Seção: Comentários Teleco

18/07/2015


 

O impacto da crise econômica no desempenho da América Móvil Brasil no 1S15

 

 

A América Móvil Brasil, formada pela Claro e Embratel/Net, reduziu seu ritmo de crescimento no 1º semestre de 2015 (1S15).

 

As adições líquidas de telefones fixos, banda larga fixa e TV por Assinatura no 1S15 foram menores do que no 1S14.

 

 

Nota: Acessos fixos no 2T15 estimados pela Teleco a partir de dados da América Móvil.

 

A crise econômica afetou principalmente a TV por assinatura onde a operadora apresentou adições líquidas negativas. A maior parte dos cancelamentos ocorreu na TV via satélite (DTH) que atende uma população de renda menor.

 

As adições líquidas de celulares só apresentaram ligeiro crescimento no 1S15 devido a uma redução nos cancelamentos de pré-pago.

 

 

 

A Claro fez um ajuste na sua base de pré-pago no 1S14 e passou a ter adições líquidas positivas neste segmento, até que no 2T15 as adições líquidas foram de -804 mil pré-pagos.

 

O pós-pago apresentou comportamento semelhante ao dos acessos fixos, com queda nas adições líquidas no 1S15.

 

 

A receita líquida da América Móvil BR cresceu 3,7% no 1S15, sendo que o fixo (Telefonia Fixa, Banda Larga Fixa e TV por Assinatura) cresceu 6,3% e o móvel -1,1% na comparação com o 1S14.

 

 

Fonte: Resultados divulgados pela América Móvil

 

No móvel, a receita de venda de aparelhos apresentou queda de 4,7% e a de serviços queda de 0,5%.

 

O ARPU móvel e os minutos de uso também estão apresentando queda em 2015. Tem contribuído para este processo a queda nos valores de interconexão (VUM) e o uso mais intensivo de aplicativos de mensagens no celular.

 

 

-
1T14
2T14
3T14
4T14
1T15
2T15
ARPU (R$)
15
15
15
15
13
13
MOU
122
117
122
123
81
100
Churn mensal
3,2%
3,4%
3,0%
3,2%
3,1%
3,4%

 

 

No 2T15 no México, o MOU da América Móvil foi de 262 minutos, queda de 2,9% em relação ao 2T14, o churn de 3,7% e o ARPU de R$ 30,9.

 

A América Móvil Brasil apresentou em 2015 uma melhoria da rentabilidade das suas operações.

 

 

A América Móvil concluiu no final de 2014 a fusão da Embratel, Net e Claro em uma única empresa (Claro S.A.). Esta fusão é uma dos fatores que contribuiu para a melhora de sua rentabilidade em 2015.

 

No México, a margem EBITDA da América Móvil caiu de 43,6% no 2T14 para 41,1% no 2T15. A receita líquida apresentou queda de 2,4% neste período.

 

 

Diante deste cenário pergunta-se:

  • Como a crise econômica está afetando o desempenho da América Móvil no Brasil?
  • A Claro vai continuar crescendo menos em receita do que a Embratel/NET?
  • A América Móvil vai melhorar sua rentabilidade em 2015?

 

Comente!

 

Nota: Os comentários não representam a opinião do portal Teleco; sendo de responsabilidade do autor da mensagem.

         Comentários ofensivos poderão ser excluídos e o autor da mensagem banido.

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop de Internet das Coisas

Organizador: Teleco
27 de junho

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...