28
2/2013

Comentários
0

Impressões sobre o MWC em Barcelona

Eduardo Tude

Terminou hoje o Mobile World Congress realizado anualmente em Barcelona.


Comentamos neste Blog como foi a abertura do evento e os temas principais em debate. Apresento a seguir alguns comentários fruto da minha participação no Congresso, reuniões e visitas a Stands.


Participação dos  vários continentes do mundo


Nota-se no MWC a crescente importância da Ásia para o setor. Não só pela participação massiva de empresas e profissionais deste continente, mas pelo espaço ocupado pelo seus players.


O CEO da China Mobile, maior operadora de celular da China (e do mundo), tem sido um dos palestrantes na principal sessão de key notes speakers do Congresso há alguns anos. Neste ano, pela primeira vez, o novo CEO fez uma palestra em inglês e não em Chinês.


As operadoras Coreanas estão sendo reconhecidas como as mais avançadas no mundo em banda larga móvel. Os Coreanos estão vivendo no futuro. Em 2012 o uso de SMS na KT caiu 75% e o de voz 16%. O consumo de dados por usuário por mês é de 1,7 GByte.


No Japão a NTT DoCoMo, que criou um modelo de sucesso com o compartilhamento de receita com desenvolvedores para a Internet móvel, está sob forte pressão da Softbank e resolveu trilhar um novo caminho oferecendo ela mesma serviços de valor adicionado e competindo com os Over The Top (OTT) providers. Não creio que esteja no caminho certo.


Estados Unidos com a AT&T e Europa com os CEOs das principais operadoras (Telecom Italia, Telefonica, DT, Vodafone) também tiveram papel de destaque.


A América Latina apareceu pouco nos debates gerais. A África acabou tendo mais destaque. Aconteceu um evento fechado “Latin America Regional Summit 2013” que contou com a participação do Ministro das Comunicações Paulo Bernardo.


O Brasil esteve presente no evento com o Ministro, Presidente da Anatel e representantes do Congresso como o Deputado Julio Semeguini, Presidentes de operadoras ( Valente, Rodrigo abreu, ...), jornalistas e profissionais. Várias empresas montaram seus stands, como o das empresas que tiveram o suporte da Softex e o Titans Group.



OTTs e operadoras

 

Em mais um capítulo do já tradicional debate entre Operadoras e OTTs o caminho vai apontando para ações colaborativas entre as partes. Afinal, um precisa do outro.


Como ilustração comparo a colocação do CEO da Vodafone ocorrida em um painel, com a do CEO do Viber feita em outro painel.


Vitorio Collao da Vodafone disse que para combater o Skype, What’up e outro aplicativos que permitem uma redução do custo das comunicações a Vodafone está lançando planos com voz e SMS ilimitados. Assim, os usuários podem continuar usando estes aplicativos por que gostam deles, mas não apenas para economizar.


O CEO da Viber apresentou como “Case” o principado de Mônaco, estado com alto poder aquisitivo onde a operadora oferece SMS ilimitado e mais de 90% dos usuários utilizam o Viber. Na visão dele o que atrai os usuários é a interface inovadora e não o preço. Para ele não é possível compatibilizar inovação com interoperabilidade. Os OTTs ficariam com a inovação e as operadoras com a interoperabilidade.


Esta certamente não é a visão dos CEOs das principais operadoras, que pediram mais regulação de mercado para os OTTS como forma de quebrar “monopólios”.


Redes


As novas arquiteturas de rede continuam sendo gestadas nos principais fornecedores (Alcatel-Lucent, Ericsson, Huawei e Nokia Siemens).


No ano passado a grande novidade era o avanço das “small cells” e de redes definidas por software (SDN). Esta nova arquitetura está sendo agora implementada ganhando cada vez mais importância a questão do backhaul para interconectar as macro e smal cells preferencialmente com fibra. A rede de fibra para oferecer banda larga fixa é cada vez mais importante para a banda larga móvel.


O que está em discussão agora é a virtualização das redes, ou seja, centralizar funções como se elas estivessem em seu próprio equipamento. Promove-se desta forma uma separação maior do hardware e do software. As funções que são hoje executadas pelos softwares dos vários equipamentos passariam a ser executadas de forma centralizadas em um data center. Migrariam para a nuvem.

 No limite, seria algo como acabar com todas as centrais telefônicas do Brasil e executar a função de estabelecimento de chamadas em um único data center ( com um outro como redundância).


Este é o conceito em linhas básicas, que deve passar agora por um longo processo de padronização e especificação.



Smartphones


Apesar do Samsung S3 ter sido escolhido o melhor dispositivo do ano na seção de premiação do Congresso, a realidade é que existe agora um leque grande de opções de Smartphone topo de linha que não ficam nada a dever ao iPhone ou ao Samsung S3. Entre eles destaca-se o Lumia da Nokia, o Experia da Sony e o novo Blackberry.


Cresce também a quantidade de modelos dos chamados featured phones. A Nokia, líder neste segmento, está lançando novos modelos com preços acessíveis para os mercados emergentes.



NFC, Mobile advertising, Internet das coisas e Mobile Enterprise


O NFC, utilizado para pagamentos móveis e outras aplicações, foi uma das estelas do evento. O GSMA está fazendo um grande esforço para sua difusão no mundo. Vamos ver se o Brasil acompanha esta onda.


Assisti uma apresentação do CEO da Jana, empresa especializada em recompensa por airtime móvel. Ele concluiu que é muito difícil conseguir um retorno do usuário por propaganda móvel em países emergentes, pois ele não tem como arcar com o custo da resposta, seja através de SMS ou link para um site. Para contornar este problema a empresa dele paga (dinheiro depositado no celular) para quem responder às mensagens. Apresentou vários cases de sucesso, inclusive no Brasil.


Existe quase que um consenso que a Internet das coisas ou M2M vai explodir. É a casa conectada, o carro conectado, bolsa com chip de localização, etc. Tecnologicamente parece estar tudo pronto para a explosão, mas parece que as operadoras ainda não conseguiram apresentar o modelo de como estes serviços vão ser pagos. A conta não fecha se o usuário tiver de pagar um “plus” por cada “coisa” conectada.


O painel sobre Mobile Enterprise deixou claro que o grande desafio dos CIOs hoje são os aplicativos móveis. O usuário está se acostumando em ter aplicativo para tudo no mercado de consumo e passar a querer o mesmo também no mercado corporativo.



Este não é um balanço do MWC, mas algumas impressões que colhi do evento. Estaremos apresentando as principais tendências no evento na workshop que a Teleco realizará no dia 19 de março.

 

 

25
2/2013

Comentários
0

MWC 2013 em Barcelona: Destaques do Dia 1

Eduardo Tude

Hoje foi a abertura do maior congresso e feira do mundo em comunicações móveis realizado em Barcelona e organizado pela GSM Association.


Este ano o evento se realiza em um novo local mais amplo e mais afastado do centro de Barcelona.


A Abertura do evento contou com a principal sessão de Key note speakers que serviu como uma prévia do que deve ser o evento.


Com o tema “Mobile Operators Strategies” contou com a participação dos CEOs deas seguintes operadoras:


- Francisco Bernabé, Telecom Itália
- Randal Stephenson, AT&T
- Xi Guohua, China Mobile
- Cesar Alieta, Telefonica
- Vittorio Colao, Vodafone


Todos trabalham com um mesmo cenário de crescimento explosivo de tráfego e de acessos M2M.


As prioridades para fazer face a este cenário são mais espectro e “Capital” para fazer face aos investimentos. Estes pontos são influenciados pela regulamentação que pode ajudar ou atrapalhar o desenvolvimento desta infra.


Existe ainda uma preocupação com a proteção dos dados pessoais dos usuários.


As principais aplicações em destaque são:


- NFC, a grande estrela do evento.
- Carro conectado, Casa conectada
- Mobile Health e Mobile education
- Mobile Cloud


Os painéis continuaram no resto do dia junto com muita agitação nos stands de fornecedores que conta inclusive com expositores brasileiros.

 

 

23
2/2013

Comentários
0

Celular em Janeiro, Resultados da Oi e FTTH são os destaques

Eduardo Tude

Resultado celular janeiro


O crescimento do celular em janeiro repetiu as tendências dos meses anteriores: Queda na taxa de crescimento, liderança em adições líquidas totais da Claro e no pós-pago da Vivo. A Vivo continuou apresentando adições líquidas negativas no pré-pago.

Resultado Oi


A Oi divulgou seus resultados para 2012, com crescimento de 0,8% na receita líquida. A receita de Mobilidade pessoal cresceu 11,1%, do corporativo 0,5% e do residencial -5,0%.


A operadora apresentou em 2012 margem EBITDA de 31,3%, lucro líquido de 837 milhões e sua divida líquida subiu para R$ 25 bilhões.


FTTH


Estive presente esta semana ao FTH Europe 2013 realizado em Londres. Ótima oportunidade para conferir o avanço da banda larga no mundo.


A redes FTTH estão se consolidando na Europa mas ainda não são um consenso para as várias operadoras.


A BT está apostando em uma solução de fibra até o armário (semelhante a da GVT) fazendo com que o Reino Unido fique fora dos rankings de FTTH no mundo. A DT Telecom que havia decidido 2 anos atrás pelo FTTH resolveu fazer uma última aposta na utilização do par de cobre com o Vectoring.


Por outro lado, o FTTH cresce na Asia (Japão e Coreia), nos Estados Unidos, Rússia, países Nórdicos, Portugal e outros países da Europa.


Conversei com Hartwig, Diretor Geral do FTTH Council Europe. Ele acha que a Portugal Telecom e a Telefônica aprenderam em seus países sede que sai caro fazer sucessivos upgrades de tecnologia no XDSL e a melhor solução é ir mesmo diretamente para o FTTH.


A opção pelo FTTH pode ser mais vantajosa conforme o estado da rede da operadora. Neste cenário os competidores do FTTH são as operadoras de TV a Cabo com redes HFC/Docx.


Se não está claro o melhor caminho de cada operadora para atender a demanda por uma conexão de alta velocidade, uma coisa está claro. Iremos precisar cada vez mais de velocidades de conexão maiores.


Como disse Gunnar Hokmark, membo do parlamento Europeu, na abertura do evento: temos que falar mais em Giga bit/s e menos em Mega bit/s.

 

Outras


O Ministério das Comunicações publicou no "Diário Oficial" o decreto que prevê a desoneração de investimentos em infraestrutura e redes de banda larga em todo país. Vale para as empresas que queiram ampliar o serviço de 3G e 4G sejam isentas do pagamento de PIS (Programa de Integração Social), Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) e IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).


O leilão de frequências de 4G do Reino Unido foi concluído com uma arrecadação de U$ 3,6 bilhões, significativamente menor do que a esperada pelo órgão regulador.


Nesta segunda começa o Mobile World Congress em Barcelona. Estarei apresentando um resumo das principais tendências observadas neste blog.

 

 

21
2/2013

Comentários
6

Claro lidera o crescimento do celular em janeiro

Eduardo Tude

A Claro voltou a liderar o crescimento do celular com adições líquidas de 318 mil celulares, seguida pela TIM (255 mil) e pela Oi (200 mil).


A Vivo, que adotou uma política agressiva de desligamento de pré-pagos (60 dias de inatividade) apresentou adições líquidas negativas no mês (-331).


Com estes resultados O Brasil apresentou adições líquidas de 450 mil celulares em Janeiro de 2013, sendo 555 mil no pós-pago e -105 mil no pré-pago.

 

 

17
2/2013

Comentários
3

Crescimento do celular em janeiro e resultados da América Móvil e da Sky

Eduardo Tude

Celular em Janeiro


Dados preliminares da Anatel indicam que as operadoras continuam no processo de desligamento de pré-pagos inativos em janeiro. Se estes dados se confirmarem teremos adições líquidas negativas de pré-pago (-105 mil) enquanto o pós-pago apresentou adições líquidas de 555 mil celulares.


América Móvil


A América Móvil apresentou os seus resultados Globais de 2012. O Grupo apresentou um bom resultado em 2012 com crescimento maior no fixo do que no móvel.


Sky


A Sky Brasil divulgou também seus resultados com crescimento de 25,8% na receita em 2012.



FTTH e MWC


Esta semana estarei no FTTH Europa que se realiza em Londres e trarei as novidades para este Blog. Na semana seguinte é a vez do MWC em Barcelona.

 

 

9
2/2013

Comentários
0

Qualidade nas principais cidades, TIM, Nextel, GVT e 4G foram os destaques

Eduardo Tude

A Anatel divulgou o resultado de quatro indicadores de qualidade de rede monitorados pela Anatel em 81 cidades (capitais e cidades acima de 300.000 habitantes) para os meses de agosto, setembro e outubro.


A Vivo é a operadora que atendeu às metas em mais municípios. Atendeu as metas de queda de conexão e queda de chamadas nos 81 municípios e a meta de acesso a rede de voz em 78 municípios.

 
A Claro  atendeu a meta de acesso a rede de dados em mais municípios (62). Foi também a operadora que apresentou o melhor desempenho nos quatro indicadores em uma maior quantidade de municípios.


O Teleco disponibilizou estes indicadores para consulta por cidade

 

Outros destaques:

  • A TIM divulgou os seus resultados para 2012 e anunciou a troca de presidente com a entrada de Rodrigo Abreu, como comentado neste Blog.
  • A Nextel divulgou resultados preliminares para 2012 e informou que a entrada em operação de forma massificada da rede 3G deve ocorrer no 2T13 em São Paulo e no 4T13 no Rio de Janeiro.
  • A GVT passou a oferecer serviços em mais um município (Coronel Fabriciano em MG). Segundo informações noticiadas na imprensa, a disputa pela GVT está agora restrita a dois grupos: a DirecTv e um consórcio formado pela KKR, Gávea e Cambuhy.
  • O Minicom publicou a portaria 14 que estabelece diretrizes para a aceleração do processo de transição da TV analógica para a aberta no Brasil e determina que a Anatel inicie os estudos para disponibilizar a faixa de 698 MHz a 806 MHz para 4G.
  • A Claro iniciou a operação de 4G em Curitiba
  • Anatel públicou as novas tarifas do plano básico das concessionárias de telefonia fixa.
  • O Ministério das Comunicações abriu inscrições das prefeituras interessadas em participar da segunda etapa do programa de Cidades Digitais.

 

 

7
2/2013

Comentários
4

Rodrigo Abreu é o novo Presidente da TIM

Eduardo Tude

A TIM informou através de fato relevante que Rodrigo Abreu assumirá a partir de 4 de março o cargo de Diretor Presidente da TIM Brasil, em substituição a Andrea Mangoni.


Uma ótima escolha da TIM. Com Rodrigo Abreu, atual Presidente da Cisco, a TIM passa a ter um interlocutor de peso para o Governo e para sociedade reforçando a imagem de empresa moderna e inovadora da TIM.


A TIM divulgou esta semana seus resultados para 2012/4T12 que não apresentaram grandes surpresas.


A churn mensal de 4,3% no 4T12 e o crescimento do MOU (150 minutos) e do ARPU (R$ 19,9) confirmam a impressão de que a operadora executou uma limpeza de base no trimestre.


A receita líquida da operadora cresceu 9,8% em 2012 e o lucro líquido 13,4%.

 

 

2
2/2013

Comentários
0

TV por Assinatura, Vendas de Telefones Celulares no Brasil e outros destaques

Eduardo Tude

TV por Assinatura


A Embratel/Net liderou o crescimento da TV por Assinatura no Brasil em 2012 com adições líquidas de 1,5 milhões de acessos, seguida pela Sky (1,2 milhões), Oi (398 mil) e GVT (394 mil).


Vendas de Telefones Celulares no Brasil


A produção de telefones celulares no Brasil foi 21,1% menor em 2012. As exportações apresentaram queda de 51% e as importações cresceram 13%.


A Teleco estima que as ventas de telefones celulares no mercado interno totalizaram 65 milhões, com queda de 12% em relação á 2011.


Portabilidade


O uso da portabilidade manteve a tendência de queda em Jan/12, quando comparada a Jan/11. A queda foi de 9,2% na quantidade de números portados no celular e de 4,8% nos fixos.


Copa


O Minicom e a FIFA assinaram um acordo para a Copa de 2014. O governo federal será responsável por implantar toda a infraestrutura fixa e a Fifa pagará pelo uso durante o Mundial. A Telebras Copa está implantando a infra nas 12 cidades sede.


As operadoras de celular irão implantar suas infras nos estádios para atender os usuários. O modelo deve ser de compartilhamento utilizando um Sistema de Antena Distribuída.



Telebras


Está causando polemica a contratação sem licitação da Telebras pela Presidência da República para fornecimento de serviço de conexão à internet, abrindo a possibilidade de esta pratica se estender para outros órgãos federais. A legalidade desta contratação pode ser questionada pelas operadoras.


Nono Dígito


A Anatel definiu que as datas para a inclusão do nono dígito nos números de celulares de parte do interior de São Paulo (25/08/2013) e dos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo (27/10/2013).


Investimentos em Midia


Os investimentos em publicidade na TV aberta totalizaram R$ 51,2 bilhões em 2012 (54% do total). Muito mais que em TV por Assinatura (R$ 7,9 bilhões), Internet (R$ 6,5 bilhões) e rádio (4,3 bilhões). (Fonte: Abert e Ibope).



Mundo


No mundo o destaque foi o lançamento do novo sistema operacional da RIM, que decidiu trocar o nome para Blackberry, o BB10 juntamente com uma nova linha de Smartphones.
Tivemos também os resultados de 2012 da Ericsson, Qualcomm e Facebook.


 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Telecom no Brasil 2017

 

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Regulamentação
05/Dezembro

Market Update

Internet das Coisas

Mais Produtos