27
3/2016

Comentários
0

Oi, Telebrás, Positivo, Contax, Atento e outros destaques

Eduardo Tude

Resultados Oi em 2015


A receita líquida da Oi caiu 4,2% em 2015. A queda ocorreu em todos os segmentos: residencial (-2,2%), móvel (-6,4%) e corporativo (-4,1%).


A margem EBITDA da operadora subiu de 24,9% em 2014 para 27,8% em 2015, mas o prejuízo, que havia sido de R$ 4,4 bilhões em 2014, cresceu para R$ 5,3 bilhões em 2015.


A dívida líquida da Oi cresceu de R$ 30,5 bilhões em 2014 para R$ 38,2 bilhões em 2015. 


O maior desafio da Oi é reestruturar o seu endividamento. A dívida bruta da Oi (R$ 55,0 bilhões) cresceu 65,1% em 2015. A desvalorização do real contribuiu para este aumento, uma vez que 76% da dívida bruta está em moeda estrangeira. Em 2016 vencem R$ 13,2 bilhões da dívida bruta.


 

Telebrás em 2015


A receita líquida de R$ 45 milhões da Telebrás em 2015 foi 69% menor que a de 2014, que contou com os serviços para a Copa do mundo. O prejuízo em 2015 cresceu para R$ 236 milhões.


 

Positivo, Contax e Atento em 2015


A receita líquida da Positivo em 2015 (R$ 1,8 bilhão) foi 20,9% menor que a de 2014. Ela vendeu no ano 1,2 milhão de celulares no país e 1,8 milhões de PCs e tablets.


A receita líquida da Contax em 2015 (R$ 3,2 bilhões) foi 7% menor que a de 2014. A empresa apresentou prejuízo líquido de R$ 226,8 milhões no ano.


A receita líquida da Atento em 2015 (R$ 2,0 bilhões) foi 14,5% menor que a de 2014. A margem EBITDA da empresa se manteve em 13,3%.


 

Outros destaques


Marco Patuano deixou de ser o CEO da Telecom Italia após pressões da Vivendi, hoje o maior acionista da empresa.


Foram vendidos 5,8 milhões de tablets no Brasil em 2015, 38% a menos que em 2014.


A Vivo disponibilizou o Wi-Fi calling para usuários de iPhone. O serviço é uma evolução do serviço TU Go, que a operadora lançou no ano passado.


A Anatel prevê espera renovar os contratos de concessão do STFC até junho.


A Anatel publicou a mudança no regulamento de MVNOs que permite que uma MVNO atue em uma mesma área geográfica como credenciado ou autorizado.


A versão do Android para automóveis (Android Auto) chegará ao mercado brasileiro no começo de abril em carros da Honda, da Chevrolet e da Volkswagen.


A Elsys será a responsável pela distribuição do novo serviço de banda larga via satélite da Hughes em banda ka.


A Apple lançou um novo modelo iPhone SE similar ao iPhone 5S mas de tamanho menor (10 cm) do que os modelo do iPhone6.


Verizon e T-Mobile estão entre os 104 inscritos para a licitação de 600MHz a ser realizada pelo FCC nos Estados Unidos.

 

 

 

21
3/2016

Comentários
0

Algar, Oi, MVNO, Margem EBITDA e outros destaques

Eduardo Tude

Resultados Algar


Apesar da crise, a Algar apresentou em 2015 um resultado melhor do que o de 2014. A receita líquida cresceu 8,1% e a margem EBITDA subiu para 26,5%. O lucro de R$ 154 milhões foi 8,3% maior.


 A receita bruta de celular cresceu 14,1% e a de Telefonia/Banda larga fixa 8%.


 

Oi


Causou reboliço a notícia, veiculada pela imprensa e negada posteriormente pela Oi, de que a operadora pretende trocar títulos da sua dívida por ações da empresa com deságio.


A Oi adiou para quinta (24/03) a divulgação de seus resultados de 2015.


Em função deste adiamento a Teleco mudou para o dia 5 de abril a realização do Workshop Market update 2016.



MVNO


A  Anatel revisou a evolução da quantidade de celulares do Brasil em 2015 para incluir as MVNOs Datora e Terapar. A Datora possuía 44,2 mil celulares em jan/16 e a Terapar7,2 mil.


A Claro e a EuTV se classificaram para participar da licitação de MVNO dos Correios (ECT).


A EuTV, que tem utiliza a marca Surf Telecom, atua como Mobile Virtual Network Enabler (MVNE) de outras MVNO. A empresa é uma MVNO autorizada que utiliza as frequências da TIM e adquiriu, na última licitação da Anatel, frequências de 2,5GHz para TDD em São Paulo capital.


 

Margem EBITDA de Operadoras no mundo em 2015


·       40,8% Comcast

·       37,3% Verizon

·       35,5% Telecom Italia

·       30,9% France Telecom

·       29,9% America Móvil

·       27,4% SK Telecom

·       24,2% Telefônica

·       23,9% Sprint

·       21,3% Deutsche Telekom

·       20,2% AT&T


 

Outros destaques


 

Carlos Zenteno deixará o comando da Claro no Brasil para assumir a presidência das operações do Grupo na Colômbia.


O déficit da balança comercial dos produtos elétricos e eletrônicos atingiu US$ 2,8 bilhões no primeiro bimestre de 2016. Segundo dados da Abinee, o resultado é 48% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado (US$ 5,4 bilhões).


A Anatel colocou em consulta pública proposta de novo regulamento para o SeAC.  Pela proposta os set-top boxes das operadoras de DTH passariam a ter sintonizadores de TV digital, para garantir a recepção dos canais abertos locais após o desligamento da TV analógica.


O Google anunciou que irá construir um cabo submarino entre Rio de Janeiro e de São Paulo, tendo a Padtec como fornecedor.


A Vivendi aumentou para 24,9% sua participação na Telecom Italia se aproximando do limiar de 25% que a obriga a fazer uma oferta aos demais acionistas. Segundo a imprensa internacional existem rumores que ela estaria interessada em uma fusão da Telecom Italia com a Orange.


 

Webinar Teleco e Telesemana


A Teleco inicia no dia 31 de março nova série de Webinars em parceria com a Telesemana


O primeiro será: Big Data: Aplicação de técnicas de mineração de dados na área de Telecom – Clusterização.


 

 

13
3/2016

Comentários
0

Pré-pago em fevereiro, celular em janeiro, Oi, mais impostos e outros destaques

Eduardo Tude

Pré-pago cresce em fevereiro


Dados preliminares da Anatel indicam que o pré-pago apresentou adições líquidas positivas (+613 mil) em fevereiro. Mesmo com este resultado, as adições líquidas acumuladas nos dois primeiros meses do ano ainda são negativas (-132mil).


Uma queda menor na base de pré-pago já era esperada para os primeiros meses do ano. As operadoras promoveram um corte de 12,1 milhões de pré-pagos em dezembro, mês de referência para o pagamento da taxa anual e fiscalização (Fistel).


Celular em janeiro


A TIM liderou o crescimento do celular em janeiro com adições líquidas de 670 mil celulares, sendo 702 mil no pré-pago. As demais operadoras apresentaram adições líquidas negativas no total de celulares e no pré-pago neste mês.


A Claro liderou o crescimento do pós-pago (123 mil), seguida pela Vivo e Oi (51 mil cada). TIM e Nextel apresentaram adições líquidas negativas.


No total, o Brasil perdeu 566 mil celulares em janeiro, sendo que o pré-pago apresentou adições líquidas negativas (-745 mil) e o pós-pago positivas (+179 mil).


A migração para 4G avança de forma acelerada. A base de aparelhos 4G apresentou adições líquidas de 2,6 milhões em jan/16 e já representa 11,7% dos aparelhos celulares ativos no Brasil. Enquanto isto, as bases de aparelhos 2G e 3G perderam 1,5 milhões de aparelhos cada no mês.


 

Oi


A Oi divulga esta semana (17/03) seus resultados de 2015.


A expectativa maior é em relação à dívida da empresa. As ações ordinárias da Oi apresentaram queda de 6,2% na semana após o rebaixamento de nota pela Standard & Poors. 


Segundo informações veiculadas pela imprensa, o mercado passou a considerar também a possibilidade da Oi entrar com um pedido de recuperação judicial, como forma de equacionar a sua dívida.


Mais impostos: Condecine


Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal, cassou a liminar, que suspendia o recolhimento da taxa paga pelas operadoras de Telecom ao Condecine.


O juiz do Tribunal de Justiça do Distrito Federal entendeu, que não cabe ao usuário de celular, TV por assinatura, telefonia fixa e banda larga pagar para que sejam produzidos programas e filmes nacionais.


Já o Ministro Lewandowski entende que a dispensa do recolhimento causa lesão à economia pública, pois reduz a arrecadação da Condecine em 2016 em mais de R$ 1 bilhão.


Outros destaques


A venda de PCs no Brasil apresentou queda de 36% em 2015. Dos 6,6 milhões de PCs vendidos no ano, 2,6 milhões eram desktops e 4 milhões notebooks. O mercado corporativo respondeu por 32% das vendas. (IDC).


A partir de agora, basta informar o número da linha para bloquear o uso de um aparelho celular perdido ou roubado. Não é mais necessária fornecer o IMEI do aparelho. Com essa medida deve aumentar a quantidade de aparelhos bloqueados no Brasil,  atualmente 6,4 milhões.


Entrou em consulta pública na Anatel proposta de eliminar um prazo para o fim do AMPS no país, de forma a garantir a continuidade do serviço para clientes do Ruralcel. A data estabelecida para o fim do uso desta tecnologia analógica era 12 de março de 2016.


A Anatel reafirmou sua posição contraria ao roaming permanente na reunião da Comissão de Políticas Econômicas de Telecomunicações (SG3) da União Internacional de Telecomunicações (UIT).


A Telefônica vai lançar um novo cabo submarino (BRUSA) para conectar as cidades do Rio de Janeiro, Fortaleza, San Juan (Porto Rico) e Virgínia Beach (EUA). Com 11 mil quilômetros de extensão, o cabo deve entrar em operação em 2018.


Cresce nos Estados Unidos o fenômeno conhecido como “Cord-cutting”. A base de TV por Assinatura perdeu 385 mil assinantes em 2015, contra 150 mil em 2014 e 100 mil em 2013. Apesar de representar uma tendência, as perdas ainda são pequenas em relação aos cerca de 100 milhões de assinantes de TV por assinatura dos Estados Unidos.


 

 

6
3/2016

Comentários
0

Nextel, TV por Assinatura, Oi e outros destaques

Eduardo Tude

Resultados Nextel 2015


A Nextel terminou 2015 com os mesmos 4,3 milhões de acessos móveis com que iniciou o ano. A operadora avançou, no entanto, na migração para 3G/4G. Os rádios (iDEN), que representavam 66% da base em 2014, respondiam por 36% no final de 2015.


A receita líquida da Nextel apresentou queda de 34% em 2015 e sua margem EBITDA foi negativa.


A NII, controladora da Nextel Brasil, vendeu suas operações nos outros países da América Latina se concentrando apenas no Brasil.


TV por Assinatura em janeiro


A Anatel revisou as informações referentes aos acessos de TV por assinatura em jan/16 e adições líquidas que eram positivas (+ 213 mil) passaram a ser negativas (-51 mil). A correção ocorreu no DTH com as adições líquidas passando de +197 mil para -64 mil acessos. As novas informações estão mais em linha com as tendências apresentadas em 2015.


Com esta revisão a liderança em adições líquidas em janeiro passou a ser da Oi com 8 mil acessos.


Oi


A empresa de análise de risco Moody’s rebaixou a nota atribuída a títulos de crédito da Oi. Ela avalia que há risco de reestruturação da dívida com perdas para os credores pelos próximos 12 a 18 meses, embora haja caixa para sustentar as operações da companhia por pelo menos mais 12 meses.


Após a desistência do fundo de investimento russo, a Oi teria contratado a PJT Partners  e o Rothschild para promover a reestruturação de sua dívida.


O BTG Pactual Asset Management reduziu de 7,54% para menos de 5% a sua participação acionária na Oi.


O valor de mercado da Oi caiu de R$ 1,9 bilhões em dezembro para R$ 1,0 bilhão em fevereiro.


 

Outros destaques


O PIB de Serviços de informação apresentou queda de 0,3% em 2015, menos que o PIB total do Brasil (-3,8%).


O conselheiro Rodrigo Zerbone da Anatel terá mais 30 dias para apresentar o seu voto sobre as mudanças do contrato de concessão e novo Plano Geral de Metas de Universalização (PGMU).


A TV analógica foi desligada em Rio Verde (GO).


A quantidade de números de celular portados nos dois primeiros meses do ano cresceu 24,3% quando comparada a igual período de 2015 e a de telefones fixos foi 8,5% menor.


A receita líquida do Mercado Livre no Brasil cresceu 50% em 2015. O lucro líquido do ano foi de US$ 105,8 milhões crescimento de 46% comparado a 2014.


A Looke, plataforma brasileira de streaming de vídeo com serviços semelhantes ao Netflix, iniciou sua oferta com mais de 7,5 mil filmes e séries.


O VP do Facebook para a América Latina foi preso e depois liberado em São Paulo. A Companhia teria se recusado a colaborar com investigação criminal.


Um em cada três usuários de WhatsApp no Brasil faz diariamente chamadas de voz pelo aplicativo segundo a pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box.


A Vivendi aumentou de 22,8% para 23,8% sua participação na Telecom Italia.


 

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Regulamentação
28/Novembro

Market Update

Internet das Coisas

Mais Produtos