Seção: Comentários Teleco

 20/06/05


Crescimento do Celular em maio supera o de 2004

 

As operadoras de celular do Brasil apresentaram em maio de 2005 um crescimento maior (4,2%) que o de maio de 2004 (4,1%). Foram acrescentados à sua base mais 2,95 milhões de celulares (2,0 milhões em Mai/04). Maio é, depois do natal, o mês de maior crescimento do celular do ano, devido às promoções do dia das mães.

 

 

O crescimento acumulado (Jan-Mai/05) foi de 12,4% (13,0% em 2004) com adições líquidas de 8,1 milhões de celulares (6,0 milhões em 2004).

 

Com estes resultados o Brasil terminou maio com 73,7 milhões de celulares e uma densidade de 40,2 celulares por 100 habitantes. As projeções do Teleco indicam que o Brasil deve terminar o ano com mais de 89 milhões de celulares e uma densidade de 48 cel/100 hab.

 

O Teleco projetou um crescimento de 35% para 2005, menor que o de 2004 (41,5%), mas com adições líquidas de novos clientes (22,9 milhões) superior aos 19,2 milhões de 2004.

 

O crescimento apresentado até maio está um pouco acima das projeções feitas pelo Teleco. O crescimento acumulado em 12 meses (Mai/04 a Mai/05) é de 40,7% ligeiramente inferior ao de 2004 (41,5%).

 

Disputa entre Claro e Tim puxa o crescimento do celular.

 

A disputa pelo 2º lugar em número de celulares no Brasil entre Tim e Claro está acirrada. Após superar a Claro em mais de 400 mil celulares em março de 2005, a Tim viu esta diferença diminuir para 177 mil celulares em maio (dados da Anatel).

 

 

Com diferenças tão pequenas, passam a ter influência na disputa os critérios utilizados pelas operadoras para desativar celulares de sua base. Para uma discussão sobre o tema consulte: A possível diferença na contagem do número de celulares no Brasil.

 

Esta disputa deve continuar acirrada em junho, mês que definirá o número de celulares a ser divulgado pelas operadoras em seus relatórios do 2º trimestre de 2005.

 

Minas Gerais e Amazônia apresentam o menor crescimento

 

Minas Gerais foi o estado que apresentou o menor crescimento em maio (2,7%), seguido pelos estados do Amazonas (2,9%), Amapá (3,0%), Roraima (3,0%) e Pará (3,4%).

 

O baixo crescimento destes estados pode ser atribuído a dois fatores:

  • Telemig e Amazônia Celular, que são as operadoras de Banda A nestes estados, estão paralisadas devido ao conflito societário e cresceram apenas 1% em Mai/05.
  • A Claro ainda não está presente nestes estados, não existindo portanto nestas regiões a competição entre a Tim e a Claro.

Este contraste aparece claramente quando se compara o Maranhão, que faz parte da área de atendimento da Amazônia Celular, com o Piauí. Estes são os únicos estados que apresentam uma densidade de celular menor do que 20 cel/100 hab. no Brasil. O Piauí apresentou o 2º maior crescimento em Mai/05 (6,3%) enquanto o Maranhão cresceu 3,6%.

 

Por sua vez, o Rio de Janeiro, estado que possui a 3ª densidade de celulares do país (57,0 em Mai/05), surpreendeu em maio tendo apresentado um crescimento (4,19%) ligeiramente superior ao do Brasil (4,17%).

 

CDMA ultrapassa TDMA

 

O CDMA ultrapassou o TDMA em Mai/05 e se tornou a 2ª tecnologia em número de celulares no Brasil. O TDMA atingiu o seu auge em maio de 2004 com 25,2 milhões de celulares. Desde então vem apresentando crescimento negativo tendo perdido 4,5 milhões de celulares no período de 1 ano. Esta redução ocorre pelo fato de grandes operadores, como Tim e Claro, não estarem mais comercializando celulares TDMA.

 

 

Produção e Exportação de Celulares

 

Ao contrário do que ocorreu em 2004, a exportação de celulares no Brasil continua aquecida em 2005. O aumento da capacidade produtiva ocorrido no 2º semestre de 2005 está permitindo o atendimento da demanda interna, sem prejudicar as venda para o mercado internacional.

 

O Brasil exportou 12,1 milhões de celulares em Jan-Maio de 2005, mais que os 8,9 milhões exportados em todo o ano de 2004. Em termos de US$ FOB as exportações foram de US$ 903 milhões (Jan-Maio/05) e US$ 736 milhões de 2004.

 

A Zona Franca de Manaus foi responsável por 66% dos 9,4 milhões de celulares exportados entre janeiro e maio de 2005. Ela produziu neste período 11,1 milhões de celulares, dos quais 56,3% foram exportados. Em 2004 a Zona Franca de Manaus produziu 25,2 milhões celulares, 60% da produção nacional.

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • Quem terminará junho em 2º lugar? Claro ou Tim?
  • A Vivo perdeu 0,64 pontos percentuais em participação de mercado em maio. Até quando ela manterá a estratégia atual?
  • A entrada em operação da Telemig Celular no Triângulo mineiro pode acelerar o crescimento no estado?
  • O Brasil terminará 2005 com quantos celulares?
  • As exportações de celulares irão superar os US$ 2 Bilhões em 2005?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop de Internet das Coisas

Organizador: Teleco
27 de junho

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...