Seção: Comentários Teleco

Atualizado em 07/08/05


Tim e BrT passam a ser o 2º grupo de Operadoras do Brasil

 

O Grupo formado pela Telecom Itália e a Brasil Telecom passou a ser, no 1º semestre de 2005 (1S05), o segundo grupo de operadoras de telecomunicações do país quando se considera a receita líquida. Isto se deve em grande parte ao crescimento obtido pela Tim que liderou o crescimento do celular no 1S05 (Comentário Teleco).

 

1S05: 1º semestre de 2005

 

Como apresentado na figura a seguir, estes 4 grupos representaram 96,4% da receita líquida do 1S05 das operadoras de telefonia fixa e celular no Brasil que foi de R$ 37,2 Bilhões. Nestes valores não estão incluídas as receitas de outras subsidiárias destes grupos como Telefônica Empresas e Contax.

 

Revenue Share (Receita Líquida) das Operadoras (1S05)

 

O crescimento da receita tem ocorrido principalmente nas operadoras de celular que têm crescido mais que as fixas, como discutido no comentário do Teleco: Celular cresce mais que a fixa mas perde rentabilidade (1S05).

 

A figura a seguir apresenta a posição destas operadoras em função da Margem Ebitda no 1S05 e o crescimento da receita líquida do 1S05 em relação ao 1S04. Na média elas apresentaram uma Margem Ebidta de 31% e um crescimento de 12%.

 

 

Uma análise deste cenário apresenta as seguintes conclusões:

  • Telemar e Telefonica apresentam melhor rentabilidade (Margem Ebitda) mas crescimento da receita abaixo da média. O baixo crescimento da Vivo e o fato da Oi estar restrita à Região I (área de atuação da Telemar) explicam estes resultados.
  • Tim/BRT e Embratel/Claro apresentam crescimento da receita acima da média mas baixa rentabilidade. O fato do grupo Embratel/Claro, do empresário mexicano Carlos Slim, não dispor de uma concessionária de telefonia fixa local dificulta a obtenção de margens Ebitda mais altas.
  • Não existe nenhum grupo nos quadrantes extremos da figura: baixo crescimento e baixa rentabilidade, alto crescimento e alta rentabilidade.

Diante deste quadro, qual será a estratégia de cada um destes grupos?

  • A Telefonica e a Telemar manterão as estratégias atuais? Procurarão crescer através de novas aquisições, com a Telemig Celular pela Vivo? Buscarão uma cobertura nacional para o Celular?
  • O grupo Tim/BrT manterá esta configuração quando for resolvido o conflito societário na BrT? A Anatel considerou que a Telecom Italia voltou ao bloco de controle da BrT em 28/04/2005 e o Citibank e os Fundos de Pensão devem terminar em breve o processo de substituição do Opportunity como gestor da BrT (acompanhe o processo no Teleco). Qual será o destino da BrT GSM?
  • O Grupo do empresário Carlos Slim irá adquirir uma participação em uma concessionária de telefonia local ou procurá desenvolver uma estratégia alternativa para o serviço local baseada em Banda larga e VoIP? A aquisição de uma participação na Net e da Primesys indicam disposição para crescer no mercado brasileiro.

 

Por outro lado, que novos fatores podem alterar este quadro no Brasil?

  • A entrada de novas tecnologias como VoIp e 3G?
  • Entrada de novos grupos no mercado?
  • Mudanças no modelo regulatório?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop de Internet das Coisas

Organizador: Teleco
27 de junho

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...