30
12/2018

Valor de mercado, TV por assinatura e outros destaques

Eduardo Tude

 

Valor de mercado

 

  • Apesar das principais empresas de tecnologia dos Estados Unidos terem perdido valor de mercado em dezembro, a Microsoft, a Amazon, a Verizon e a Netflix conseguiram fechar o ano com um valor superior ao de 2017. Apple a Facebook apresentaram as maiores perdas.

 

TV por assinatura em novembro

 

  • O Brasil perdeu 137 mil assinantes de TV por assinatura em novembro, totalizando perdas de 522 mil assinantes nos últimos 12 meses.  Entre as quatro principais prestadoras, apenas a Oi ganhou assinantes em novembro (+2,96 mil). Claro, Sky e Vivo apresentaram adições líquidas negativas.

 

Oi

 

  • As ações ON da Oi apresentaram valorização de 0,8% na semana e as PN de 0,0%.

 

Outros destaques

 

  • Vicente Bandeira de Aquino Neto tomou posse como membro do Conselho da Anatel na sexta-feira (28/12).

 

Próximo ano

 

  • Consumer Electronic Show (CES) dia 8-11 janeiro de 2019 em Las Vegas.

 

Feliz 2019!!!!

 

 

 

23
12/2018

BL Fixa, PNAD, PGMU, Anatel, Oi, 5G e outros destaques

Eduardo Tude

 

BL fixa em novembro

 

  • As competitivas lideraram o crescimento da BL fixa em novembro com adições líquidas de 105 mil acessos, seguidas pela Claro (29 mil). A Oi (-22 mil) e a Vivo (-6 mil) apresentaram adições líquidas negativas.
  • O crescimento ocorreu nos acessos em fibra (+139 mil) e as perdas nos acessos xDSL (-79 mil).

 

IBGE PNAD 2017: Internet, Celular e TV

 

Segundo a pesquisa PNAD contínua do IBGE em 2017, entre os 70,4 milhões de domicílios brasileiros:

  • 94,9% tinham telefone sendo que 69,4% somente celular e 0,8% apenas telefone fixo.
  • 74,9% tinham acesso à internet, sendo que 98,7% pelo celular e 52,3% pelo computador.
  • 79,8% tinham conversor para TV digital e 69,7% TV de tela plana.
  • 32,5% tinham antena parabólica e 32,8% TV por assinatura.

Em 2017 o Brasil possuía 126,3 milhões de usuários de internet (69,9% das pessoas com 10 anos ou mais), sendo que 97% acessavam pelo celular e 56,6% por microcomputador. Possuíam telefone celular 84,3% dos brasileiros (141,6 milhões).

 

PGMU

 

  • O decreto do PGMU, que estabelece as novas metas de universalização para as concessionárias de telecomunicações para o período entre 2016 e 2020 foi finalmente assinado pelo presidente Michel Temer.
  • O novo plano traz pontos positivos ao reduzir a quantidade de orelhões, não exigindo o cumprimento de metas de densidade de orelhões e nem distanciamento mínimo entre eles.
  • Aumenta também para 4 meses, após uma solicitação, o prazo para implantação de STFC em novas localidades.
  • Mas causa polemica ao prever a implantação de sistemas de acesso fixo sem fio em localidades que “deverão viabilizar tecnicamente, em regime de exploração industrial, a oferta de conexão à internet por meio de tecnologia de quarta geração - 4G ou superior. “
  • Esta obrigação seria ilegal por “direcionar recursos públicos (das concessões de telefonia fixa) para as empresas instalarem redes para competir com os serviços privados, o celular.” (Telesíntese)
  • A Anatel vai colocar em consulta pública o Plano Geral de Metas de Universalização (PGMU) para o período entre 2021 e 2025 e a tomada de subsídios para revisão dos Contratos de Concessão do STFC.

 

Anatel

 

  • O Senado aprovou o nome do advogado Vicente Bandeira de Aquino para o Conselho da Anatel na vaga de Otávio Rodrigues que havia renunciado ao cargo uma semana antes. O presidente do Senado Eunício de Oliveira, que indicou Vicente, poderia ter tido a mesma agilidade com o PLC 79 que aguarda há 2 anos a aprovação do plenário do Senado.
  • Moisés Moreira tomou posse como conselheiro da Anatel e irá assumir a presidência do Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired).
  • A Anatel publicou atos com os valores de referência de EILD, VU-M para prestadoras com Poder de Mercado Significativo (PMS) e o reajuste de tarifa fixo-móvel.

 

Oi

 

  • A Oi precisou renegociar  com os antigos credores uma mudança nas clausulas do acordo que colocava a aprovação do PGMU como  condição prioritária para a injeção de novos recursos.
  • Ela se comprometeu a pagar multas de até US$ 45 milhões caso o PGMU não seja aprovado até 30 de junho de 2019. O PGMU acabou sendo assinado pelo presidente esta semana.
  • A Pharol, ex-Portugal Telecom, irá participar do aumento de capital de R$ 4 bilhões da Oi, ao contrário do que havia sido noticiado.
  • As ações ON da Oi apresentaram queda de 3,9% na semana e as PN de 3,1%.

 

5G

 

  • A AT&T colocou em operação a sua rede 5G em 12 cidades dos Estados Unidos. Ela não está em operação comercial pois ainda não existem smartphones 5G sendo comercializados. Ela está sendo utilizada por pessoas selecionadas utilizando terminais de dados.
  • O 3GPP, responsável pelas especificações da 5G, decidiu adiar por 3 meses o release 16 que avança no detalhamento das especificações de 5G para temas como garantia de latência.

 

Outros destaques

 

  • Foram vendidos 1,3 milhões de computadores no 3T18, sendo 935 mil notebooks e 425 mil desktops. A quantidade é menor que a do trimestre anterior (1,34 milhões) devido à redução nas compras governamentais. (IDC Brazil PCs Tracker)
  • A câmara municipal de Londrina aprovou projeto de lei que autoriza a prefeitura a vender sua participação na Sercomtel sem ter de fazer um plebiscito, como determinavam duas leis anteriores. (Telesíntese)
  • Foi publicado decreto que institui políticas públicas de telecomunicações, mantendo a prioridade para banda larga (fixa e móvel).
  • O prefeito de Porto Alegre sancionou a nova Lei das Antenas, que irá facilitar o licenciamento e a instalação de antenas na cidade.
  • O IPO da SoftBank do Japão, cujo principal ativo é sua operadora móvel, levantou US $ 23.1 bilhões, mas as ações apresentaram queda de 14% no seu primeiro dia de negociação.

 

Próximo ano

 

  • Consumer Electronic Show (CES) dia 8-11 janeiro de 2019 em Las Vegas.

 

Boas Festas!!!!

 

 

16
12/2018

Provedores de BL Fixa, 5G, Oi, Anatel e outros destaques

Eduardo Tude

 

Provedores de BL fixa (TIC Provedores 2017)

 

A Pesquisa TIC provedores 2017, realizada a cada 3 anos pelo Cetic com prestadores de SCM, apresentou os seguintes destaques para 2017:

  • 88% são micro ou pequenas empresas (1 a 49 pessoas ocupadas)
  • 85% são optantes do Simples Nacional
  • 90% possuem um website e 86% possuem perfil ou conta em alguma rede social on-line
  • A velocidade mais vendida é de 1 Mbps (Norte), 2 Mbps (Centro-Oeste), 5 Mbps (Nordeste e sul) e 10 Mbps (Sudeste).
  • 78% das empresas oferecessem acessos de fibra (era 49% em 2014) e 85% radio spread spectrum.

 

5G

 

  • O ponto principal na consulta pública de frequências de 3,5 GHz para 5G realizada pela Anatel é o tamanho dos blocos a serem licitados de modo a atender a todas as operadoras.
  • O SindiTelebrasil, entende que:. "Para que seja possível prover serviços básicos em 5G na faixa de 3,5 GHz, os blocos devem ter ao menos 50 MHz. Contudo, blocos de 100 MHz proporcionariam uma experiência de serviço superior." Sugere que a faixa destinada para 5G seja complementada com segmentos entre 3.300 MHz e 3.400 MHz.

 

Oi

 

  • Fundos geridos pelo JP Morgan ampliaram a participação na Oi de 4,32% para 5,64%.
  • A Pharol, ex-Portugal Telecom, desistiu participar do aumento de capital de R$ 4 bilhões da Oi. A sua participação que caiu de 27,2% para 8% com o plano de recuperação judicial deve se reduzir ainda mais.
  • As ações ON da Oi apresentaram queda de 8,5% na semana e as PN de 10,3%.

 

Anatel

 

  • O nome de Moises Moreira foi finalmente encaminhado pelo presidente do Senado Eunício de Oliveira para a nomeação do presidente da República. A posse deve ocorrer no dia 20 de dezembro (Telesíntese).
  • O conselheiro da Anatel Otávio Rodrigues deve deixar o cargo. Ele foi eleito pela Câmara dos Deputados para o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).
  • A Anatel irá colocar em consulta pública a agenda regulatória do biênio 19-20 com 53 projetos de regulamentos. Entre os temas prioritários estão espectro e contratos de concessão do STFC. A expectativa é que o PLC 79 seja aprovado em 2019 quando o Senado terá um novo presidente.
  • A Anatel aprovou o uso da faixa de 5 GHz pelas operadoras de forma compartilhada com o Wi-Fi, viabilizando a utilização do LAA (Acesso Licenciado e Assistido) previsto nas especificações do LTE Advanced PRO.
  • O conselho da Anatel aprovou também uma redução média de 0,4% nas tarifas das ligações fixo-móvel das concessionárias de telefonia fixa.
  • A Anatel realizou uma megaoperação contra produtos de Telecom que entram irregularmente no Brasil através da fronteira do Paraguai. Foram apreendidos 126.737 produtos e mais de 60 km de cabos óticos, todos sem certificados de homologação.

 

Outros destaques

 

  • Christian Gebara assumirá a presidência da Telefônica Vivo em substituição a Eduardo Navarro, que permanece como presidente do Conselho de Administração.  Navarro volta à Espanha como diretor global para Comms, Brand, Public Affairs & Sustainability, reportando-se ao Chairman e CEO do Grupo.
  • A OMC atendeu a algumas das apelações do Brasil e revisou a sentença que havia proferido em 2017, quando condenou sete programas federais de incentivo industrial. Foram mantidas as condenações em cinco destes programas, dentre os quais três com uma punição menor. Em relação a Lei de Informática, a OMC passou a entender que a exigência de "processos produtivos básicos" (PPBs) no país como condição para o recebimento de incentivos não é incompatível com as regras da OMC. O Brasil conseguiu evitar também ter de fazer os ajustes dentro de um prazo de 90 dias.
  • O F4 Summit (Fibra + Conteúdo), realizado em São Paulo na última sexta, contou com a participação do presidente da Anatel Leonardo Morais, André Borges e Thiago Camargo do MCTIC, do Dep. Federal Daniel Vilela, do presidente da Huawei América Latina Zou Zhilei, de Lourenço Carvano da Globosat e Fabio Medeiros do Esporte Interativo entre outros. Durante o evento foi formado um grupo de trabalho com o objetivo de impulsionar o ecossistema de oferta e consumo de banda larga (Fibra) e vídeo 4k. O evento foi patrocinado pela Huawei.
  • O Decreto com a Política de Telecomunicações foi assinado pelo presidente e deve ser publicado nesta segunda.
  • A UIT, em seu relatório "Measuring the Information Society Report", confirmou que o Brasil tem a maior carga tributária do mundo sobre os serviços de banda larga fixa e móvel. O estudo comparou 162 países.
  • A disputa pelo controle da Telecom Itália continua. A Vivendi convocou uma assembleia de acionistas da Telecom Itália com o objetivo de substituir cinco diretores aliados ao investidor ativista Elliott Management.
  • A detenção de Meng Wanzhou, CFO global da Huawei e filha do fundador da empresa, foi suspensa pela justiça canadense que autorizou o pagamento da fiança, sendo que a executiva não pode deixar o país. A declaração do presidente Trump de que estaria disposto a intervir no caso, se isso ajudasse a forjar um acordo comercial com a China, deixa claro que a detenção solicitada pelos Estados Unidos é parte da "guerra tecnológica" travada entre China e Estados Unidos.
  • A Qualcomm conseguiu, em uma decisão preliminar da justiça chinesa, proibir as importações e as vendas de vários modelos mais antigos do iPhone na China. O tribunal considerou a Apple culpada de violações de patentes.

 

Próxima Semana

 

  • Continuamos aguardando a votação pelo plenário do Senado do PLC 79, que autoriza a migração das concessões de telefonia fixa para autorizações e a aprovação pela câmara municipal de São Paulo da nova lei municipal das antenas.

 

 

 

 

9
12/2018

Huawei, 5G, Smartphones, Abinee, Oi e outros destaques

Eduardo Tude

 

Huawei

 

  • Meng Wanzhou, CFO global da Huawei e filha do fundador da empresa, foi detida no Canadá quando fazia conexão de voo em Vancouver. Os Estados Unidos pediu a sua extradição sob alegação de que a empresa teria violado as sanções contra o Irã. Não foram apresentadas provas e a iniciativa tem sido considerada parte da "guerra tecnológica" travada entre China e Estados Unidos.
  • Os Estados Unidos estão transformando uma disputa comercial e tecnológica pela liderança em 5G em uma disputa geopolítica. Há algum tempo vem proibindo as operadoras americanas a fazerem negócios com a Huawei e mais recentemente começou a pressionar as operadoras de outros países a fazerem o mesmo. A BT do Reino Unido anunciou esta semana que pretende remover os equipamentos da Huawei de sua rede 4G em um prazo de 2 anos.
  • O avanço do celular no mundo está baseado na formação de um ecossistema global que convergiu para padrões globais e tem possibilitado a oferta de serviços avançados a custos acessíveis para os usuários. A disputa tecnológica e comercial estimula o avanço do ecossistema, mas acontecimentos como estes podem levar à fragmentação do ecossistema com prejuízo para todos, inclusive para as empresas e cidadãos americanos.

 

5G, Smartphones e wearables

 

  • A Qualcomm apresentou seu novo chipset 5G o Snapdragon 855. O novo chipset será utilizado pela Samsung em seu smartphone 5G a ser lançado no primeiro semestre de 2019. Verizon e AT&T anunciaram que comercializarão o smartphone 5G da Samsung nos Estados Unidos.
  • No Brasil, a Samsung liderou as vendas de smartphones em novembro (34,73%), seguida pela Motorola (28,44%), Apple (15,9%) e LG (11,6%). (StatCounter/CANALTECH)
  • O IDC projeta vendas de 47.616 mil celulares em 2018, sendo 44.932 de smartfones e 2.686 de celulares tradicionais. (Abinee)
  • A Xiaomi liderou em vendas de wearables no mundo no 3T18 (6,9 milhões), seguida pela Apple (4,2 milhões), Fitbit (3,5 milhões), Huawei (1,9 milhões) e Samsung (1,8 milhões). Foram vendidos 32 milhões de wearables no mundo no 3T18, 21,7% a mais que no 3T17 (IDC).

 

Abinee

 

  • O faturamento da industria de telecom em 2018 deve atingir R$ 33.489 milhões, com crescimento de 5% em relação a 2017. O faturamento da área de infrestrtura de telecomunicações deve crescer 8% e de telefones celulares 4%.
  • O faturamento da industria eletroeletronica deve crescer 7% em 2018 e o de informatica 14%, atingindo R$ 26.416 milhões. Para 2019, a Abinee estima um crescimento de 7% no faturamento de telecomunicações e de 8% em informática.

 

Oi

 

  • A Oi contratou a consultoria Oliver Wyman para a gestão de seu plano de investimentos previsto no Plano de Recuperação Judicial.
  • A Anatel aprovou o pedido de anuência prévia da Oi para a efetivação da posse do Sr. Roger Solé para ocupar posição que se encontra vaga no Conselho de Administração.
  • A Oi e a Nokia anunciaram uma “parceria tecnológica de longo prazo” com foco na expansão da rede de fibras da operadora e na cobertura de redes de dados móveis.
  • As ações ON da Oi apresentaram queda de 2,1% na semana e as PN de 0,7%.

 

Outros destaques

 

  • A Anatel estendeu no sábado (8/12) o bloqueio de celulares irregulares a mais 10 estados.
  • Até o dia 9 de janeiro a TV analógica será desligada em mais 80 municípios, concluindo-se, desta forma, o que foi planejado para ser desligado utilizando-se recursos da licitação de 700 MHz. Os 1.379 municípios digitalizados representam 43 milhões de domicílios, ou 64% do total. Os demais municípios devem ter a TV analógica desligada até 2023, mas não existem ainda recursos de políticas públicas definidos para incentivar este processo.
  • Moises Moreira foi aprovado pelo Senado para a vaga de conselheiro da Anatel e aguarda a sua nomeação para o cargo.
  • A análise da fusão da Disney com a Fox feita pela Superintendência Geral do CADE apontou problemas concorrenciais na operação no mercado de canais esportivos de TV por assinatura (ESPN e Fox Sports).
  • A Vivo iniciou operação de sua rede FTTH em Palmas no Tocantins e em três municípios de São Paulo (Presidente Prudente, Andradina e Atibaia). A rede FTTH da Vivo passa a atender a 113 cidades, de 19 estados do país.
  • A Huawei inaugurou um laboratório dedicado à IoT em Sorocaba (SP) em parceria com o Instituto de Tecnologia FIT dentro da Flextronic.
  • Cuba passou a permitir que os cubanos comprem pacotes de internet 3G podendo ter acesso completo à internet nos celulares.

 

Próxima Semana

 

  • Continuamos aguardando a votação pelo plenário do Senado do PLC 79, que autoriza a migração das concessões de telefonia fixa para autorizações e a aprovação pela câmara municipal de São Paulo da nova lei municipal das antenas.

 

 

 

2
12/2018

Telecom em outubro, 5G, Oi e outros destaques

Eduardo Tude

 

Celular em Outubro

 

  • A TIM recuperou a liderança em market share de pré-pago ao apresentar perdas de 72 mil pré-pagos, menores que as da Claro (323 mil), Vivo (747 mil) e Oi (913 mil). 
  • A disputa pela liderança neste segmento deve se estender até dezembro, acelerada pelo desligamento de pré-pagos inativos. A base de dezembro é a referência para o pagamento anual da taxa de fiscalização (FISTEL) paga por celular ativo.
  • A Vivo liderou em adições líquidas de pós-pago (311 mil), seguida pela Claro (294 mil), TIM (235 mil) e Oi (181 mil). Se não forem considerados os terminais M2M, a liderança em adições líquidas fica com a TIM (215 mil), seguida pela Vivo (163 mil), Claro (151 mil) e Oi (120 mil).
  • O Brasil terminou outubro com 125,8 milhões de celulares 4G, 61,2 milhões de 3G, 25,5 milhões de 2G e 18,4 milhões de terminais M2M.

 

BL Fixa, TVA e Telefonia fixa em outubro

 

  • A Claro liderou em adições líquidas de BL fixa em outubro (41 mil), seguida pelas competitivas (15 mil), Vivo (2 mil) e Oi (-45 mil). As competitivas teriam liderado em adições líquidas se todas que reportaram acessos em setembro, também o tivessem feito em outubro (cerca de +300 mil acessos).
  • A Oi liderou o crescimento da TV por assinatura em outubro com adições líquidas de 9 mil assinantes e passou a ser a 3ª em market share, ultrapassando a Vivo. O Brasil perdeu 103 mil assinantes no mês, sendo 72 mil de DTH e 40 mil de TV a cabo.
  • O Brasil perdeu 230 mil telefones fixos em outubro, sendo 136 mil da Oi.

 

5G

 

Estive esta semana no “6th Global 5G Event Brazil 2018” no Rio de Janeiro que contou com a presença de técnicos da Europa, Estados Unidos, China, Coreia e Japão  envolvidos com a especificação e implantação de 5G. Os debates ratificaram os comentários que apresentei a semana passada:

  • As principais operadoras do mundo pretendem lançar 5G em algumas cidades em 2019, mas o lançamento mais abrangente das redes 5G deve ocorrer a partir de 2020.
  • Os primeiros modelos de smarthones 5G estarão disponíveis em abril de 2019, segundo Ericsson Mobility Report November 2018.
  • 5G está no seu início e é necessário avançar no detalhamento das especificações (release 16) para viabilizar a oferta de serviços de alta disponibilidade e baixa latência.
  • A motivação inicial para implantar 5G é aumento de capacidade.  A maior parte dos operadores devem implantar 5G na configuração não stand alone (NSA) em que o rádio 5G utiliza o “core” da rede 4G. A adoção do novo “core 5G” que permite a oferta de serviços diferenciados utilizando o “slicing” deve ficar para mais tarde.
  • As implantações iniciais de 5G devem ser feitas utilizando-se os sites atuais.
  • As frequências mais altas (ondas milimétricas) devem ser utilizadas inicialmente para a oferta de BL fixa wireless.

 

Oi

 

  • A Oi tem acompanhado a queda das ações das empresas de tecnologia nas bolsas dos Estados Unidos.
  • As ações ON da Oi apresentaram queda de 12,7% na semana e as PN de 11,5%.
  • Nas últimas quatro semanas, as ações ON da Oi apresentaram queda de 51,5% e as PN de 43,4%.

 

Outros destaques

 

  • O PIB de serviços de informação (inclui Telecom) cresceu 0,1% na comparação dos acumulados nos últimos quatro trimestres, quando comparado aos quatro trimestres anteriores, menos que os 1,4% do PIB Brasil.
  • Moises Moreira foi aprovado pelo Senado e assume a vaga de conselheiro da Anatel.

 

Próxima Semana

 

  • Almoço anual da Abinee na sexta.
  • Aguarda-se a votação pelo plenário do Senado do PLC 79, que autoriza a migração das concessões de telefonia fixa para autorizações.
  • Aguarda-se também a aprovação pela câmara municipal de São Paulo da nova lei municipal das antenas.

 

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Relatórios

Planilhas

Workshops

Mais Produtos