Seção: Comentários Teleco

 11/07/05


3G e as Tecnologias de Celular no Brasil

 

A evolução da telefonia celular no Brasil pode ser dividida em 3 fases apresentadas na tabela a seguir.

 

Fase Período
Nº de licenças em uma região
Tecnologia Líder
I 1990-1997
1
AMPS
II 1997-2003
2
TDMA
III 2003- ....
4
GSM

 

 

Na fase I foram implantados os primeiros sistemas celulares analógicos (Banda A) pelas antigas operadoras da Telebrás.

 

Na fase II foi introduzida a competição com as operadoras de Banda B e as tecnologias digitais (TDMA e CDMA). O TDMA que foi a tecnologia líder no Brasil neste período, teve o seu desenvolvimento tecnológico descontinuado a nível mundial.

 

 

No ano de 2003 iniciou-se a fase III com as novas autorizações de Banda D/E. A concorrência passou a ocorrer entre operadoras com marcas nacionais como Vivo, Claro e Tim.

 

A tecnologia líder nesta fase III passou a ser o GSM. Pelas projeções do Teleco 50% dos celulares no Brasil deverão ser de tecnologia GSM no final de 2005. O market share do CDMA deve ser de 30% e do TDMA 20%.

 

Segundo dados do Informa Telecoms & Media, existiam no mundo 1,8 bilhões de celulares em março de 2005. Destes 75,6% eram GSM, 13,8% CDMA e 4,7% TDMA.

 

A predominância mundial do GSM, que implica em terminais mais baratos devido ao volume de produção e roaming global, fez com que o GSM fosse adotado por todas as operadoras de celular no Brasil, com exceção da Vivo que continuou com o CDMA (Leia: Os desafios da Vivo).

 

Com o cenário tecnológico e competitivo da fase III consolidado, inicia-se a discussão do que será a próxima fase do celular no Brasil.

 

As mudanças de fase foram até agora caracterizadas por um aumento do número de licenças em uma região e uma nova tecnologia líder. Estes elementos fazem parte da discussão sobre 3G em curso hoje no Brasil.

 

As tecnologias de 3ª Geração (3G) incorporam ao celular conexões de dados em Banda Larga possibilitando a introdução de novos serviços. (Para detalhes Consulte: Tecnologias de Celular)

 

O UMTS/WCDMA é a opção preferencial das operadoras GSM. Em março de 2005 existiam 22,4 milhões de celulares com esta tecnologia no mundo, espalhados em 31 países. Nesses países, o número de operadoras que utiliza a tecnologia, que também é chamada vulgarmente de 3GSM, varia de 1 até 6.

 

O EVDO é a solução de 3G adotada pelas operadoras CDMA. Ela representa uma solução evolutiva do padrão utilizado por estas operadoras podendo ser implantado sem necessidade de novas faixas de frequências. A Vivo está oferecendo o EVDO em "hot spots" no Brasil.

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • Quanto tempo durará a fase atual do celular no Brasil?
  • Uma nova fase será caracterizada por um aumento do número de competidores e mudança da tecnologia líder?
  • A Anatel deveria colocar em licitação novas licenças para 3G? Quando?
  • As tecnologias de 3G assumirão a liderança no Brasil? Quando?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Market Update

04 de Abril

Regulamentação de Telecom

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop Teleco Market Update 2016

Organizador: Teleco
4 de abril

IoT BRASIL SUMMIT 2017

Organizador: Telesemana/Teleco
5 de abril

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...