Seção: Tutoriais

 

 
Gerenciamento de Projeto I: Metodologia

 

A fim de que este trabalho seja reconhecido como uma pesquisa científica, utilizaram-se os conceitos descritos a seguir para estruturá-lo. Como define VERGARA (2006), “Ciência é um processo. Um processo permanente de busca da verdade, de sinalização sistemática de erros e correções, predominantemente racional.” Estes conceitos são agrupados em dois critérios básicos: quanto aos fins e quanto aos meios.

 

Quanto aos fins, a pesquisa apresentada é metodológica e aplicada. A seguir são apresentadas as definições para cada um dos conceitos, segundo VERGARA (2006, p. 47):

 

Pesquisa metodológica é o estudo que se refere a instrumentos de captação ou de manipulação da realidade. Está, portanto, associada a caminhos, formas, maneiras, procedimentos para atingir determinado fim. Construir um instrumento para avaliar o grau de descentralização decisória de uma organização é exemplo de pesquisa metodológica.

 

A pesquisa aplicada é fundamentalmente motivada pela necessidade de resolver problemas concretos, mais imediatos, ou não. Tem, portanto, finalidade prática, ao contrário da pesquisa pura, motivada basicamente pela curiosidade intelectual do pesquisador e situada, sobretudo no nível da especulação.

 

A proposta é aplicar a metodologia de gerenciamento de projetos no processo de estruturação do canal remoto retenção varejo numa empresa de telecomunicações, visando o ganho com a padronização através dos itens abaixo:

  • Definição do papel de cada um no processo;
  • Detalhamento e alinhamento do escopo entre os interessados;
  • Definição do cronograma para melhoria na gestão do prazo de implantação;
  • Identificação dos fatores de risco (a medição como indicação para trabalhos futuros);
  • Mapeamento das limitações (indicação para trabalhos futuros);
  • Definição dos fatores de fechamento da implantação;

 

Quanto aos meios, sua classificação é bibliográfica e documental, definidos em VERGARA (2006, p. 48):

 

Pesquisa bibliográfica é o estudo sistematizado desenvolvido com base em material publicado em livros, revistas, jornais, redes eletrônicas, isto é, material acessível ao público em geral. Fornece instrumental analítico para qualquer outro tipo de pesquisa, mas também pode esgotar-se em si mesma. O material publicado pode ser fonte primária ou secundária.

 

Investigação documental é a realizada em documentos conservados no interior de órgãos públicos e privados de qualquer natureza, ou com pessoas: registros, anais, regulamentos, circulares, ofícios, memorandos, balancetes, comunicações informais, filmes, microfilmes, fotografias, videoteipe, informações em disquete, diários, cartas pessoais e outros.

 

Sendo assim, as metodologias que estão no referencial teórico foram extraídas de livros, textos científicos, revistas técnicas, publicações periódicas e acessos aos sites oficiais de entidades e universidades, além dos documentos internos da empresa que foi utilizada como estudo (relatórios financeiros, material de treinamento, artigos publicados na rede interna da empresa, emails). Formando todas as fontes de leitura e estudo para elaborar a argumentação teórica deste trabalho e validar cientificamente o modelo definido na seção Modelo Proposto do tutorial parte II.

 

E por fim, esta pesquisa pode ser classificada como um estudo de caso por formular a hipótese de que o primeiro passo para promover a rentabilização do canal remoto retenção varejo será padronizar seu processo de estruturação/implantação das estratégias definidas pelo Marketing. Para tanto, avaliou o modelo atual para implantação das respectivas ações neste canal e identificou as oportunidades de melhoria, definidas na seção Modelo Proposto do tutorial parte II.

 

E como diz VERGARA (2006), cabe aqui ressaltar que estas classificações atribuídas às pesquisas não são mutuamente excludentes e desta forma complementam-se.

 

A coleta dos dados primários foi realizada por meio do levantamento da bibliografia de gerenciamento de projetos, em especial o Guia PMBOK e outro livro que é uma leitura aplicada deste manual, além de obras que trouxeram conceitos relacionados à administração estratégica (gestão, marketing e custos).

 

Quanto ao tratamento dos dados foram feitos em três etapas:

  • Etapa 1: foi composta pelo estudo e análise da metodologia de gerenciamento de projetos para posterior adaptação e elaboração da proposta da aplicação. Destacam-se os conceitos de Ciclo de Vida do Gerenciamento do Projeto, Processos de Gerenciamento de Projeto, Áreas do Conhecimento em Gerenciamento de Projeto, EAP – Estrutura Analítica de Projetos, EAR – Estrutura Analítica dos Riscos e Planos de Gerenciamento do Projeto. Além das demais bibliografias em administração estratégica e associadas aos conceitos econômicos conforme apresentado na seção Referencial Teórico deste tutorial parte I.
  • Etapa 2: descreve como é o modelo atual de implantação das ações no canal remoto retenção varejo. Para tanto, foi realizado o levantamento com mapeamento do processo atual e oportunidades de melhoria dos pontos identificados como insuficientes para o alcance do objetivo de toda implantação realizada que é tornar o canal rentável e sustentável. Tendo como referência os conceitos de gerenciamento de projetos identificados na Etapa 1.
  • Etapa 3: contempla a avaliação da aplicação da metodologia e respectivas adaptações à realidade da empresa estudada, visando o alcance do objetivo final – o modelo padronizado para as implantações das ações (neste trabalho, as ações também serão denominadas projetos ou demandas visando a rentabilização do canal remoto retenção varejo) em linha com o planejamento estratégico. O que definiu a utilização desta metodologia para elaborar o modelo proposto foi a percepção de que as implantações poderiam ser classificadas em 3 (três) grupos, conforme a complexidade e deveriam ser tratadas como projetos. Desta forma, passariam a ter prazos, riscos e custos diferenciados e identificados, fatores necessários à gestão das implantações e garantia do resultado em linha com o estimado para a rentabilidade do canal.

 

Quanto ao universo, população e amostra, não se aplicam a este trabalho pelas características atribuídas acima para a pesquisa e que não contempla um modelo estatístico.

 

A principal limitação é atribuída ao fato de tratar-se de um modelo, sendo uma simplificação da realidade. Este modelo baseia-se nos conceitos e documentos contidos na metodologia de gerenciamento de projetos. Contudo, trata-se de uma adaptação à necessidade da empresa alvo deste estudo. Em outros trabalhos pesquisados na área de Gerenciamento de Projetos não encontrei nenhum com a abordagem e delimitação deste trabalho. Encontrei dissertações, artigos, sobre o tema Projetos, mas nada que pudessem levar a um comparativo, listando as vantagens e desvantagens deste modelo em relação aos demais. Os resultados estão previstos e serão medidos num segundo momento, quando da realização de trabalho futuro e listados os pontos de melhoria para aprimoramento deste modelo.

 

 

 

 

Imprima esta página

Envie esta página

Adicione aos Favoritos Comunique erros