Seção: Comentários Teleco

 


TV por Assinatura no Brasil

publicado em 03/05/2004

 

A tabela a seguir apresenta a evolução dos assinantes de TV por assinatura no Brasil nos últimos quatro anos.

 

Assinantes de TV por assinatura no Brasil

 

  2000 2001 2002 2003
Cabo 2.047 2.097 2.120 2.117
DTH 1.055 1.165 1.164 1.200
MMDS 340 292 235 231
Total 3.442 3.554 3.519 3.548

Fonte: ABTA

 

O número de assinantes de TV por assinatura cresceu 0,8% em 2003. Sendo que apenas o DTH (TV por satélite) teve crescimento positivo (3,1%), mesmo assim um índice baixo. A vantagem da cobertura nacional pode ter contribuído para este resultado. A SKY declara ter assinantes em 5.147 das 5.561 cidades brasileiras (92,5%).

 

Guardadas as devidas proporções, o setor de TV por assinatura no Brasil apresenta o mesmo quadro de estagnação no número de usuários que a telefonia fixa com crescimento anual menor que 1%.

 

Segundo estimativa da ABTA, a receita bruta do setor de TV por assinatura (R$ 3,5 Bilhões) cresceu 17,7% em 2003, resultado melhor que o da telefonia fixa que cresceu 10,6%.

 

Receita Bruta do Setor de TV por Assinatura

 

R$ Milhões 2000 2001 2002 2003
Receita Bruta 2.100 2.506 2.636 3.456

Fonte: ABTA

 

A estratégia da operadoras de TV por assinatura têm sido se concentrar nas classes A e B procurando aumentar a sua receita através do oferecimento de outros serviços. Neste aspecto as operadoras de TV a cabo estão em vantagem em relação às de DTH pois podem utilizar a sua rede para oferecer serviços de dados e acesso à internet. A assinatura representa ainda 86% da receita do setor.

 

O número de assinantes de internet de alta velocidade vem crescendo 50% a cada ano tendo atingido 203 mil em 2003 (17% dos usuários de internet banda larga no Brasil).

 

Observando-se as baixas taxas de crescimento do setor é possível concluir que os planos de negócios das operadoras de TV por assinatura foram frustados. Adicionalmente, quase todas as empresas têm problemas de endividamento elevado. Estes problemas levaram a uma consolidação do setor que pode ser exemplificada pelas recentes aquisições das operadoras da Canbras pela Horizon e da Direct TV pela SKY nos Estados Unidos.

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • O crescimento da TV por assinatura atingiu a saturação e está limitado pelo baixo poder aquisitivo da população?
  • Com a penetração da TV aberta nas classes C e D, qual o melhor modelo para a TV por assinatura? Alterar a programação e/ou baixar o preço da assinatura procurando aumentar o número de usuários ou ampliar a oferta de serviços para os assinantes atuais?
  • Como a TV Digital irá afetar os serviços de TV por assinatura?
  • Que lições é possível tirar para implantação de outros serviços como WiFi ou serviços de valor agregado via celular?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Paulo Henrique Souza

A Claro é uma das maiores empresas de telecomunicação do mundo mas a Vivo e a número 1 de algum jeito Claro tem que dar um jeito de criar uma promoção que prenda a atenção dos clientes de uma maneira que cliente fique ligado a ela.

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop de Internet das Coisas

Organizador: Teleco
27 de junho

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...