21/02/2024

 


vivo.com.br
telefonica.com.br
Grupo Telefônica Vivo
Anual Anual
Trimestral Trimestral

 

Nesta página: Dados operacionais e econômicos anuais do Grupo Telefônica no Brasil, incluindo acessos fixos e móveis, receita, margem EBITDA e investimentos.

 

O Grupo Telefonica se consolidou no Brasil em 2011 com a fusão da Telecomunicações de São Paulo S.A. (Telesp) com a Vivo. A Telefônica assumiu o controle da Vivo em 2010, quando adquiriu a participação da Portugal Telecom.

 

A Telefônica Brasil conclui em 28/05/2015 a compra da GVT e que passou a ser a uma subsidiária integral da Telefônica Brasil (mais detalhes). Os valores abaixo representados incluem GVT.

 

A Telefonica adquiriu em 2007 as operações de MMDS e parte das ações da TVA (mais detalhes).

 

 

Desempenho Operacional da Vivo

 

Acessos

 

Milhares 2018 2019 2020 2021 2022 2023 ∆Ano
Celulares
73.160 74.582 78.532 83.921 99.199
97.979
 (1,2%)
Telefones Fixos
13.005 10.817 8.995 8.626 7.222 7.013  (2,9%)
Banda Larga Fixa
7.458 6.908 6.276 6.277 6.252 6.372 1,9%  
TV por Assinatura 1.567 1.320 1.248 1.224 1.016 966  (4,9%)
Total de Acessos 95.190 93.627 95.051 100.048 113.689 112.330  (1,2%)
Total de Acessos Fixos 22.030 19.044 16.519 16.127 14.490 14.351  (1,0%)

 

Móvel

 

Milhares
2018
2019
2020 2021 2022 2023 ∆ Ano
Celulares
73.160
74.582
78.532 83.921 99.199
97.979
 (1,2%)
Adições Liq.
1.780
1.422
3.950 5.389
15.278
-1.219
-
Pré-Pago (%)
44,8%
42,1%
42,9% 40,9% 42,6% 40,1% -
Churn (%)
3,5%
3,3%
3,1% 2,8% 2,5% 2,0% -
ARPU (R$)
28,6
29,3
28,6 27,5 26,3 28,2  7,2%

 

ARPU (R$)

 

Milhares 2018 2019
2020
2021 2022 2023 ∆ Ano
ARPU Voz
35,3
35,6
34,5
- - - -
ARPU Banda Larga
58,2
65,9
75,7
90,8 88,2 88,7 0,5%
ARPU TVA
100,9
105,0
108,6
125,6 137,4 141,3 2,8%
 ARPU Celular
28,6
29,3
28,6
27,5 26,3 28,2
7,4%
ARPU  Pós-Pago *
52,2
52,3
50,7
49,6 47,3 50,1  5,9%
ARPU  Pré-Pago
12,2
12,6
12,9
12,4 12,3 12,9 4,8%
ARPU M2M
-
3,0
3,0
2,9 3,0 3,2 4,4%
*exclui M2M

 

Desempenho Econômico Financeiro da Vivo

 

Resultados

 

Milhões de R$ 2018 2019
2020
2021 2022 2023 ∆Ano
Receita Bruta  65.772 66.572 63.195 64.612 67.761 71.050 4,9% 
Receita  Líquida  43.463 44.268 43.126 44.033 48.041 52.100 8,4% 
EBITDA
17.825 18.134
17.808
19.007 19.282 21.318 10,6% 
EBITDA Recorrente 15.560 17.942 17.733 18.027 19.282 21.318 10,6% 
Margem EBITDA recorrente 35,8% 40,5%
41,1%
40,9%
40,1%
40,9%
-
Lucro Líquido recorrente 8.928 5.001
4.771
6.229
4.058 5.040 (34,9%) 
DÍvida Liquida
sem IRS 16
2.224
1.104
(2.995)
(541) -2.851 723 -
Investimentos 8.193 8.844
7.788
8.685
9.530
8.779 (7,9%)

Nota: Resultados com a adoção do IFRS 16 em 2019.

 

Receita Líquida da Vivo Móvel

 

Milhões de R$ 2018 2019
2020
2021 2022 2023
∆ Ano
Receita de Serviço
25.658
25.963
25.947
26.733
29.965
33.216
10,8% 
Receita de Aparelho Móvel
1.922
2.703
2.473
2.643 3.105 3.453 11,2% 
Receita Líquida Total 25.658
28.666
28.420
29.376 33.070
36.669
10,9% 

Nota: Resultados com a adoção do IFRS 16 em 2019.

 

Receita Líquida da Fixa

 

Milhões de R$ 2018 2019
2020
2021 2022 2023
∆Ano
Telefonia Fixa
6.500
5.337
4.357
3.682 3.069 2.857
 (6,9%)
Banda Larga Fixa
7.685
8.438
8.688
9.360 10.247 11.229 9,6% 
- Dados Corporativos e TI
2.474
2.718
2.733
3.146 3.663 4.132 1,1%
TV por assinatura
1.929
1.827
1.659
1.690 1.716 1.520 (11,4%) 
Receita Liquida do Fixo
16.114
15.602
14.705
14.657 14.971 15.432
3,1%

Nota: Resultados com a adoção do IFRS

 

Participação dos Serviços na Receita Líquida do Grupo

 

Milhões de R$ 2018 2019
2020
2021 2022 2023
∆Ano
Celular 27.348 28.666
28.420
29.376
33.070 36.669 10,9% 
Telefonia Fixa 6.500 5.337
4.357
3.607 3.008 2.683  (10,8%)
Banda Larga Fixa 7.686 8.438
8.688
9.360 10.247 11.229 9,6% 
TV por Assinatura 1.929 1.827
1.659
1.690
1.716 1.520  (11,4%)
Total 43.463 44.268
43.125
44.033 48.041 52.100 8,4% 

 

Incorporação da Vivo pela Telesp

 

Fato Relevante divulgado em 25 de março de 2011 apresentou os termos e condições, aprovados pelos “Conselhos de Administração” da Vivo e da Telesp para a Reestruturação Societária concernente à incorporação das ações da Vivo Part. pela Telesp.

 

A Telesp incorporará ao seu patrimônio a totalidade das ações da Vivo Part., que passará a ser uma subsidiária integral da Telesp.

 

Os titulares das ações da Vivo Part. receberão ações da Telesp na seguinte relação de substituição:

  • para cada ação ordinária ou preferencial da Vivo Part., serão emitidas 1,55 ações da Telesp da respectiva espécie.

As ações da Vivo Part. a serem incorporadas pela Telesp foram avaliadas em R$ 31.222.629.890,89. Com a incorporação das ações da Vivo Part., o capital social da Telesp passará a ser de R$37.798 milhões.

 

A Assembléia Geral Extraordinária da Companhia para a aprovação da reestruturação foi realizada no dia 27 de abril de 2011

 

Na mesma data da AGE, a Vivo Part. incorporou as holdings brasileiras TBS Celular Participações Ltda., Portelcom Participações S.A. e PTelecom Brasil S.A. (conjuntamente, as “Holdings BR”), as quais tem por objeto social deter ações da Vivo Part. e que são controladas pela Telefonica S.A..

 

A Anatel aprovou em 24 de março a incorporação da Vivo pela Telesp.

 

 

Em 3 de outubro de 2011 a Assembléia Geral da Telesp aprovou a incorporação Vivo Participações S.A., com a consequente extinção desta, e a alteração de sua denominação social da Companhia para Telefônica Brasil S.A..

 

Em função dessa alteração, os códigos de negociação das ações da Companhia tambémforam alterados , passando de TLPP3 (ações ordinárias) e TLPP4 (ações preferenciais) para VIVT3 e VIVT4, respectivamente, com a conseqüente alteração do nome de pregão para TELEF BRASIL.

 

 

Comentário

A Telefônica revisou seus números a partir de 2010 de modo a apresentar a receita da Telefônica/Vivo consolidada e eliminando as receitas entre empresas.

 

A alocação de receita de LD passou a ser feita por originação da chamada, ou seja, uma chamada gerada por um cliente movel passou a ser considerda como receita móvel.

 

Leilão 4G

 

Nos dias 12 e 13 de junho/2012, a Anatel realizou um leilão para a venda das faixas de frequência de 2,5 GHz nacionais atreladas à faixa de 450 MHz, no qual a Vivo foi vencedora do lote “X”, banda de 20 +
20MHz, pelo valor de R$1,05 bilhão, montante a ser refletido no Capex no momento da assinatura dos termos.


A Companhia incrementará sua capacidade de prestação de serviço com tecnologia de quarta geração (4G) em todo o território nacional e passará a operar na faixa de frequência de 2,5 GHz. Além da faixa de 2,5 GHz, o lote arrematado inclui a faixa de 450 MHz para as áreas rurais do interior dos estados de Alagoas, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, São Paulo e Sergipe, áreas de grande interesse da Companhia devido à alta densidade e renda per capita nessas regiões, possibilitando a maximização de retorno
sobre os investimentos.

 

A partir do 2T15 a Vivo passou a divulgar seus resultados consolidados com a GVT. Os resultados operacionais e econômicos abaixo relacionados, são os valores obtidos após a aquisição da GVT.

 

 

GLOSSÁRIO DE TERMOS

NEWSLETTER

Newsletters anteriores

Relatório Teleco

 

Adquira já o seu

Enquete

Qual serviço de TV você mais utiliza?

  Pay-per-view
  TV aberta
  On Demand
  TV por Assinatura
  Nenhum

EVENTOS

 

 

 

Mais Eventos

TelecomWebinar

Mais Webinares

NOTÍCIAS