIM pelo CADE pode facilitar a aprovação uma futura fusão entre TIM e Oi.


Copel Telecom


A Copel Telecom pretende investir R$ 107,7 milhões em infraestrutura para novas redes de fibra óptica e ativação de novos clientes.


Sua rede de fibra óptica hoje tem 32,2 mil km de extensão, sendo 22,6 mil km em redes de acesso e 9,6 mil km de backbone.


Ela encerrou o ano com 21 mil clientes, em comparação aos 7,4 mil de 2013.


Mais Anatel


A Anatel adiou por mais 60 dias a decisão em relação à renovação das frequências de 1,8 GHZ da TIM e Oi que teriam perdido o prazo para solicitar a renovação.


A Anatel adiou para o segundo semestre de 2015 as pesquisas de qualidade percebida pelos usuários do STFC, SMP e SCM previstas para o primeiro semestre.


 

 

21
12/2014

Comentários
0

Oi, TV analógica, Aplicativos, desonerações e outros destaques internacionais

Eduardo Tude

A Oi


As ações da Oi mantiveram a tendência de queda: -12,5% na semana e cerca de -29% nas últimas quatro semanas.


Está contribuindo para esta queda no valor das ações, a intenção da Oi de negociar com os que possuem debentures da empresa, o uso do dinheiro arrecadado com a venda dos ativos da Portugal Telecom para o processo de consolidação do mercado brasileiro. A reunião para tratar do assunto está marcada para 26/01/15.


Neste interim a Oi divulgou fato relevante em que afirma que:

  • “Os resultados financeiros preliminares da Oi para os dois primeiros meses do quarto trimestre de 2014 confirmam o posicionamento da Companhia de que o terceiro trimestre de 2014 seria o ponto de inflexão do negócio.”


A receita média mensal de out-nov/14 foi 3,7% maior que a receita média no 3T14.


A rede Wi-Fi da Oi alcançou a marca de um milhão de hotspots, com crescimento de 144% nos últimos 12 meses. A expansão consumiu R$ 10,4 milhões em investimentos na rede Wi-Fi em 2014.


A Oi completou oferta do PNBL passando a oferecer banda larga de 1 Mbps por R$ 35 em todos os 4.668 municípios de sua área de atuação.


Desligamento da TV analógica


O Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (GIRED) realizou sua primeira reunião em foram criados três grupos técnicos:

  • recepção, que vai cuidar de todas as questões envolvidas com a recepção, por parte da população, dos sinais digitais de TV (como os filtros, antenas e set top box);
  • remanejamento de canais (que vai cuidar da migração dos canais analógicos para outra frequência, que não a de 700 MHz, vendida para a 4G do celular)
  • comunicação (que vai decidir sobre a veiculação de publicidade nas emissoras, além de cumprir a recente portaria do MiniCom, que estabeleceu prazo para as emissoras começarem a veicular em sua grade de programação a mudança de canais).


A próxima reunião está marcada para o dia 23 de janeiro de 2015.


Aplicativos em Smartphones


75% das pessoas que têm o hábito de instalar aplicativos em seus celulares e tablets baixam apenas apps gratuitos, segundo a 26ª edição da Internet Pop, pesquisa realizada pelo IBOPE Media.


A Claro passou a oferecer acesso a mais de mil aplicativos Android por R$4,99 por mês.


Desonerações e tecnologia nacional


A Câmara dos Deputados aprovou a MP 656 que:

  • prorroga para 2018 a isenção de PIS e Cofins na venda de produtos de informática como computadores, notebooks, smartphones e tablets.
  • desonera do Fistel os equipamentos de transmissão com potência até 5W (smallcells).


A Organização Mundial do Comércio (OMC) aprovou o início das investigações sobre as acusações da Europa de que a política de incentivo fiscal do Brasil viola as regras internacionais, principalmente no setor de veículos e tecnologia. Faz parte da disputa a preferência à tecnologia nacional estabelecida nos editais de 4G.


Destaques internacionais


O Uruguai completou a conexão de 500 mil residências com FTTH, segundo a Antel. Este total representa 36,7% das residências do país.


O processo de consolidação avança na Europa. A BT, principal operadora fixa do Reino Unido, anunciou que está em negociações exclusivas para adquirir a EE, principal operadora móvel daquele país, por US$ 19,6 bilhões.


O valor de mercado das quatro principais operadoras dos Estados Unidos (AT&T, Verizon, T-Mobile e Sprint) apresentou queda de US$ 45 bilhões nos últimos 30 dias. Os investidores estão preocupados com a queda na lucratividade na oferta de serviços móveis.

 

 

 

14
12/2014

Comentários
0

Celular em novembro, Oi, PT, TIM, Banda Larga, Postes, Nextel e outros destaques da semana

Eduardo Tude

Crescimento do celular em novembro


Dados preliminares da Anatel indicam que o Brasil apresentou adições líquidas de 344 mil pré-pagos em novembro.


Para o pós-pago os dados preliminares estão incompletos, mas a Teleco estima adições líquidas de cerca de 800 mil celulares no mês.


Fusões e aquisições: Oi e PT


Oi e Altice assinaram o contrato de compra e venda da integralidade das ações da PT Portugal SPGS S.A., envolvendo as operações conduzidas pela PT Portugal em Portugal e na Hungria.


A eficácia do contrato depende da aprovação pela assembleia geral de acionistas da Portugal Telecom SGPS S.A.


Fusões e aquisições: Oi e TIM


A notícia publicada pela Bloomberg de que o Pactual teria formatado uma proposta da Claro, Oi e Vivo no valor de US$ 15 bilhões pela TIM Brasil teve menos repercussão na imprensa do que nas outras vezes.


A notícia não conseguiu provocar uma alta nas ações da Oi, que apresentou queda superior a 8% na semana.


Banda larga fixa (SCM)


A banda larga fixa (SCM) apresentou adições líquidas de 124 mil acessos em outubro, sendo 92 mil da Embratel/Net, 35 mil da GVT e 13 mil da Oi. A Vivo apresentou adições líquidas negativas no mês (-64 mil).


As adições líquidas de out/14 representaram menos que a metade das de out/13 (274 mil). O crescimento de 8,0%, acumulado nos últimos 12 meses, é menor que o de 2013 (11,9%).


Telefonia fixa


O Brasil terminou o 3T14 com 45,1 milhões telefones fixos, sendo 61,1% das concessionárias.


A Oi é a líder em market share (37%), seguida pela Embratel (25,3%), Vivo (23,9%) e GVT (9,9%).


A Embratel liderou em adições líquidas no 3T14 (213 mil), seguida pela GVT (98 mil). A Oi apresentou adições líquidas negativas (-321 mil) no trimestre.


Uso de postes


A Anatel aprovou resolução conjunta da Anatel e Aneel que estabelece o preço de referência de R$ 3,19 por ponto de fixação nos postes para as prestadoras de telecom. A proposta ainda deverá ser votada pela Aneel.


Nextel


Com a negociação da dívida de sua controladora NII, a Nextel ganha folego para continuar crescendo no Brasil.


A Nextel Brasil pretende dobrar seus investimentos (Capex) em 2015 para US$ 1 bilhão (R$ 2,5 bilhões) e chegar com rede própria em mais 200 cidades (hoje ela cobre 500 localidades).


A empresa irá também participar da licitação visando a aquisição da frequência de 1,8 GHz de São Paulo para implantação de 4G.


Outros destaques


A TIM já está utilizando a frequência de 900 MHz para atender a 75% da população da grande São Paulo. A Anatel autorizou o uso da frequência no começo do ano devido a problemas de interferência na faixa adquirida pela TIM.


A Anatel divulgou os resultados das medições da banda larga realizadas em julho, agosto e setembro de 2014.


Colocado em consulta pública até 24 de dezembro o edital para a licitação de posições orbitais brasileiras para satélites geoestacionários.


.

 

 

7
12/2014

Comentários
0

Celular e TV por Assinatura em Out/14, 700 MHz, Oi, Abinee e outros destaques

Eduardo Tude

Celular em Out/14


O Brasil apresentou adições líquidas de 872 mil celulares em outubro, sendo 751 mil no pós-pago e 121 mil no pré-pago, assim distribuídas:

  • A Claro liderou este crescimento com adições líquidas de 417 mil celulares, sendo 288 mil no pré-pago e 189 mil no pós.
  • A TIM (311 mil) veio em seguida com 224 mil no pré-pago e 87 mil no pós.
  • A Vivo (169 mil) liderou em adições líquidas de pós-pago (369 mil), mas apresentou adições líquidas negativas no pré (-200 mil).
  • A Oi (-131 mil) apresentou adições líquidas negativas devido ao seu desempenho no pré-pago (-209 mil).
  • A Nextel apresentou adições líquidas de 83 pós-pagos.
    Ou seja, Vivo continua liderando no pós-pago e a Claro superou a TIM no pré-pago, o que não acontecia desde janeiro deste ano.


A Anatel continua com problemas para divulgar os números mensais do celular devido a reclassificação dos acessos M2M. O último resultado para celulares por tecnologia ainda é de agosto.


Licitação de 700 MHz para 4G


As vencedoras da licitação de 700 MHz (Vivo, Claro, TIM e Algar) efetuaram o pagamento de um total de R$ 5,077 bilhões. TIM e Vivo não pagaram os R$ 62 milhões correspondentes a créditos tributários incluídos na conta pela Anatel.


Como previsto, nenhuma operadora exerceu a opção de poder utilizar outras faixas de frequências para atender compromissos de cobertura em 2,5 GHz . Nesta hipótese, a operadora teria de fazer um pagamento adicional (entre R$133 e R$ 155 milhões), além de assumir compromissos adicionais de cobertura.


Esta opção perdeu atratividade. As frequências de 700 MHz só estarão disponíveis em datas posteriores ao vencimento dos compromissos de cobertura em 2,5 GHz.


TV Digital


A TV Digital no Brasil completou 7 anos no último dia 2 de dezembro.


TV por assinatura


A TV por Assinatura apresentou adições líquidas de 218 mil acessos em out/14, sendo 147 mil via satélite (DTH), 65 mil via TV a cabo e 6 mil FTTH.


A Oi liderou em adições líquidas (90 mil), seguida pela Embratel/Net (80 mil), Vivo (21 mil), GVT (17 mil) e Sky (9 mil).


A Netflix já teria 2,17 milhões de assinantes no Brasil, segundo estimativas da consultoria Digital TV Research.


Nos Estados Unidos, 19% das residências já possuem pelo menos um dos três mais populares dispositivos de OTT para streaming de TV: Roku (6%), Google Chromecast (5%) ou Apple TV (4%). (Fonte: Gfk).


Fusões e aquisições: Oi e PT


A Oi assinou um acordo de exclusividade, válido por 90 dias, para venda da Portugal Telecom para o Grupo Altice pelo valor de 7,4 bilhões de euros.


Não fazem parte da proposta da Altice os ativos da PT na África, o endividamento da PT e os investimentos na Rio Forte (os quais são objeto da permuta com a Portugal Telecom SGPS S.A., sujeita à aprovação pela Comissão de Valores Mobiliários).


Industria de Telecom - Abinee


A Abinee realizou o seu almoço anual com o sucesso de sempre.

 

A Abinee projeta um crescimento de 9% para o faturamento da indústria de telecom em 2014. O faturamento com telefones celulares cresceria 27%, impulsionado pela venda de smartphones, e o de infraestrutura de telecom apresentaria uma queda de 5%.


Outros destaques


A Telecom Italia deixou para 2015 a discussão de qualquer proposta sobre o mercado brasileiro, em particular a fusão da Oi e TIM.


A Oi concluiu o processo de venda de 1.641 torres de celular para a SBA por R$ 1,172 bilhões.


A Vivo reduziu de 78 para 6 o número de planos do pós-pago e eliminou a diferença entre pacotes de dados em 3G e 4G.


A TAM desativou seu serviço de celular nos aviões. O alto custo tornou o serviço pouco atrativo. A empresa pretende oferecer apenas Wi-Fi.


A implantação do SAP está sendo apontada como a causa para o atraso na divulgação de resultados pela Telebrás.


O IDC não espera grandes mudanças no market share mundial de sistemas operacionais de smartphones nos próximos anos. De acordo com suas previsões, na comparação de 2014 com 2018, o Android deve cair de 82,3% para 80%, o iOS de 13,8% para 12,8% e o Windows Phone deve subir de 2,7% para 5,6%.

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos