Seção: Comentários Teleco

 


Comentário

publicado em 06/12/2004

 

Como o Brasil irá terminar 2004?

 

-

2003

Milhões

Projeção para 2004
Milhões

Cresc.

ano

Densidade*

(p/100 hab.)

Celulares 46 66 42% 36
Telefones Fixos 39 39 0% 21
Acessos Banda Larga 1,2 2,3 92% 1
Usuários domic. de Internet ** 19 - 10
TV por assinatura 3,5 3,8 7% 2

*Considerando a última estimativa de população do IBGE de 181,6 milhões de habitantes.

** Novo critério de medição a partir de jan/04.

 

Estas são as projeções do Teleco para o final de 2004 que são detalhadas a seguir.

 

Celular

 

O Brasil terminou outubro com 60 milhões de celulares (59,7 milhões) mantendo o crescimento acumulado no período de 1 ano em 42,4%. Mantido o crescimento mensal de 2003 o Brasil terminará o ano com 66 milhões de celulares. Destes, mais de 80% serão pré-pago.

 

 

O GSM, cuja diferença em relação ao CDMA era de 500 mil celulares em outubro, deve ultrapassá-lo em novembro. As projeções do Teleco indicam que o GSM terminará o ano com um market share de 34% dos celulares e o CDMA com 30%. O TDMA ainda será a tecnologia líder com 36% dos celulares.

 

A disputa entre a Tim e a Claro pelo 2º lugar em número de celulares no Brasil promete ser emocionante. As projeções atuais indicam que a Tim superará a Claro em dezembro por uma pequena margem.

 

O crescimento dos celulares no Brasil está fazendo com que a produção de terminais seja direcionada para o mercado interno. As exportações de celulares em 2004 devem ser de cerca de US$ 600 milhões, contra US$ 1 bilhão em 2003.

 

Telefonia Fixa

 

Telemar, Brasil Telecom e Telefonica que juntas respondiam por 95% dos telefones fixos em serviço em 2003 tiveram crescimento praticamente nulo nos últimos 2 anos. O número de telefones fixos em serviço das 3 concessionárias oscilou em torno de 37,1 milhões e terminou o 3T04 com 37,18 milhões. O número de telefones fixos em serviço em 2004 deve ser próximo aos 39,2 milhões registrados em 2003.

 

Iniciativas como a da "Linha da Economia" da Telefonica, que funciona com cartão pré-pago, e que vendeu 600 mil telefones no 3T04, estão ajudando a evitar uma queda no número de telefones fixos em serviço.

 

O número de telefones públicos (orelhões) também não se alterou em 2004, permanecendo estável em 1,3 milhões.

 

Internet

 

O Teleco estima que o Brasil deve terminar 2004 com 2,3 milhões de Acessos Banda Larga, sendo 1,9 milhão ADSL. O número de acessos Banda Larga vem apresentando um crescimento próximo de 90% ao ano. Cerca de 5% dos telefones fixos em serviço já possuem um acesso banda larga ADSL.

 

O crescimento de acessos banda larga tem aumentado o tempo de navegação à internet dos usuários domiciliares brasileiros. Segundo o IBOPE, os usuários em banda larga navegam em média 20 horas mensais, contra 8 horas dos usuários de linha discada, e são responsáveis por mais de 70% do total de páginas vistas da Internet brasileira.

 

Já o número de usuários domiciliares de internet medido pelo IBOPE/NetRatings manteve-se estável durante o ano em 19 milhões de usuários com acesso sendo 12 milhões ativos.

 

TV por assinatura

 

Depois de passar 3 anos com sua base estacionada em 3,5 milhões de assinantes as operadoras de TV por assinatura voltaram a crescer em 2004 devendo terminar o ano com cerca de 3,8 milhões de assinantes.

 

Diante desse quadro pergunta-se:

  • O ano de 2004 foi bom para as telecomunicações no Brasil?
  • O que esperar de 2005?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

Comentário de Marcos Marcelo Ramos

Penso que o setor de serviços e em especial o de telecomunicações teve um bom ano neste por terminar. Claro que pelo crescimento da economia mundial e do Brasil em especial.

 

O ano de 2005 pode ser um ano importante para o setor no Brasil, dependendo de como será definido o uso do FUST. A decisão é sempre política, mas esta verba, que a última vez que ouvi falar passava de 2 bilhões de reais, deve ser utilizada para a melhoria da educação pública no Brasil.

 

Só a educação poderá sustentar o crescimento sustentável que tanto falam. As telecomunicações terão um papel fundamental daqui por diante.

 

 

Comentário de Kátia Avelar

Sem dúvida, o ano de 2004 ainda foi bom para à telefonia móvel no que se refere ao aumento do market share. Para 2005 ainda pode-se esperar a briga da concorrência. Entretanto, o fator endividamento deve ser cada vez mais levado em consideração, pois as empresas de telefonia celular estão tendo um elevado custo de subsídio do celular, assim como, perda de receita por inadimplência.

 

A questão da inadimplência é outra questão que terá de ser controlada pelas empresas, para não comprometer a saúde financeira das empresas. Isto, pois, o mercado de telefonia móvel já começa a mostrar a tendência de redução das empresas e aí teremos as famosas fusões/aquisições. Esta nova fase será de arrumação do mercado, para depois voltarem as estratégias de crescimento.

 

 

Loading

EVENTOS

Mais Eventos

 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...