Seção: Comentários Teleco

 


Balanço de 2004

Atualizado em: 27/12/2004

 

O ano de 2004 foi positivo para o setor de telecomunicações.

 

As projeções do Teleco indicam que a receita bruta das operadoras de Telefonia Fixa e Celular no Brasil deve ser de R$ 100 Bilhões em 2004, com crescimento de 15% em relação a 2003. As operadoras de celular - que representam 1/3 desta receita - devem fechar 2004 com um crescimento de 20% na Receita Bruta total, enquanto o crescimento da receita bruta das operadoras de Telefonia Fixa é estimado em 12%. Já a indústria de telecomunicações, segundo a Abinee, deve ter em 2004 um faturamento 51% maior que 2003.

 

Um balanço do ano apresenta os seguintes destaques.

 

Crescimento do nº de celulares

 

As projeções do Teleco indicam que o Brasil termina 2004 com cerca de 66 milhões de celulares, 82% pré-pago. O crescimento no ano (42%) foi um dos maiores no mundo e coloca o país na 5ª posição em número de celulares no mundo, atrás apenas de China, Estados Unidos, Japão e Alemanha.

 

Este crescimento vem acompanhado de uma queda na receita média por usuário (ARPU) das operadoras de celular de R$ 36,00 no final de 2003 para R$ 31,00 no final de 2004.

 

O crescimento ocorreu principalmente entre os celulares com tecnologia GSM que cresceu em mais de 15 milhões. Esta tecnologia foi adotada por todas operadoras de celular do Brasil, com exceção da Vivo. Existem pelo menos 3 operadoras GSM em todos estados do Brasil, exceto São Paulo onde existem 2.

 

As projeções do Teleco indicam que a tecnologia GSM terminará o ano com um market share de 34% dos celulares e a tecnologia CDMA com 30%. O TDMA ainda será a tecnologia líder com 36% dos celulares, mas deve perder esta posição em 2005.

 

Em 2004 completou-se também a migração das operadoras para o SMP. Com exceção de São Paulo, Minas Gerais e Nordeste (área 10) as demais áreas passaram a ter em operação 4 operadoras, o que deve acontecer também em Minas em 2005.

 

A comunicação de dados via celular se tornou uma realidade com o crescimento das redes GPRS e 1xRTT e o oferecimento de novos serviços. O EDGE e EVDO devem ampliar estas aplicações em 2005.

 

Devido ao aquecimento do mercado interno, as exportações de aparelhos celulares caíram em 2004 e devem ser de cerca de US$ 600 milhões, contra US$ 1 bilhão em 2003.

 

As projeções indicam também que a Tim terminará o ano como a segunda operadora em número de celulares do Brasil. Segundo dados da Anatel em outubro de 2004 a diferença que separava a Tim da Claro era de apenas 30 mil celulares.


Dados, Internet Banda Larga, VoIP

 

Além do celular, os acessos de banda larga a Internet apresentaram um forte crescimento em 2004. O Teleco projeta que o Brasil deve terminar 2004 com 2,3 milhões de Acessos de Banda Larga, sendo 1,9 milhões de ADSL. O número de acessos de banda larga vem apresentando um crescimento próximo de 90% ao ano. Cerca de 5% dos telefones fixos em serviço já possuem um acesso de banda larga ADSL.

 

Este crescimento começa a viabilizar a adoção de tecnologias como a VoIP, escolhida como a tecnologia quente de 2004 com enquête do Teleco. Após longa maturação, a VoIP foi paulatinamente sendo adotada no ambiente corporativo e nas chamadas de longa distância e ganhou soluções de utilização via Internet como o Skype.

 

O número de licenças de Serviço de Comunicação Multimidia (SCM) continua crescendo e já eram 296 em dezembro de 2004.

 

O WIFI havia sido apontado por enquete do Teleco no final de 2003 como a tecnologia mais quente para 2004. Pela avaliação efetuada, o sucesso não foi o esperado ...

 

 

Telefonia Fixa

 

O grande acontecimento do ano na telefonia fixa foi a aquisição da Embratel pela Telmex. O número de telefones fixos em serviço em 2004 deve apresentar um pequeno crescimento permanecendo próximo aos 39,2 milhões registrados em 2003.

 

No campo regulatório a decisão judicial mantendo o IGP-DI como índice de reajuste para as tarifas restabeleceu o respeito aos contratos. A Anatel deu também um primeiro passo para desfazer o nó do unbundling definindo os valores máximos de referência a serem praticados pelas concessionárias de serviço local para o compartilhamento do par metálico (line sharing).

Algumas questões no entanto continuam em aberto:

  • A disputa entre Opportunity e Telecom Itália pelo controle da Brasil Telecom.
  • O SCD e a utilização do Fust.

TV por assinatura

 

Após um período de estagnação, o setor de TV por assinatura deve voltar a apresentar crescimento em 2004 terminando o ano com cerca de 3,8 milhões de assinantes. O setor foi movimentado pela aquisição da SKY pela DirecTV e de parte da Net pela Telmex.

 

As operadoras, após equacionar as suas dívidas, ganharam novo fôlego em 2004 e planejam adotar a estratégia de triple play (TV por assinatura, banda larga e VoIP).

 

Qualidade

 

O destaque negativo do ano foi em relação ao atendimento das metas de qualidade.

 

O número de metas não atendidas pelas concessionárias de telefonia fixa (setores) deve ser em 2004 duas vezes maior que o de 2003, quando elas deixaram de atender a 276 indicadores.

 

No celular as operadoras ainda não conseguiram se adaptar aos novos índices de qualidade do SMP e tem deixado de atender a uma média de 200 metas por mês. O indicador Taxa de Chamadas Completadas para os Centros de Atendimento (SMP3) não é atendido por quase a totalidade das operadoras.

 

Diante deste quadro, a Anatel parece estar agilizando os seus processos internos tendo arrecadado em 2004 (até novembro) R$ 36,64 milhões em multas contra operadoras de telefonia fixa.

 

Bovespa

 

Se o ano foi bom para o setor, o mesmo não pode ser dito da performance das ações das operadoras de telecomunicações na Bovespa. O rendimento no ano do Itel esteve sempre abaixo dos outros índices (Ibovespa e IEE), com uma diferença da ordem de 2% ao ano.

 

Diante desse quadro pergunta-se:

  • O ano de 2004 foi bom para as telecomunicações no Brasil?
  • O que esperar de 2005?

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Market Update

04 de Abril

Regulamentação de Telecom

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop Teleco Market Update 2016

Organizador: Teleco
4 de abril

IoT BRASIL SUMMIT 2017

Organizador: Telesemana/Teleco
5 de abril

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...