25
2/2007

Comentários
0

O Teleco realiza em 13 de março workshop Celular Market Update 2006

Eduardo Tude

A proposta do evento é passar em revista o que aconteceu em 2006 no mundo do celular no Brasil e no mundo e projetar as principais tendências para 2007.


O workshop se inicia com uma discussão das principais tendências do celular do mundo que foram foco de discussão no 3GSM em Barcelona e continua com uma análise da perfomance das operadoras de celular na América Latina.

O desempenho operacional e econômico financeiro das operadoras de celular no Brasil é analisado em detalhe e são apresentadas projeções para 2007.

As apresentações são feitas pelos Diretores do Teleco: Eduardo Tude, José Luis de Souza e José Barbosa.

Trata-se de um evento dirigido a um público pequeno de modo a facilitar a interação entre os presentes.

Participe.

Mais detalhes.

 

 

 

 

24
2/2007

Comentários
0

A Telefonica apresenta lucro de R$ 2,8 bilhões em 2006

Eduardo Tude

A Telefonica (Telesp) apresentou uma redução de 234 mil acessos em serviço em 2006, sendo 79 mil TUP. A queda de receita em telefonia local, apresentada também por BrT e Telemar, é em parte compensada pelo crescimento da receita de Banda Larga destas operadoras. Os acessos ADSL da Telefonica cresceram de 1,2 milhões em 2005 para 1,6 milhões em 2006.

A Receita Bruta da Telefonica apresentou crescimento de 2,2% em 2006 devido à incorporação da Telefônica Empresas a partir do 3T06.

A margem EBITDA de 47,2% e o Lucro líquido de R$ 2,8 bilhões em 2006 superaram 2005. Contribuiu para este crescimento a reversão da contingência do PIS/COFINS no valor de R$ 257,6 milhões no 3T06.

 

Resultados da Telefonica


 

 

22
2/2007

Comentários
0

A América Móvil é agora a controladora da Embratel

Eduardo Tude

As empresas do empresário mexicano Carlos Slim tinham até 2006 a seguinte estrutura societária:

  1. A América Telecom (antiga Carso Global Telecom) era a controladora da América Móvil e a Telmex.
  2. A América Móvil controlava as operadoras de celular do grupo, inclusive a Claro no Brasil.
  3. A Telmex controlava as operadoras de telefonia fixa, inclusive a Embratel no Brasil.

Em Dez/06 os acionistas aprovaram a fusão da América Telecom com a América Móvil, que passou a ser a controladora da Telmex. A receita da América Móvil em 2006 foi de US$ 21 bilhões e da Telmex US$ 16 bilhões.

Esta é uma demonstração de que as operações de celular tem hoje um peso maior na estrutura do grupo do que as de telefonia fixa.

Com esta fusão a América Móvil passou a ser a empresa de maior valor de mercado da América Latina com US$ 117,59 bilhões em Fev/06, segundo estimativas da Economática, superando a Petrobras (US$ 98,66 bilhões).

 

 

17
2/2007

Comentários
1

Brasil atinge 100,7 milhões de celulares em Jan/07

Eduardo Tude

O Brasil superou a marca de 100 milhões de celulares em janeiro atingindo um total de 100.717 mil celulares. Foram 789 mil novas habilitações no mês.


A Vivo continuou perdendo market share, tendo apresentado adições líquidas de 3 mil celulares. Tim e Claro lideraram o crescimento no mês com adições líquidas de 268 mil e 251 mil celulares respectivamente.

 

 

15
2/2007

Comentários
0

Dia 4 do 3GSM: Banda Larga para as massas

Eduardo Tude

Chegamos ao último do dia da Feira e o Congresso. O “Vendors” foram o tema da sessão de keynotes realizada pela manhã contanto com a presença dos CEOs da Nokia Siemens Networks (Simon Beresford-Wylie), Alcatel Lucent (Patricia Russo), Nortel (Mike Zafirovski) e NEC (Kaoru Tano).

Conteúdo, Convergência, Competição e Consolidação são as grandes forças que pressionam os Vendors atualmente.

Na visão de Simon o 3GSM é uma oportunidade rara de interagir com um grande número de clientes em um curso espaço de tempo. Para ele a questão principal é oferecer Banda Larga (Broadband IP) com mobilidade para os 5 bilhões de pessoas que estarão conectadas até 2015. Os operadores estão revendo seus modelos de negócios e reconhecendo que não existe uma “Internet móvel” e sim a Internet. Neste cenário um modelo do operador como “Bit pipe” não deixa de ser uma alternativa.

Esta questão foi explorada na parte da tarde em dois painéis de Mobile Search e Portal x off-portal. Hoje na Europa 70% da receita de portais já vem de portais que não os das operadoras. A H3G é uma das operadoras mais abertas nesta abordagem. Ela defende a cobrança de um “flat fee” deixando que o cliente escolha o que quer acessar.

Outra questão importante abordado na sessão dos Vendor foram os investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento. Existem hoje várias alternativas tecnológicas que podem ter um sucesso maior ou menor nos próximos anos, como LTE e Wimax. Os grandes vendors tem de apostar nas principais de acordo com sua visão de futuro, o que implica em pesados investimentos. Esta é uma das causas da consolidação que se observa hoje nestas empresas.

Finalmente, na parte da tarde tivemos uma sessão sobre Wimax. Segundo os participantes o Wimax móvel ainda não é uma realidade, mas será. O Wimax está sendo apontado como uma alternativa para o 3G Long Term Evolution (LTE). A Sprint justificou sua opção pelo Wimax com o fato de possuir as freqüências e o importante ser oferecer banda larga para as massas, independente da tecnologia.


No final de semana publicaremos um Como Foi sumarizando os pontos principais do evento. Estaremos fazendo cobertura semelhante do CTIA em Orlado nos Estados Unidos dias 27 a 29 de março.


Participe da caravana para o CTIA

 

 

14
2/2007

Comentários
1

O 3º dia foi o dia da Vivo no 3GSM

Eduardo Tude

O congresso iniciou o seu 3º dia discutindo entretenimento com a presença de CEOs da Warner Music, Global Digital Music (MTV) e Jamba. Na visão de todos, o celular é um grande canal para a música que assume cada vez mais a forma digital. É necessário, no entanto melhores aparelhos, serviços e preços. Quanto a questão dos Direitos autorais, o comentário é de que sistemas como o DRM são importantes, mas não devem atrapalhar a interoperabilidade nem dificultar o uso do serviço. Simplicidade é fundamental. Além da música, a produção de filmes para o celular é outra grande aplicação.


O congresso continuou pelo resto do dia, mas, pelo menos para os brasileiros presentes, a grande sessão foi a Keynotes sobre mercados emergentes que aconteceu no período da tarde e que contou com a presença da Vivo através do seu presidente Roberto Lima.

A escolha do tema é um sinal da importância dos mercados emergentes para o crescimento do celular no mundo. A iniciativa da GSM Association “3G para todos” tem como foco estes mercados.

Roberto Lima foi o único palestrante da América Latina a falar no evento. Que contou também com a presença dos CEOs do Índia Times e da Telenor, além de Roy Dunbar da Mastercard. A Vivo apresentou uma visão da sua atuação no Brasil e alguns casos de sucesso de implantação do celular em áreas como no Amazonas. Justificou também a opção por implantar uma rede GSM que se encontra, desde 14/12 em um estágio de teste comercial. Quando questionado sobre o que deveria mudar na regulamentação de telecom no Brasil, Roberto não titubeou em apontar a carga tributária como o grande entrave para um maior crescimento do setor.

Em entrevista coletiva aos jornalistas brasileiros presentes ao evento, Roberto Lima forneceu alguns detalhes da operação GSM da Vivo. Ela já está em operação comercial em todas as capitais brasileira onde a Vivo atua, exceto Rondônia, Acre, Roraima e Amapá. Estão sendo comercializados celulares pré-pagos (12 modelos). A partir do final de março a cobertura deve está completa e o serviço pós-pago começará a ser comercializado. A Vivo não vai falar em tecnologia ao lançar o serviço.

A Vivo apresentou o evento para entregar uma placa comemorativa à Ericsson, representada por seu CEO mundial, pela façanha de implantar as 6.000 ERBs em apenas 4 meses.
Amanhã é o último dia do congresso.

 

 

13
2/2007

Comentários
0

3GSM dia 2: A era da Banda Larga Móvel

Eduardo Tude

Começou hoje em Barcelona o Congresso do 3 GSM com uma seção de Keynotes liderada por Craig Ehrlich, Chairman da GSM Association. Esta seção contou com a participação de Rob Conway, CEO da GSM Association, Arun Sarin CEO da Vodafone, Sanjiv Ahuja, CEO da Orange e Naguib Sawiris, CEO da Orascom (baseada no Egito).


Rob Conway apresentou uma síntese daqueles que são os pontos principais a serem abordados no congresso. Para a GSM Association as Comunicações Móveis estão entrando em uma nova era, a era da Banda Larga Móvel, viabilizada pelo 3G+HSPA.

Um depoimento em vídeo do CEO da Telstra (Austrália) veio a reforçar a sensação geral que se tem no congresso em relação ao HSDPA. Parece que agora a indústria suspira aliviada por ter finalmente uma plataforma em operação comercial para prover serviços em Banda Larga. Que serviços, como gerar receitas passou a ser agora a principal preocupação de todos.

Este foi o mote da fala de Arun Sarin que ontem venceu a disputa pela Hutchison Essar na Índia adquirindo 67% da operadora por $11.7 bilhões. Arun ressaltou a necessidade de crescer a receita promovendo o casamento com mercados adjacentes como o de entretenimento, financeiro e publicitário. Aliás, TV móvel, receitas publicitárias na prestação de serviços de celular e redes sociais como o My Space são temas recorrentes no congresso. A Vodafone está abrindo o Vodafone Live com parceirias com empresas como Google e Yahoo.

Sanjiv lembrou a importância de focar o cliente e Naguib, com a costumeira sinceridade, disse que o que move a sua operadora é a busca de market share e produzir maior valor para ele e os demais acionistas. Lembrou também que não deixa de ser pitoresco que entre os 3 CEOs presentes 2 eram Hindus e um egípcio.

O resto do dia continuou o debate de temas como convergência, TV móvel, segmentação e parcerias, entretenimento e tecnologia.

Em termos de tecnologia já se começam a discutir os próximos passos denominados “Long Term Evolution” ou LTE. Várias operadoras (entre elas a T-Mobile, a Sprint-Nextel, AT&T e Telefônica) e vendors lançaram o Next generation Mobile Network (www.ngmn.org) com o objetivo de definir requisitos para o LTE, o que pode levar a unificação das operadoras de GSM e de CDMA em um único padrão no futuro (LTE).


O 3GSM conta com a participação de grande número de brasileiros, tanto das operadoras como de fornecedores. Estão presentes os presidentes da Vivo (Roberto Lima), da Tim (Mario Cesar) e da Claro (João Cox). Não se encontra, no entanto a presença de profissionais da América Latina entre os palestrantes. A exceção acontecerá amanhã com a participação do Roberto Lima (Vivo) em uma seção de Keynote sobre mercados emergentes. Aguardem detalhes.

 

 

12
2/2007

Comentários
0

Como foi o 1º dia do 3GSM em Barcelona

Eduardo Tude

Teve início hoje 12/02 o 3GSM em Barcelona, repetindo o sucesso alcançado em 2006 quando se realizou primeira vez na fascinante cidade de Barcelona.

O Teleco é Mídia Partner do 3GSM, congresso mundial da GSM Association .

O slogam do evento representa bem o que ele é: “Onde a “Mobile Industry” encontra o futuro.

O primeiro dia do evento é dedicado a eventos que acontecem em paralelo ao Congresso como o GSMA leadership Summit e o Mobile Innovation Fórum.

Contou também com várias coletivas à imprensa promovidas pela GSM Association e empresas como Nokia, Qualcomm.

A Feira conta com a presença dos grandes fornecedores de telefones célulares (Nokia, Motorola, Samsung, Sony Ericsson e LG) e de redes móveis (Ericsson, Nokia Siemens, Alacatel-Lucent, Huawei, ...). Conta também com a presença dos mais diferentes fornecedores, vindos de todas as partes do mundo e que compõe a cadeia de valor da industria de celular no mundo. Um destaque especial vai para a NTTDoCoMo com o seu IMODE.

Além dos stands a feira conta também com suítes de hospitalidade das mais variadas em presas como a Accenture e Vodafone.

Entre os temas principais em debate destacaram-se neste primeiro dia os temas apresentados a seguir.

O crescimento do celular e sua adoção por países em desenvolvimento tem levado ao desenvolvimento dos aparelhos com “Ultra low cost”.

O crescimento do 3G e a adoção do HSDPA. A GSMA Association anunciou o telefone celular LG-KU250 com o escolhido pelo programa “3G for All” que tem por objetivo colocar no mercado telefones celulares 3G com preços mais acessíveis à grande maioria da população. O chip set deste telefone é fornecido pela Qualcomm que apresentou uma estratégia de integração visando reduzir cada vez mais o número de chips necessários.

O programa de transferência global de dinheiro, outra iniciativa da GSMA, que está sendo implementado juntamente com a Credicard. O objetivo é utilizar a estrutura das redes GSM que contam com roaming internacional para viabilizar a transferência instantânea de dinheiro entre os diversos países.

O CEO da Nokia colocou em destaque três temas: TV móvel, Sistemas de localização (LBS) e mobilidade corporativa. A Nokia acredita que os celulares com GPS estão ganhando momento e disponibilizou mapas para sistemas de navegação em todo o mundo. A quantidade mundial de vendas de celulares com navegação subiu de 7 milhões em 2005 para 15 milhões em 2006.

Nota: O tamanho do evento torna quase que impossível sintetizar tudo que ocorre no evento. O que apresentarei aqui hoje e nos próximos dias são algumas impressões pessoais.

 

 

10
2/2007

Comentários
0

Acompanhe o 3GSM em Barcelona

Eduardo Tude

Estarei presente a partir de segunda-feira no 3GSM em Barcelona. Acompanhe neste Blog os principais temas em debate neste que é o principal evento mundial do celular envolvendo operadoras que utilizam tecnologia GSM e 3G.

 

 

 

10
2/2007

Comentários
0

A Embratel já tem mais de 1,1 milhões de assinantes de telefones fixos locais

Eduardo Tude

A Embratel terminou 2006 com 940 mil assinantes  do serviço Livre (antigo serviço da Vesper) e 181,9 mil assinantes do Net Fone via Embratel (VOIP).

 

A telefonia local cresceu na Embratel em 2006, enquanto as concessionárias de telefonia fixa apresentaram uma redução de 1,8 milhões na quantidade de acessos fixos em serviço. Eles cairam de 37,5 milhões em 2005 para 35,7 milhões em 2006.

 

Resultados Embratel

Acessos das concessionárias locais

 

 

8
2/2007

Comentários
0

A receita líquida da Claro cresceu 11,8% em 2006 e a da Vivo caiu 2,8%

Eduardo Tude

A receita da liquida da Claro em 2006 foi de R$ 8,4 bilhões, 11,8% maior que a de 2005. Contribuiram para o crescimento da receita o crescimento de 28% da base de celulares e o fim do Bill & Keep que produziu um aumento nas receitas de interconexão.

 

Ao contrário de anos anteriores, a Claro apresentou Ebitda poisitivo com margem Ebitda de 12,7%

 

A receita líquida da Vivo caiu de R% 11,2 bilhões em 2005 para R4 10,9 Bilhões em 2006. A queda se deu na receita líquida de serviços (-0,5%) e na receita da venda de aparelhos (-16,1% ).

 

Será que a Tim irá ultrapassar a Vivo em receita no 4T06?

 

Resultados Vivo

Resultados Claro

 

 

7
2/2007

Comentários
3

Aberta proposta da Unicel para São Paulo (011)

Eduardo Tude

Ontem foi aberta a proposta da Unicel para a região metropolitana de São Paulo. Ela pagará R$ 93,8 milhões pela autorização para operar o SMP na área 011.

 

A proposta da Unicel é ter apenas celulares pré-pagos com o preço do minuto mais barato que os atuais. Ela pretende vender apenas chips.

 

 

 

 

6
2/2007

Comentários
0

Chamadas locais fixo-fixo deixam de ser cobradas em 39% dos municípios em março

Eduardo Tude

As concessionárias apresentaram em 31 de janeiro a relação de localidades onde será feita a migração de pulso para minuto entre 1º de março e 31 de julho de 2007.

A Telefônica, CTBC e Sercomtel implantarão a conversão em todos seus municípios. Já a Telemar em 1.279 dos 2.996 municípios que atende e a BrT em 1.406 dos 1.858 municípios que atende.

As chamadas locais originadas em telefones fixos da Telemar e da BrT nos 2.169 municípios que não foram incluídos nesta lista deixarão de ser cobradas a partir de 1º de março de 2007. Além disto, mesmo em municípios incluídos na lista, existem localidades onde a cobrança por pulso não estará disponível neste período.

Consulte a situação da sua localidade/município.

 

 

4
2/2007

Comentários
1

Falta uma semana para o 3GSM em Barcelona

Eduardo Tude

Falta apenas uma semana. Dia 12 de fevereiro tem início em Barcelona o 3GSM World Congress 2007. Estarei presente ao evento e vocês poderão acompanhar neste Blog o que está acontecendo no mundo na área de celular, principalmente em relação à 3G.

 

Para os que ficam no Brasil a Communications Brasil (Inclui a Telexpo) em março é também uma oportunidade de debater o tema,

 

Finalmente de 27 a 29 março acontece em Orlando (US) o CTIA, maior evento de celular nos Estados Unidos, para o qual o Teleco está ajudando a organizar uma caravana.

 

Mais detalhes

 

3GSM 2007

Communications Brasil

Participe da caravana para o CTIA

 

 

 

 

2
2/2007

Comentários
0

Net dobra sua base de assinantes Banda Larga em 2006

Eduardo Tude

A Net divulgou hoje os seus resultados de 2006 e do 4T06. O número de assinantes Banda Larga foi de 366 mil em 2005 para 727 mil em 2006.

 

A base de assinantes de TV por Assinatura cresceu 18%  no ano e já são 182 mil os assinatnes do Net Fone Via Embratel. 

 

A receita líquida crsceu 22% no ano e a margem Ebitda foi de 28%.

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Telecom no Brasil 2017

 

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Market Update

Regulamentação

Internet das Coisas

Mais Produtos