Seção: Comentários Teleco

29/04/2017


 

A virada da TIM

 

 

A TIM conseguiu no primeiro trimestre de 2017 (1T17) compensar a queda na receita de voz com o crescimento da receita se serviços de valor agregado (dados e outros serviços), que representou 52% da receita de serviços móveis da TIM, superando pela primeira vez a receita de voz móvel.

 

 

 

A queda de 12,3% na receita de voz móvel no 1T17/1T16 foi acelerada pelas perdas nas receitas de interconexão (23,6%) e de longa distância (24,6%).

 

Já o crescimento das receitas de SVA, está sendo impulsionado pelo crescimento da receita de dados da operadora, fruto dos investimentos em 4G. A TIM é a líder em cobertura 4G, atendendo a 1.322 municípios e pretende chegar a 2 mil municípios no final de 2017.

 

A receita líquida total da TIM teve crescimento positivo (+2,5%) no 1T17, em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, o que não ocorria desde 2013. A receita líquida de serviços móveis, que representa 90% da receita total da TIM, cresceu 3,7% nesta comparação.

 

 

 

 

Contribuíram para o crescimento da receita o realinhamento de valores nos planos de serviços oferecidos pela operadora e um foco maior no segmento pós-pago que já representa 24,8% de sua base de celulares. A TIM liderou o crescimento do pós-pago no 1T17 com adições líquidas de 445 mil celulares, contra 435 mil da Vivo e 205 mil da Claro.

 

 

 

 

O crescimento da receita, associada a um ajuste de sua base de pré-pago, que foi reduzida em 16,2 milhões de celulares nos últimos 2 anos, levou a que o ARPU da TIM voltasse ao mesmo patamar de 2013.

 

 

 

 

 

Associado a estes resultados a TIM conseguiu também manter sua rentabilidade com margem EBITDA de 32% e lucro líquido de 132 milhões no 1T17.

 

A TIM conseguiu dar uma virada no 1T17, voltando a apresentar crescimento da receita total e com a voz deixando de ser o principal componente de sua receita de serviços móveis. O desafio agora é continuar apresentando crescimento nos próximos trimestres e passar a disputar com a Claro a segunda colocação no mercado de pós-pago.

 

 

 

 

 

Diante deste quadro pergunta-se:

  • A TIM vai continuar apresentando crescimento na receita nos próximos trimestres?
  • A TIM pode superar a Claro no pós-pago?
  • Qual a estratégia da TIM para ir além da conectividade?
  • Vai aumentar os investimentos em 4G?

 

 

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

 

 

Workshop

 

 

Pesquise no site

EVENTOS

Painel Telebrasil 2018

22 a 24 de maio

Organizador: Telebrasil

Mais Eventos

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...