s

 

 

Seção: Comentários Teleco

08/09/2017


 

Concessionárias x autorizadas no mercado brasileiro de BL e Telefonia fixa

 

 

Em 1998, quando ocorreu a privatização da Telebrás, a telefonia fixa era o principal serviço de telecom do Brasil e as concessionárias de STFC responsáveis por 100% dos telefones fixos.

 

Passados quase 20 anos, o market share das concessionárias caiu 58,5% e suas competidoras (autorizadas) lideram na BL fixa com 58,7% de market share.

 

 

 

Nota: em concessionárias estão incluídos os acessos de Oi, Vivo, Algar e Sercomtel em suas áreas de concessão. Os acessos destas operadoras fora de sua área de concessão estão incluídos em autorizadas.

 

 

Note-se que a quantidade de telefones fixos e de acessos BL fixa das autorizadas é quase a mesma, devido a venda de combos com mais de um serviço. No caso das concessionárias, a quantidade de telefones fixos é mais que o dobro da de acessos BL fixos.

 

Net e GVT foram as principais responsáveis pelo crescimento dos acessos BL fixa das autorizadas, mas a presença das autorizadas em 99,7% dos municípios brasileiros foi conquistada pelas mais de 2 mil prestadoras de SCM menores, existentes no pais. Elas lideram em BL fixa em 35% destes municípios e a maior parte delas preferiu não oferecer serviços de telefonia fixa.

 

 

 

 

 

 

Por compromisso regulatório, as concessionárias de telefonia fixa são obrigadas a manter redes de acesso de telefonia fixa em qualquer localidade de sua área de concessão com mais de 300 hab., de modo a atender em até sete dias uma solicitação de ativação de telefone fixo.

 

 

Em jun/17, as concessionárias de telefonia fixa tinham acessos individuais instalados em 17,9 mil localidades, sendo 5,6 mil delas sedes de municípios onde estavam 94,2% dos telefones fixos em serviço das concessionárias.

 

 

 

 

 

 

Nota: acessos individuais, não inclui TUP.

 

 

Os outros 5,8% estavam em 12,4 mil localidades, sendo que em 2,5 mil delas nenhum telefone fixo estava em serviço, apesar da rede estar instalada e disponível.

 

 

Diante deste cenário pergunta-se:

  • Qual o futuro das concessionárias de telefonia fixa?
  • As obrigações das concessões da telefonia fixa deveriam ser trocadas por compromissos de investimentos em banda larga?
  • Como será o processo de consolidação das prestadoras de SCM?

 

 

Comente!

Use o espaço abaixo para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site:

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Pesquise no site

EVENTOS

Painel Telebrasil 2018

22 a 24 de maio

Organizador: Telebrasil

Futurecom 2018

15 a 18 de outubro

Organizador: Informa

Mais Eventos

TELECOM WEBINAR

IoT Brasil Summit 2018

Assista on demand

Veja Outros Webinares

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...