Seção: Em Debate

 


Em Debate

Publicado: 04/10/04

 

WI-FI para Usuários

Impactos e tendências

 

 

Roberto Cordeiro Moreira

roberto.cordeiro@uol.com.br

 

Após muitos anos envolvido com várias tecnologias de ponta nas áreas de Informática e Telecomunicações, vejo hoje um cenário interessante que no meu entender, vai mudar em curto prazo, o modo com que nós usuários vamos utilizar os recursos de comunicação e acesso à informação. Esta tecnologia tem hoje a denominação de Wi-Fi.

 

Evolução dos dispositivos de comunicação

 

Para entendê-la um pouco melhor, vamos recapitular rapidamente o processo de evolução dos dispositivos que usamos para nos comunicar e acessar informações.

 

A comunicação entre dois pontos, ou se quiser chamar de conexão entre dois pontos, começou com o uso de um aparelho em cada lado dos pontos de comunicação ou conexão. Ou seja, um único aparelho telefônico em um local para outro único aparelho telefônico em outro local, ambos conectados através de par trançado. As pessoas tinham, portanto, que se locomover para o telefone, de modo a atender ou fazer uma chamada.

 

O segundo passo veio com a possibilidade de instalação de extensões de par trançado dentro de casa ou escritório. Isto trouxe um grande avanço em termos de comodidade e mobilidade. As pessoas agora tinham a possibilidade de instalar vários aparelhos telefônicos dentro da casa, nos pontos de mais fácil acesso, dando ao usuário uma sensação maior de liberdade e mobilidade. Porém acarretou um maior custo na infra-estrutura civil necessária para passar estes pares trançados ao longo da casa ou escritório.

 

O terceiro passo foi o telefone sem fio, que a partir de uma base conectada ao par trançado, podia-se carregar o telefone para qualquer local da casa. Isto contribuiu bastante para o aspecto mobilidade de um aparelho, mas tinha o inconveniente de se ter um só aparelho telefônico para cada base conectada. Se quiséssemos conectar vários telefones sem fio, novamente tínhamos a necessidade de ter instalado em nossa casa ou escritório, vários pontos de extensão com par trançado, sendo que ainda somente uma chamada por vez podia ser feita.

 

Mais recentemente temos disponível, equipamentos telefônicos que a partir de uma só base conectada a um só ponto de par trançado, podemos ter até oito extensões de aparelhos telefônicos se comunicando com esta base, sem a necessidade do par trançado para cada extensão, porém com a limitação de até no máximo dois números telefônicos. As extensões só precisam de uma conexão de energia elétrica para ser instalada. Isto veio melhorar em muito o aspecto mobilidade e reduzir os custos de infra-estrutura necessária para a instalação de vários pontos de conexão de aparelhos telefônicos.

 

Os problemas de mobilidade estão resolvidos?

 

Podemos então dizer que, a partir desta tecnologia, resolvemos os problemas de mobilidade e liberdade de posicionamento de aparelhos telefônicos em uma casa ou escritório com um custo menor?

 

Para aplicações residenciais, a resposta seria Talvez, porém estamos falando somente de comunicação via voz.

 

Antes de responder, vamos analisar o outro aspecto do uso da comunicação ou conexão entre dois pontos.

 

O computador tornou-se mais um dispositivo de acesso e comunicação dentro das residências e escritórios. O advento da Internet fez com que as pessoas quase que se obrigassem a ter um ou mais computadores dentro de casa. Como na grande maioria dos casos, a conexão com a Internet ainda é feita via linha discada, onde temos o problema de não poder receber ou efetuar chamadas enquanto o computador estiver utilizando a linha. Isto fez com que as pessoas passassem a comprar mais de uma linha telefônica, sendo que uma delas era dedicada ao computador e a outra para comunicação normal.


O problema de custo adicional de manutenção de duas linhas telefônicas foi parcialmente sanado através da tecnologia DSL ou ADSL que permite que com uma só linha telefônica o usuário possa trafegar dados e voz simultaneamente.

 

Voltamos então ao velho problema de limitação de local para o computador. Se nós tínhamos um laptop, éramos obrigados a dividir o espaço com o computador de mesa utilizado em casa, pois a conexão telefônica estava instalada naquele ponto. No caso das tecnologias DSL, Cable modem, ou Satélite, o problema continuava o mesmo uma vez que o modem estava localizado em um ponto fixo da casa e conectado ao computador, via um cabo de rede.

 

Não só computadores requerem conexão telefônica. Os aparelhos de TV a Cabo ou Satélite, também requerem a conexão de linha telefônica para que se possa fazer o uso adequado dos mesmos. Caímos, portanto, no mesmo problema acima mencionado para os múltiplos aparelhos telefônicos, sem que pudessem ser resolvidos com a mesma tecnologia que hoje resolve em principio o problema de liberdade e mobilidade de vários aparelhos telefônicos.

 

Na área de informática, problemas similares aconteceram no que se refere à conectividade entre dispositivos.

 

Começamos com computadores “stand alone” que trocavam arquivos e informações através de discos flexíveis.

 

O segundo passo foi a possibilidade de conexão de computadores através da chamada rede local que, primeiramente foi baseada em par trançado e, evoluiu para cabos coaxiais que permitiam maior velocidade de transmissão e recepção de dados.


Esta alternativa tornou-se muito popular, pois resolvia o problema de conectividade entre computadores e servidores.

 

Porém, dois grandes problemas permaneciam sem solução: a chamada rede local requer um grande investimento em infra-estrutura civil e instalação de cabos, sem contar com a necessidade de instalar painéis de distribuição, roteadores e hubs, bem como, limita a liberdade de mudanças de layout funcional de uma empresa.


Sem contar ainda com o fato de que muito investimento em periféricos para computador como impressoras, aparelhos de fax, câmeras para vídeo conferência, etc., é feito ainda hoje em duplicidade para sanar problemas de layout.


Este problema se agrava mais ainda com a popularização do chamado “Laptop ou Notebook” que vieram para trazer liberdade e mobilidade ao usuário, mas que no fundo, estavam também presos ao mesmo problema dos computadores de mesa, ou seja, um local físico que tivesse uma conexão de cabo de rede.

 

Foram tentadas algumas soluções de redes sem fio proprietárias que nunca conseguiram se firmar e popularizar por serem caras e de difícil implantação, sem contar com o aspecto de serem proprietárias, o que acarreta a dependência da empresa fornecedora da rede.

 

Considerando-se todos os aspectos anteriormente mencionados, vamos agora ao tema título deste artigo: o Wi Fi..

 

Wi FI

 

O que é o Wi Fi? Como entendê-lo como leigo? Que impacto ele representa para nós?

 

O melhor meio que encontro para descrever o Wi Fi, sem entrar nos meandros das sopas de letrinhas como IEEE 802.11A,B,G ou qualquer outra, é uma tecnologia de conexão entre dispositivos sem fio, ou, melhor ainda, uma caixinha do tamanho de um aparelho telefônico sem fio de mesa, com uma ou duas pequenas antenas, que ao mesmo tempo é uma porta de acesso à conexão com a grande rede WAN e Internet, um roteador, um hub e, permite a conexão sem fio de múltiplos dispositivos de comunicação e conexão, a partir de um ponto único de acesso de linha telefônica ou cabo coaxial ou satélite.


Ele faz o mesmo papel de uma rede local corporativa, permitindo que vários dispositivos estejam conectados e tenham acesso ao mesmo meio de comunicação sem a necessidade de conexão física a um ponto especifico.

 

E porque esta tecnologia é considerada tão importante agora?

 

Primeiro porque é barata e já acessível à maioria da população. Um só ponto de acesso pode conectar mais de 100 dispositivos sem fio.

 

Segundo porque é segura. A sua rede local pode ser criptografada, fazendo com que só você tenha acesso e controle sobre ela. Mesmo que outra pessoa na vizinhança da sua casa tenha acesso ao sinal da sua rede, ela não poderá utilizar a sua rede para uso próprio, pois existe todo um algoritmo de criptografia que faz com que só os dispositivos que devem ter acesso a esta rede entendam a comunicação.

 

Terceiro porque cada vez mais os fabricantes destes dispositivos de acesso estão fazendo com que eles sejam mais inteligentes e fáceis de configurar, permitindo que nós leigos não tenhamos tantos problemas em instalar e configurar estes dispositivos.

 

Quarto porque sendo esta uma tecnologia sem fio, ela dá ao usuário plena liberdade de mobilidade e local de uso dos dispositivos compatíveis. Hoje voce pode trabalhar com o seu laptop onde quiser dentro da área de cobertura da sua rede.

  • Não tem sinal suficiente em determinado ponto da casa ou escritório? Compre um repetidor e amplificador de sinal e resolva o seu problema. Ele só precisa de uma tomada elétrica.
  • Seu Laptop ou computador de mesa não tem suporte para Wi-Fi? Compre adaptadores que podem ser do tipo PCMCIA, USB ou qualquer outro padrão. Existem hoje vários tipos de adaptadores disponíveis no mercado.
  • Quer um sinal mais forte direcionado para determinado ponto de sua casa como o jardim ou piscina, sem ter que amplificar muito o sinal e interferir com os vizinhos? Instale uma antena direcional que o seu problema está resolvido.
  • Precisa mudar o local de instalação da sua impressora no escritório ou casa? Use o dispositivo sem fio de conexão com a impressora e, todos os computadores da sua casa ou escritório podem ter acesso a ela. É só você querer.
  • Para os mais sofisticados que precisam de sub redes? Instale vários pontos de acesso definindo “ranges” diferentes de endereços aos seus dispositivos, de acordo com a sua necessidade.

Quinto porque é hoje uma tecnologia com padrões bem definidos não sendo, portanto, propriedade de nenhuma empresa e, dando a você a liberdade de escolha do supridor que melhor atenda às suas necessidades de preço e suporte.


Já existem hoje no mercado vários fabricantes desenvolvendo equipamentos, acessórios e outros dispositivos compatíveis com Wi-Fi. E, a velocidade com que novos produtos estão sendo lançados no mercado é espantosa.

 

Neste ponto você vai perguntar: devo adotar esta tecnologia só para evitar ficar puxando fio ou cabo coaxial de um lado para o outro para conectar mais de um computador ou palmtop ou impressora em casa ou no escritório?

 

Bem isto em si já seria uma grande vantagem na maioria dos casos. Porém ela não pára por ai.

 

Com o advento da tecnologia IP para comunicação de dados e voz, dispositivos como aparelhos telefônicos, sistemas de áudio e vídeo, câmeras de vídeo e muitos outros dispositivos já estão sendo lançados no mercado para trabalhar dentro desta tecnologia.

 

Eles permitirão que você use o computador onde quiser, fazendo várias chamadas telefônicas ao mesmo tempo com um único ponto de acesso, que você monitore a sua casa remotamente através de câmeras instaladas em vários pontos que você entenda importantes sem necessidade de instalar fios ou cabos, que você possa participar de vídeo e áudio conferência de diversos pontos de sua casa ou escritório, que você futuramente conecte o seu aparelho de TV a Cabo ou Satélite ou ainda seu vídeo game à linha telefônica para ter acesso á grande rede WAN, sem precisar de fios, e muitas outras que virão.


Já existem locais públicos como bares, restaurantes, coffee shops e outros que instalaram esta tecnologia e permitem que você se conecte a grande rede WAN ou Internet a partir do seu laptop ou palm ou qualquer outro dispositivo.

 

Existem também em fase experimental, redes públicas tipo celular, que oferecem o serviço de conexão Wi-Fi onde quer que você esteja. Com isto, todos os dispositivos que suportam esta tecnologia, incluindo os aparelhos telefônicos IP que já estão chegando ao mercado, poderão fazer chamadas externas como fazemos hoje com o telefone celular, você usa o seu laptop ou palmtop onde quiser, etc.

 

Ela abre também um grande espaço para viabilizar o sonho da casa ou escritório inteligente com liberdade de layout. Com isto também, a necessidade de um espaço físico confinado dentro de um escritório fica cada vez menor, melhorando em muito a qualidade de vida das pessoas e aumentando produtividade.

 

E as empresas de telefonia, cabo ou satélite?

 

Então você vai se perguntar: o que vai acontecer com as empresas de telefonia, cabo ou satélite? Vão desaparecer?

 

A resposta é NÃO.

 

As empresas de telefonia, cabo ou satélite, foram e sempre serão o elo de conexão entre pontos ou áreas, o grande tubo de escoamento do tráfego de comunicação e informação.

 

O que muda é que, ao invés de ser o elo de conexão entre dois ou mais aparelhos ou dispositivos de comunicação, ela será o grande veículo de conexão entre dois ou mais pontos de acesso, sendo que cada ponto de acesso terá múltiplos dispositivos conectados fluindo informação de voz, dados e imagem.

 

Portanto, uma empresa de telefonia, cabo ou satélite, não verá mais um assinante de um numero telefônico ligado a um telefone e sim, o endereço de um ponto de acesso que vai utilizar vários serviços de acordo com as suas necessidades.


Ela basicamente estará oferecendo ao mercado tubos de escoamento e ligação de comunicação e dados com vários diâmetros chamados “largura de banda”, de acordo com a sua necessidade, como já ocorre hoje no ambiente corporativo. Convém neste ponto lembrar que, tanto no ambiente residencial, como no ambiente corporativo, comunicação e informação não se resumem mais a dados, voz ou imagem e sim, à combinação dos mesmos. Quem se utiliza hoje de uma conexão via Internet usando, por exemplo, câmeras, microfones e ao mesmo tempo podendo enviar textos e arquivos, não mais se contenta em escolher um deles.

 

Elas também estarão garantindo a você que a informação flua dentro deste tubo com segurança e confiabilidade e que cheguem ao seu destino sem interrupções, vazamentos e com integridade.

 

O maior desafio que estas empresas enfrentarão será o de atender à demanda cada vez maior do diâmetro dos tubos de escoamento, pois como mencionei anteriormente, quem experimenta a beleza da comunicação chamada “ live “ , não mais se contenta em só falar, escrever ou ver.

 

Aquelas que perceberem esta tendência mais cedo e fizerem movimentos pró-ativos para popularizar esta tecnologia, terão maior chance de sucesso a curto e médio prazo.

 

E nós consumidores mortais vamos ter a chance de não mais ter que carregar 3,4 ou 5 aparelhos diferentes e cabos para podermos nos comunicar e acessar a informação.

 

E VIVA A LIBERDADE E A MOBILIDADE.

 

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

Loading
CONSULTORIA TELECO

Inteligência em Telecom

Estudos e Base de Dados

Relatórios

Celular Brasil 2016

Telecom e Capex

Venda de Planilhas

Dados históricos do Mercado Brasileiro

Workshops

Internet das Coisas
27 de Junho

Market Update

Regulamentação

Mais Produtos

 
 

EVENTOS

Workshop de Internet das Coisas

Organizador: Teleco
27 de junho

Mais Eventos

LIVROS

 




 

 


Siga o Teleco

linkedin

 

...