Seção: Comentários Teleco

19/03/2017


 

Por que a TV por Assinatura está crescendo menos que a BL Fixa?

 

 

Apesar da crise econômica, a banda larga fixa continuou crescendo nos últimos dois anos, enquanto a TV por assinatura perdeu assinantes.

 

 

 

 

 

A crise econômica parece ter tido um impacto maior entre os assinantes de TV via satélite (DTH), onde os assinantes de renda mais baixa desligaram o serviço.

 

 

 

 

 

Note-se que, com exceção do DTH, nas demais modalidades de TV por assinatura (Cabo e IPDT) a tendência de queda nas adições líquidas é semelhante à apresentada pela banda larga fixa.

 

 

 

 

Note-se ainda, que as maiores perdas no DTH não estão relacionadas à tecnologia em si, mas à venda isolada da TV por assinatura. Parece ser mais fácil para o usuário cancelar o serviço se ele não está incluído em um combo.

 

A Oi, operadora de DTH, liderou o crescimento em 2016 comercializando o Oi TV dentro do seu combo Oi Total, qe inclui banda larga e telefonia fixa.

 

 

 

 

A Vivo decidiu também focar na venda do serviço de TV por assinatura apenas para seus clientes de banda larga.

 

A Claro (Embratel/Net) é a líder em market share de TV por assinatura com 51,9% do mercado, seguida pela SKY com 28,6%. Este quadro pode ser alterado nos próximos anos caso a AT&T seja obrigada a vender a SKY em função da aquisição da Time Warner. No Brasil, os controladores de operadoras de TV por assinatura não podem controlar também empresas produtoras de conteúdo.

 

 

 

 

O mercado de TV por assinatura passa por uma grande transformação. O crescimento das opções de distribuição de vídeo através de streaming (Netflix, Amazon, YouTube, ...) está levando alguns usuários a cancelar o seu pacote de TV por assinatura, em um processo denominado "Cord-cutting". Não parece ter sido esta, no entanto, a causa principal para a queda no crescimento da TV por assinatura no Brasil.

 

A crise econômica por que passa o Brasil tem afetado o crescimento dos serviços de telecomunicações no Brasil. O PIB de serviços de informação, no qual telecom é o principal componente, apresentou queda de 3% em 2016. Neste contexto, a TV por assinatura parece estar sendo mais afetada do que a banda larga fixa.

 

A tendência de perda de acessos da TV por assinatura deve-se estender pelo ano de 2017. Em janeiro o DTH perdeu 74 mil assinantes e a TV a cabo 31 mil.

 

 

Diante deste cenário pergunta-se:

  • Por que a TV por Assinatura está crescendo menos que a BL Fixa?

  • Quando os acessos de TV por assinatura vão voltar a crescer no Brasil?
  • Como o crescimento do streaming de vídeo afetará este mercado?
  • A Embratel/Net irá se manter com um market share superior a 50%?
  • A AT&T irá vender a Sky?

 

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Regulamentação
10 de Maio

Internet das Coisas
30 de Maio

Market Update

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop Regulamentação

Organizador: Teleco
10 de maio

Workshop de Internet das Coisas

Organizador: Teleco
30 de maio

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...