Seção: Banda Larga

21/08/2010

Cidades Digitais

Nesta Página: informações sobre Cidades Digitais e links para experiências bem sucedidas no Brasil e no mundo.

 


 

 

 

 

Rede Óptica Metropolitana no Espírito Santo

 

O Governo do Estado do Espírito Santo, irá brevemente implantar, em parceria com as Prefeituras dos Municípios de Cariacica, Serra, Viana, Vila Velha e Vitória, uma nova Rede Óptica Metropolitana para a Grande Vitória.

 

Apesar do Governo do Estado, a Prefeitura de Vitória e, a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) já terem uma Rede Óptica, em anel, de 10 Gbits/s, que se estende por aproximadamente 50 km, circundando a ilha de Vitória, a necessidade por mais e melhores acessos, força a busca de novas soluções tecnológicas, para poder melhor atender a crescente demanda, gerada pelo desenvolvimento que o Estado tem recentemente apresentado.

 

A nova rede já deverá estar em plena operação até o fim do ano de 2012 e, terá como uma dos principais objetivos, segundo a divulgação oficial, a queda nos valores de acesso á população, através dos Centros de Inclusão Digital e Telecentros, além de uma enorme melhoria na eficiência administrativa.

Interligando em alta velocidade, aproximadamente 500 pontos estratégicos, dentro da Grande Vitória, esta rede, será multimídia, trafegando dados, voz e vídeo e, sem dúvida, alavancará, ainda mais, o progresso do Estado do Espírito Santo.

 

 

Conceito

 

O conceito de Cidade Digital envolve a implementação de uma estrutura de rede digital e de facilidades computacionais para prover redes e sistemas para uso local.

 

Esse conceito tem duas abordagens distintas:

 

1. Governo Eletrônico

 

Cidade digital é uma iniciativa para interligar através de redes digitais todos os prédios e sistemas do governo local para reduzir a burocracia e aumentar a oferta de serviços públicos à população local. Essa redes permitem o acesso à Internet mais generalizado para o governo e para as escolas públicas locais.

 

Essas iniciativas vêm sempre atreladas ao acesso a esses serviços através da Internet, ou seja, implementando sistemas de Governo Eletrônico (eGov).

 

2. Inclusão Digital

 

Cidade digital é uma iniciativa do governo local para oferecer acesso à Internet de forma gratuita ou com custo baixo para a população através de telecentros e oferta de acesso residencial. Normalmente esse acesso se estende também às escolas públicas locais.

 

 

Seja qual for o conceito escolhido, o caso mais interessante ocorre quando o governo local decide usar as duas abordagens, ou seja, implementar o Governo Eletrônico e a Inclusão Digital, impulsionando também provedores de conteúdo para permitir que a população faça cada vez mais parte da sociedade do conhecimento.

 

Tecnologias

 

As tecnologias de rede digitais de acesso utilizadas variam de cidade para cidade. A mais usuais são apresentadas a seguir.

 

1. Redes Wi-Fi e WiMesh

 

As primeiras cidades digitais foram implementadas usando a tecnologia de redes sem fio Wi-Fi, na faixa de 2,4 GHz, principalmente por que essa faixa pode ser utilizada sem a necessidade de obtenção de licensa da Anatel. Além disso, com a grande popularização do Wi-Fi, o custo de implementação dessas redes tornou-se bastante mais um fator facilitador para esses projetos.

 

Com o aparecimento da tecnologia WiMesh, as redes Wi-Fi puderam ter a sua cobertura ampliada, o que facilitou também o seu crescimento.

 

Para maiores informações sobre essas tecnologias acesse: www.teleco.com.br/wifi.asp.

 

2. Redes WiMax

 

Com o desenvolvimento das redes sem fio (wireless), surgiu o novo padrão WiMax, que pretende ser uma solução mais confiável e com maior capacidade para implementar redes digitais de acesso, seja para interligar o governo, seja para fornecer acesso à Internet sem fio.

 

Com essa tecnologia, em cidades pequenas será possível implementar redes com poucas estações rádiobase, que permitam o acesso mais seguro e confiável à rede.

 

Além disso, caso se decida fornecer o mesmo tipo de serviço para a zona rural da cidade, essa tecnologia também permite implementar rede com maior cobertura para atender esse usuários.

 

Para maiores informações sobre essas tecnologias acesse: www.teleco.com.br/wimax.asp.

 

3. Redes Mistas

 

Apesar de serem menos utilizadas, as redes mistas são aquelas que utilizam infra-estrutrura de fios ou mesmo ópticas para formar o núcleo central da rede, e que utlizam os acessos sem fio para chegar aos usuários finais, sejam eles do governo ou a população para acesso à Internet.

 

Para maiores informações sobre redes ópticas ou com fios, acesse: www.teleco.com.br/tutoriais.asp.

 

 

Cidades Digitais no Brasil

 

No Brasil foram implementadas várias Cidades Digitais, com abordagens distintas. O links abaixo apresentam algumas dessas implementações.

 

Estado
Cidade
Links
AM
Parintins

Intel: caso Parintins

Blogs: Ricardo's Blog - Parintins

MG
Tiradentes

Governo: Tiradentes Digital

Cisco: caso Tiradentes

MG
Ouro Preto

Intel: caso Ouro Preto

Universidade: Cidade Digital - UFOP

RJ
Piraí

Governo: Piraí Digital

RJ
Macaé

Motorola: caso Macaé

RS
Porto Alegre

Procempa: POA Digital

SP
Sud Mennucci

Governo: Internet via Wi-fi

SP
São José do Rio Preto

CPqD: caso São José do Rio Preto

Governo: Empro

 

 

Guia de Cidades Digitais

 

 

Cidades Digitais no Mundo

 

Existem no mundo diversas implementações de Cidades Digital, que podem ser vistas no sites abaixo:

 

Informações Adicionais

 

Outros site adicionais que podem ser pesquisados sobre o tema são apresentados a seguir:

 

CONSULTORIA TELECO

Relatórios

Imagem cortesia FreeDigitalPhotos.net

Telecom, Celular e Capex

Workshops

Market Update

America Latina

Regulamentação de Telecom

Consultoria

Estudos e Base de Dados

Mais Produtos

EVENTOS

Participe da delegação brasileira

 Participe do WHD.brazil 2014 como convidado do Portal Teleco (código MBROKAGY)

Mais Eventos




 

 


Siga o Teleco

 

...

Banda Larga

 

 

Imprima esta página

Adicione aos Favoritos Comunique erros