Seção: Comentários Teleco

 


O nº de Telefones Fixos está diminuindo?

publicado em 31/05/2004

 

Telefones Fixos em Serviço de Telemar, Brasil Telecom e Telefonica.

 

 

A queda no nº de terminais no 1º trimestre de 2004 (1T04) apresentada pelas 3 maiores concessionárias de telefonia fixa do Brasil sucita a seguinte questão:

 

O nº de telefones fixos no Brasil está diminuindo?

 

Os dados existentes hoje não permitem ainda uma resposta conclusiva.

 

Milhares Acessos Cresc. Trimestre Cres. Ano
Telemar 15.123 -0,2% 0,8%
Brasil Telecom 9.724 -1,3% 1,3%
Telefonica 12.228 -0,6% -1,5%
Total 37.075 -0,6% 0,2%

 

No período de 1 ano apenas a Telefonica, cuja regiao é a de maior desenvolvimento econômico, teve crescimento negativo. Em 2003 a Telemar apresentou crescimento negativo no 1º semestre e positivo no segundo. Já a Brasil Telecom, que apresentou um pequeno crescimento em 2003, teve em 1T04 o seu primeiro crescimento negativo. No total destas operadoras o crescimento no período de 1 ano ainda é positivo (0,2%). A inadimplência tem sido apontada como uma das causas para a flutuação no número de terminais durante o ano.

 

Não é possível ainda afirmar que já se tenha consolidado uma tendência de queda no número de telefones fixos em serviço no Brasil. Mesmo porque, não estão incluídos nestes números CTBC, Sercomtel, empresas espelho e novas autorizações que segundo dados da Anatel totalizavam no final de 2003 cerca de 1,9 milhões de telefones fixos em serviço.

 

Por outro lado, se esta tendência de queda ainda não está consolidada no Brasil ela certamente virá, a exemplo do que vem ocorrendo em outros países como exemplificado na tabela.

 

Telefones Fixos

(Milhões)

2002 2003 Crescimento
Fixo Celular
Estados Unidos 190,0 181,5 -4% 13%
Japão 74,6 71,1 -5% 10%
Itália 27,5 26,6 -3% 8%
Espanha 18,7 17,6 -6% 12%
Portugal 4,4 4,3 -2% 9%

Fonte: UIT

 

As principais razões para esta tendência de queda no nº de telefones fixos são:

  • Crescimento do nº de telefones celulares com a substituição do fixo pelo celular.
  • Aumento do nº de acessos a internet banda larga, que substituem uma 2ª linha dedicada a acesso discado, e podem ser usadas inclusive para telefonia utilizando VOIP.
  • Utilização de Telefonia IP e outras tecnologias em redes de dados principalmente corporativas.
  • A substituição de troncos por linhas dedicadas de banda larga no mercado corporativo.

No Brasil, a existência do pré-pago e o alto valor da assinatura mensal, aliados à queda de poder aquisitivo da população tem sido apontados como a causa da estagnação (queda) no nº de telefones fixos em serviço.

 

Apesar da relevância destes fatores, o que se pode observar é que a queda maior está ocorrendo nos telefones não residenciais (comerciais).

 

Crescimento em 1 ano do nº de Telefones Fixos (1T04 para 1T03)

 

  Total Residenciais Não Residenciais TUP
Telemar 0,8% 2,8% -3,5% -7,4%
Brasil Telecom 1,3% 1,1%* -5,2% 0,0%
Telefonica -1,5% -0,8% -2,6% 0,7%
Total 0,2% 1,2% -3,7% -3,8%

*Inclui Pré-pago

 

Não estão incluídos neste percentuais para Brasil Telecom e Telefonica os troncos de PABX. A Telefonica apresentou -11,5% de crescimento em 1 ano nos acessos fixos em troncos.

 

A queda do nº de telefones comerciais pode ser também uma indicação de que está aumentando a competição no mercado corporativo, ou seja, que a Embratel, as operadoras espelho e aquelas com licenças SCM/SLE estão conseguindo penetrar nesse segmento.

Finalmente é importante observar como este cenário está influenciando a receita. A receita bruta total destas operadoras cresceu 1% no trimestre e 16% em 1 ano (1T04 para 1T03). O crescimento maior ocorreu em longa distância e comunicação de dados. A receita dos Telefones Públicos (TUP) cresceu 8,4% no trimestre e 27,7% em 1 ano, apesar da queda no número de TUPs em serviço.

 

Receita Bruta do 1T04 para o Serviço Local (Fixo-Fixo)

 

R$ Milhões Receita Bruta Cresc. Trimestre Cresc. Ano
Telemar 2.093 -3,5% 11,3%
Brasil Telecom 1.117 -4,2% 5,0%
Telefonica 1.920 -2,2% 14,1%
Total 5.130 -3,2% 10,9%

 

O IPCA acumulado em 12 meses de março de 2004 foi 5.89%.

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • Haverá uma queda significativa (<1%) no nº de telefones fixos em serviço no Brasil em 2004? Ou apenas troca entre as operadoras?
  • O aumento da competição na telefonia local pode reverter uma tendência de queda?
  • Como este cenário impacta o reajuste de tarifas da telefonia fixa? O nº de telefones fixos residenciais poderá crescer com uma queda no valor da assinatura? As operadoras deveriam desenvolver planos alternativos para reter seus clientes?
  • Até que ponto este cenário está afetando a receita destas operadoras?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Comentário de Renê Sanches

Sem dúvida a representatividade dos valores das tarifas básicas cobradas pelas operadoras de telefonia fixa, aliado a falta do detalhamento em conta, dos minutos utilizados em ligações locais, o que impede verificações dos gastos e clarezana cobrança dos minutos contratados, fazem com que os usuários de forma geral, descontentes, reflitam muito sobre a manutenção desta forma de contratação, como também decidam utilizar-se de caminhos alternativos, partindo para o cancelamento de seus telefones fixos, a fim de se utilizar de outros recursos disponíveis hoje como o Voip e planos promocionais de companhias do SMP.

 

A falta de poder aquisitivo da população no entanto é quem deve ser considerado o grande vilão desta realidade, pois muitos clientes inadimplentes, migram para telefonia fixa pré-paga (BrT), onde também se tornam inadimplentes, tendo como último estágio, seus telefones cancelados.

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop de Internet das Coisas

Organizador: Teleco
27 de junho

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...