28
9/2014

Comentários
0

Leilão de 700 MHz, Oi, Telecom Itália, Android, PCs

Eduardo Tude

Qual será o resultado da licitação de 700 MHz?


Vivo, Claro, TIM e Algar irão participar na próxima terça (30/09) da licitação de 700 MHz promovida pela Anatel.


O preço mínimo de R$ 2,8 bilhões por um lote nacional de frequências de 700 MHz, que só estará efetivamente disponível daqui a cinco anos, acabou reduzindo a atratividade da licitação. Oi, Nextel, Sercomtel e outros possíveis interessados do Brasil e do exterior decidiram não apresentar proposta.


Diante deste quadro, o mais provável é que na 1ª rodada do leilão, as três maiores operadoras móveis do Brasil (Vivo, TIM e Claro), adquiram cada uma, um bloco de frequências com cobertura nacional.


A Algar deve adquirir o lote do último bloco de frequências (10+10 MHz) correspondente a sua área de atuação.


No restante do Brasil, as frequências deste último bloco devem sobrar. Elas serão leiloadas em lotes de 5+5 MHz que poderão ser adquiridos pelas operadoras que apresentaram propostas para esta segunda rodada. O mais provável é que Claro e Vivo adquiram estes lotes, mas não se pode descartar a possibilidade de que eles venham a sobrar.


Com este resultado, o Governo terá garantido a arrecadação de pelo menos R$ 5,8 bilhões e estarão assegurados os recursos para o desligamento da TV analógica. Os vencedores da licitação terão de gerenciar muito bem este processo. Atrasos na liberação das frequências consumirão tempo do prazo de 15 anos das autorizações de frequências que começam a contar a partir de agora.


A Oi acertou ao decidir não participar da licitação


Considero a decisão da Oi de não apresentar proposta a mais acertada para a Operadora. Ela preferiu manter sua estratégia atual de investimentos do que direcionar recursos para uma faixa de frequências que “só poderá ter utilização plena em 2019”.


Apesar da faixa de 700 MHz ser valiosa, por possibilitar a cobertura de uma determinada área com menos ERBs (torres), ela não é indispensável para a oferta de 4G.


A Oi poderá agora focar seus investimentos na transformação de sua rede fixa em uma rede banda larga de alta velocidade e na expansão de suas redes 3G e 4G. A operadora não precisará também participar do complexo processo de desligamento da TV analógica que irá consumir energia das outras operadoras.


Depois de alguns anos de transformações societárias, o melhor para a Oi neste momento seria concentrar seus esforços em crescimento orgânico, deixando de lado as especulações com fusões e aquisições do mercado financeiro.


Telecom Itália


Sol Trujillo, que já foi CEO da Telstra (Australia), estaria reunindo investidores para fazer uma proposta de US$ 9,6 bilhões por uma participação na Telecom Itália.


Android com mais de 90% das vendas de Smartphones no Brasil


Segundo a Nielsen, 91,6% dos smartphones vendidos no Brasil no 1º semestre do ano tinham o Android com sistema operacional. O iOS da Apple vinha em 2º lugar com 2%, seguido pelo Windows Phone com 1,8%.


Venda de PCs


Segundo o IDC, as vendas de PCs no 2T14 foram 26% menores que as do 2T13. As grandes corporações estariam retardando as compras este ano.

 

 

21
9/2014

Comentários
0

Fusões e aquisições: Telefônica/GVT, Oi/TIM, Oi/PT PNAD, Licitação de 700 MHz e Nextel

Eduardo Tude

Fusões e aquisições: Telefônica assina a compra da GVT


A Telefônica informou que foi assinado com a Vivendi o contrato de aquisição da GVT por EUR 7,2 bilhões.


A efetivação da operação ocorrerá após a obtenção das autorizações do CADE e da Anatel, quando será efetuado o pagamento de:

  • O valor de EUR 4.663 milhões a ser pago à vista e em dinheiro e que será financiado por meio de um aumento do capital social da Telefônica Brasil S.A.
  • Ações da Telefônica Brasil S. A. equivalentes a 12% de ações (ordinárias e preferenciais) da empresa resultante após a incorporação da GVT. A Vivendi concordou em trocar 4,5% destes 12% por uma participação de 8,3% no capital com direito a voto da Telecom Itália (equivalente a 5,7% de seu capital social).


Fusões e aquisições: Oi e TIM


Continuaram esta semana as especulações em relação a uma possível proposta da Oi para adquirir a TIM Brasil. A novidade foi a notícia, desmentida posteriormente pela TIM, de que a Telecom Itália estaria interessada em adquirir a Oi.


A pressão regulatória para que a Telecom Itália venda a TIM deve diminuir com a redução da participação da Telefônica na Telecom Itália para cerca de 10%, decorrente da venda de parte de suas ações para a Vivendi.


Fusões e aquisições: Oi e PT


O conselho da Oi aprovou os novos termos da fusão com a Portugal Telecom (PT) e a venda de sua participação de 75% na Africatel, Holding que reúne todas as suas participações em empresas de telecomunicações na África subsaariana.


Resultados PNAD 2013


O IBGE divulgou os resultados revisados da Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios (PNAD) para o ano de 2013. Os principais destaques para o Brasil em 2013 são:

  • 85,6 milhões de usuários de Internet, que representavam 49,4% da população com 10 ou mais anos de idade. Os usuários de celular representavam 75,2% deste total.
  • O telefone (Fixo ou Celular) estava presente em 92,5% dos domicílios brasileiros, menos que a TV (97,2%) e mais que o rádio (75,7%).
  • O microcomputador estava presente em 48,9% dos municípios brasileiros e o micro com acesso à Internet em 42,4%.
  • O celular estava presente em 89,8% dos domicílios e o telefone fixo em 38,6%. 2,7% dos domicílios possuíam somente telefone fixo e 54,0% só celular.


Licitação de 700 MHz


A Anatel rejeitou os pedidos de impugnação ao edital da licitação de 700 MHz feitos pelas operadoras de celular e MMDS e a entrega de propostas está mantida para o dia 23/09 (terça) quando as empresas devem apresentar também as garantias para suas propostas.


Os esclarecimentos apresentados pela Anatel deixaram claro que o valor a ser pago por um lote nacional de 10 MHz pode superar os R$ 3 bilhões previstos inicialmente pelo edital. Caso sejam necessários recursos adicionais para o desligamento da TV analógica, além dos R$ 3,6 bilhões previstos, eles terão que ser custeados pelos vencedores da licitação.


Existe ainda o risco do cronograma de desligamento escorregar, consumindo tempo adicional do período de 15 anos da autorização.

 
As operadoras devem estar fazendo as contas e avaliando os riscos, embora o mais provável seja que as quatro principais operadoras participem da licitação.


Enquanto isto, a Argentina também realiza uma licitação de frequências nas bandas de 1700/2100 e de 700 MHz. A Telefônica, Claro, Telecom Personal (Telecom Itália) e Arlink (Grupo UNO) apresentaram propostas.


NII pede concordata


A NII, Holding que controla a Nextel Brasil, entrou com um pedido de concordata (Chapter 11) em New York. A empresa está negociando com os principais credores o pagamento das dívidas com ações da NII, tornando-os sócios da empresa.


As dívidas da Nextel Brasil não foram incluídas no pedido de concordata.


Enquanto isto, nos Estados Unidos, a Sprint vendeu as frequências de 900 MHz que eram utilizadas pela Nextel nos Estados Unidos para os antigos donos da Nextel.


Fusões e aquisições no México


A América Móvil entrou em contato com potenciais investidores, entre eles a AT&T e a Softbank, para a venda de ativos selecionados na costa leste do México de modo a atender as exigências regulatórias de redução do seu market share.


IPO Alibaba.


O IPO da Alibaba, principal empresa de comércio eletrônico da China, superou o da Amazon e do Facebook levando a um valor de mercado para a empresa superior a US$ 230 bilhões.


 

 

14
9/2014

Comentários
0

Celular Ago/14, CTIA SMW 2014, Apple, Telebrasil, Fusões e aquisições e outros destaques.

Eduardo Tude

Crescimento do celular em Agosto


Dados preliminares da Anatel indicam que o Brasil apresentou adições líquidas de 1,1 milhões de celulares em agosto, sendo 629 mil de pré-pago e 480 mil de pós-pago.


As adições líquidas foram maiores que as de julho (446 mil) graças ao desempenho do pré-pago que havia apresentado adições líquidas negativas (-43 mil) naquele mês.


O pré-pago tem alternado adições líquidas positivas e negativas. As positivas têm ocorrido no 2º mês do trimestre como em maio e agora em agosto.


O pós-pago tem apresentado uma evolução mais estável de suas adições líquidas.


Apesar de significativas, as adições líquidas de ago/14 (1,1milhões) foram inferiores às de Ago/13 (1,4 milhões). As adições líquidas dos últimos 12 meses totalizaram 8,8 milhões, menos que o total do ano de 2013 (9,3 milhões).


CTIA SMW 2014


Estive na semana passada em Las Vegas (US) na Super Mobility Week 2014 (SMW) promovida pelo CTIA.


O destaque principal do evento foi a apresentação do presidente do FCC (Órgão regulador dos Estados Unidos) Tom Wheeler.


Citando o bloqueio regulatório às tentativas de consolidação do mercado móvel nos Estados Unidos através da incorporação da T-mobile (4ª operadora de celular dos Estados Unidos) pela AT&T e, mais recentemente da Sprint, declarou:

  • “Onde existir competição, o FCC irá protegê-la”...”obter escala é uma boa economia, mas vamos continuar a ser céticos em relação a esforços para atingir essa escala por meio da consolidação de grandes players”


Salientou que menos competição implica em mais regulação, caminho seguido pelos europeus. A liderança dos Estados Unidos no segmento móvel vem com um modelo de mais competição e menos regulação.


Os temas de maior destaque do evento foram vídeo móvel, a incorporação do 4G aos automóveis (carro conectado) e as transformações por que passam os esportes neste mundo conectado.


O evento não tem o tamanho do MWC em Barcelona, mas é sem dúvida uma oportunidade interessante para conhecer melhor o mercado americano e uma visão diferente da europeia que vem tendo sucesso.

 

Mais detalhes no  Como foi o CTIA SMW 2014 .


Lançamentos da Apple

A Apple fez o seu lançamento anual de produtos com o iPhone 6 aderindo a tendência de telas maiores (dois modelos com telas maiores que às do iPhone 5).


Destaca-se também o lançamento a solução de pagamentos móveis da Apple, que incorpora a tecnologia NFC ao dispositivo. A Apple está bem posicionada para se tornar um importante player no mercado americano de pagamentos móveis, mas terá dificuldades para se expandir para o exterior devido à necessidade de estabelecer uma rede de lojistas que aceitem o pagamento.


A Apple apresentou também o seu primeiro relógio (Smart Watch) juntando-se aos demais fornecedores que apostam no crescimento deste segmento de vestíveis (wearables).


O lançamento ocorreu no mesmo dia da abertura do CTIA SMW 2014 e foi objeto de uma sessão especial após a apresentação do Keynote.


58º Painel Telebrasil


Foi realizado em Brasília na semana passada o 58º Painel Telebrasil reunindo representantes das principais operadoras, do Governo e do setor em geral.


Entre os temas principais estiveram a necessidade de reduzir a carga tributária e o excesso de regulação impostas ao setor.


Fusões e aquisições: Oi e Tim


Continuaram durante a semana as especulações em relação a uma possível proposta da Oi para aquisição da TIM Brasil.


A América Móvil confirmou que foi procurada pelo BTG Pactual, contratado pela Oi para viabilizar a proposta, e que está mantendo negociações.


A Telecom Itália declarou que a TIM Brasil é um ativo essencial, mas está aberta a propostas. Não venderia, no entanto, por menos de 13 bilhões de euros (R$ 39 bilhões).


Outros destaques


A Assembleia de acionistas da Portugal Telecom aprovou os termos do acordo de fusão com a Oi.

 

A Anatel publicou respostas aos pedidos de esclarecimentos sobre o edital de licitação da faixa de 700 MHz. Ela pretende analisar os pedidos de impugnação ao edital de licitação da faixa de 700 MHz na reunião do conselho diretor do dia 18/09.


O Sistema de Negociação de Oferta de Atacado (SNOA) completou um ano de operação com 16 mil solicitações, sendo a maioria de EILD, seguido de interconexões de redes móveis e torres.


Eram smartphones 75% dos telefones celulares vendidos no 2T14 (IDC).


A Alcatel Lucent iniciou a construção de um novo cabo submarino entre Brasil e Estados Unidos de propriedade da empresa Seaborn.



 

 

7
9/2014

Comentários
0

Super Mobility Week, 700 MHz, Banda Larga e TV por Assinatura em jul/14, fusões e aquisições e ...

Eduardo Tude

Super Mobility Week (CTIA) e Painel Telebrasil


Estarei esta semana na Super Mobility Week em Las Vegas que reúne o CTIA e vários outros eventos. Acompanhe neste blog as principais novidades.


No Brasil acontece também esta semana em Brasília o 58º Painel Telebrasil.


Licitação de 700 MHz


Faltam 3 semanas para a entrega de propostas para a licitação de 700 MHz e 4 semanas para o leilão que pode consolidar o quadro de competidores no mercado de celular no Brasil.


O TCU aprovou com pequenas ressalvas o edital de licitação, mas Claro, Vivo e TIM entraram com pedido de impugnação para pontos específicos do edital. O mesmo ocorreu com as operadoras de MMDS.


Embora o mais provável seja que as quatro principais operadoras móveis do Brasil participem da licitação, elas devem estar todas fazendo a conta para estabelecer a sua estratégia devido ao alto preço a ser pago (quase R$ 3 bilhões) por frequências que só serão utilizadas daqui a 4 ou 5 anos.


Claro e Vivo, que estão mais bem preparadas para fazer este investimento, podem considerar esta soma excessivamente alta, mas a questão é que não participar do leilão pode abrir espaço para concorrentes o que tornaria este espectro mais caro no futuro. Vide o que aconteceu com a Telefônica, que ao retardar a compra da GVT acabou pagando mais caro.


Para a TIM a participação na licitação passou a ser quase mandatório para não se tornar alvo de aquisição de outras empresas como a Oi.


Para a Oi a licitação não vem em um bom momento. A empresa está com alto endividamento depois da fusão com a Portugal Telecom.


Banda Larga Fixa (SCM) em jul/14


Os acessos banda larga fixa (SCM) continuam crescendo em 2014 menos que em 2013.


As adições líquidas de 185 mil acessos em jul/14 foram menores que as de jul/13 (211 mil).


São 1,2 milhões de adições líquidas no acumulado dos sete primeiros meses de 2014, contra 1,6 milhões de 2013.

 
Mantidas as tendências atuais, o Brasil deve apresentar um crescimento menor que 10% em 2014.


A Embratel/Net liderou em adições líquidas em jul/14 (81 mil), seguida pela Algar (28 mil) e GVT (26 mil).


TV por Assinatura em jul/14


Na TV por Assinatura também as adições líquidas de jul/14 (120 mil) foram inferiores às de jul/13 (332 mil).


A Embratel/Net liderou em adições líquidas (72 mil), seguida pela Oi (32 mil) e pela Vivo (13 mil). A GVT apresentou adições líquidas negativas (-3 mil).


Fusões e aquisições


Cesar Alierta CEO da Telefônica confirmou a intenção de Telefónica em deixar a Telecom Itália.


A Oi/PT estão negociando a venda da participação na Unitel, operadora Angolana. O objetivo é arrecadar U$ 2,0 bilhões com a operação.


A Portugal Telecom irá realizar assembleia nesta segunda (8/09) para deliberar se os acionistas aceitam os novos termos da fusão.


Outros destaques


Continua em queda a quantidade de números portados. Na comparação de ago/14 com ago/13 a quantidade de números celulares portados caiu 6,26% e a de números de telefones fixos portados 7,4%.


A audiência pública sobre a renovação dos contratos de concessão promovida pela Anatel mostrou que o debate sobre o futuro da telefonia fixa envolvendo orelhões, bens reversíveis e investimentos em banda larga está apenas começando e deve ser um dos temas quentes de 2015.


A Anatel pretende leiloar em 2015 cerca de 5 mil lotes de frequências nas faixas de 1,8 GHz, 2,5 GHz e até da 3,5 GHz.


Embratel e Oi assinaram o novo contrato do Gesac que prevê inicialmente a instalação de 18 mil pontos de conexão (esse número pode chegar a 31 mil pontos). Já foi realizada a migração de 4,8 mil pontos de acesso em todo o país.

 

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Telecom no Brasil 2017

 

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Regulamentação
05/Dezembro

Market Update

Internet das Coisas

Mais Produtos