29
12/2019

Base de Celulares, Oi e IoT.

Eduardo Tude

 

Base de Celulares

 

  • O  Brasil perdeu menos de 1 milhão de celulares nos dez primeiros meses do ano e a tendência é que a quantidade de celulares se estabilize com o crescimento dos acessos M2M. Sem M2M as perdas seriam de quase 3 milhões neste período.
  • A base de celulares (sem M2M),  deve continuar encolhendo em 2020, com o desligamento do 2º chip do pré-pago. Em out/19, aqueles que possuíam um aparelho celular tinham em média 1,2 chips (SIM cards).

 

Oi

 

  • A Oi celebrou escritura de emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, no valor de R$ 2,5 bilhões. A operação deve reforçar o caixa da operadora que era de R$ 2,6 bilhões em out/19.
  • As ações ON da Oi apresentaram perdas de 3,4% na semana e as PN valorização de 0,8%.

 

IoT

 

  • O mercado mundial de plataformas de IoT ainda está crescendo: 2019 terminou com 620 fornecedores, contra 450 em 2017.
  • Mas o mercado está se concentrando: os 10 principais fornecedores tiveram 58% de Market share em 2019, contra 44% em 2016. (IoT Analytics)

 

Boas Festas e Feliz ano novo!!

 

 

 

22
12/2019

Oi, MVNO, Qualidade, Anatel, Compartilhamento e mais destaques

Eduardo Tude

 

Oi

 

  • A Oi terminou out/19 com R$ 2.612 milhões de caixa financeiro. A operadora conta com os recursos provenientes da venda de sua participação na Unitel (Angola) para reforçar o caixa.
  • A Oi investiu R$ 881 milhões em outubro, acumulando R$ 6.056 milhões no ano. Foram investidos 50% deste total na Oi móvel.
  • A rede FTTH da Oi já está presente em 80 municípios. Esta semana foram ativadas redes FTTH em Florianópolis e Brusque em Santa Catarina. A Oi termina 2019 com 640 mil clientes em FTTH.
  • As ações ON da Oi apresentaram valorização de 1,05% na semana e as PN de 1,6%.

 

MVNO

 

  • A MVNO da Telecall utiliza a rede da Vivo e tem foco no mercado corporativo, mas será também uma enabler de MVNOs credenciadas, como a Fluke, voltada para o público universitário.
  • A Dry, MVNO credenciada da Surf Telecom, já lançou chips de noves clubes de futebol do Brasil.

 

Medições de Qualidade da Anatel

 

Causou polêmica a intenção da Anatel de contratar uma empresa para realizar as medições de qualidade da banda larga móvel previstas no novo Regulamento de Qualidade da Agência. 

A Anatel analisa a realização de dois tipos de medições:

  • Crowdsourcing onde a coleta de informações é feita automaticamente nos aplicativos utilizados pelos usuários.
  • Drive-test, em que o nível do sinal e a cobertura na rua é medida por equipamentos instalados em veículos que circulam na rua.

A utilização dos dois métodos é controversa.

 Na minha opinião, o crowdsourcing, em que as medidas são feitas de forma automática, e não por iniciativa do usuário, apresenta resultados mais próximos da experiência do usuário devido a uma maior quantidade de medições e diversidade de locais onde são feitas as medidas.

O drive-test é o método clássico de medir a cobertura de uma rede celular e retrata o nível do sinal em um ambiente externo, enquanto utilizamos o celular em ambiente indoor a maior parte do tempo.

 

Regulamentação do PLC 79 pela Anatel

 

A Anatel começa a dar os primeiros passos para regulamentar o processo de migração das concessionárias de telefonia fixa para autorizadas.

  • O Conselho irá realizar uma reunião e extraordinária em 22 de janeiro   sobre o cálculo do valor dos bens reversíveis.
  • A Anatel publicou um chamamento público para que cadastro de empresas interessadas em participar da licitação a ser realizada pela UIT para contratação de consultoria de apoio ao processo de adaptação de concessão para autorização.

 

Compartilhamento de Infraestrutura de Rede de Telefônica Brasil (VIVO) & TIM

 

 Os acordos envolvem criação de uma rede única de tecnologia nas seguintes situações:

  • 2G em áreas onde as duas operadoras estão presentes (2.700 cidades) sendo desativados os sites sobrepostos.
  • 4G e 3G em municípios com menos de 30 mil habitantes.

 

Outros destaques

 

  • A NII Holdings completou a venda da Nextel Brasil para a América Móvil por US$ 948,5 milhões (US$ 456,9 milhões + a dívida da Nextel).
  • 45% dos internautas usuários de smartphones assinam um serviço de streaming de vídeo, sendo 85% Netflix, 4% Amazon Prime vídeo, 2% Globo Play e 9% outros. (Uso de apps no Brasil MobileTime/Opinion Box)
  • A TIM e a Ericsson ativaram uma rede 5G experimental em 3,5 GHz no Cubo Itaú, em São Paulo.
  • A Qualcomm e o BNDES lançaram um fundo de investimento em startups em IoT.
  • A Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 4.805/2019, que altera a Lei de informática, substituindo os incentivos que haviam sido condenados pela OMC.

 

Boas Festas a todos !!!

 

 

 

15
12/2019

5G, Oi, Nextel, Qualidade e mais destaques

Eduardo Tude

 

Licitação de 5G

 

  • O Conselheiro Emmanoel apresentou sua proposta para a licitação de 5G, muito semelhante à apresentada pela área técnica. Mantém  o formato de leilão tradicional em duas rodadas, prazo de 20 anos  e inclui um mecanismo de troca de ágio por obrigações. O voto detalhado ainda não foi divulgado.
  • O conselheiro Moisés Moreira pediu vistas, mas se comprometeu a apresentar seu parecer na próxima reunião do conselho em Janeiro.

 

Oi

 

  • Eurico Teles, diretor presidente da Oi, deixará o cargo em 30 de janeiro, sendo substituído pelo COO Rodrigo Abreu, que teve seu nome aprovado pelo conselho de administração da companhia.
  • As ações ON da Oi apresentaram valorização de 1,1% na semana e as PN de 1,6%.

 

Claro e Nextel

 

  • O CADE negou por unanimidade o recurso da TIM contra a compra da Nextel pela Claro.
  • A compra da Nextel pela América Móvil deve ser concluída até 18 de dezembro. Roberto Rittes, deixará o cargo que ocupa na NII Holdings, controladora da Nextel, mas permanecerá como CEO no Brasil.

 

Qualidade

 

  • A Anatel aprovou o novo Regulamento de Qualidade dos Serviços de Telecomunicações (RQual), baseado em regulação responsiva. A exemplo do que ocorre nos países da OCDE, adota-se o estímulo à qualidade através da competição, no lugar de metas e multas. Grande avanço!!!
  • A Anatel concederá anualmente um selo da Anatel para cada operadora, com base em três indicadores: índice da Qualidade do Serviço, Índice da Qualidade Percebida e Índice de Reclamação dos Usuários.

 

Outros destaques

 

  • Projeto de lei aprovado pela Câmara permite que os recursos do FUST possam ser utilizados para oferta de banda larga em escolas públicas e redução de desigualdades regionais na oferta de banda larga e telefonia móvel. O projeto segue agora para o Senado.
  • O edital de privatização da Sercomtel, que ocorrerá através de um leilão de venda de ações, foi publicado pela prefeitura de Londrina.
  • A Ericsson concordou em pagar  US$ 1,06 bilhão ao governo dos EUA para resolver investigações de corrupção, depois de admitir ter gasto milhões em subornos e a falsificação de livros entre 2000 e 2016.

 

Próximos Eventos

 

 

 

 

8
12/2019

Oi, Celular e Fixo até outubro, 5G e mais destaques

Eduardo Tude

 

Oi

 

  • A receita da Oi está caindo mais rápido do que Opex de rotina (despesas e custos operacionais), levando a uma queda na margem EBITDA de rotina de 26,8% no 3T18 para 20,3% no 3T19 (IFRS 15).
  • A receita líquida da Oi Brasil caiu 8,8% neste período, enquanto o Opex de rotina caíu 0,7% (IFRS 15).  A queda na receita ocorreu em todos os segmentos: mobilidade pessoal (-2,8%), B2B (-8,0%) e residencial (-13,5%).
  • A Oi avançou na implantação de sua rede FTTH, atingindo 3,6 milhões de casas passadas (HPs) no final do trimestre. Mas o take up rate ainda é baixo:  11,4% de penetração de casas conectadas (HCs) sobre casas passadas (HPs).
  •  O Capex foi de R$ 2,1 bilhões no 3T19, acumulando R$ 5,9 bilhões no ano.
  • A Oi B2B passará a se chamar Oi Soluções e passa a atuar também em integração de serviços e tecnologias de inúmeros parceiros.
  • A companhia apresentou prejuízo líquido de R$ 5,7 bilhões no 3T19, impactado pela identificação de uma perda de recuperabilidade de ativos ao valor (impairment) de R$ -3.3 bilhões e um resultado financeiro líquido consolidado de R$ -2,1 bilhões.
  • A empresa recebeu US$ 33,1 milhões em dividendos extraordinários da operadora angolana Unitel, onde tem uma participação de 25%.
  • Rodrigo Abreu, COO da Oi, confirmou a contratação de uma assessoria financeira para avaliar  como o negócio de telefonia móvel  pode gerar valor para os acionistas.
  • A Oi pediu à Justiça a prorrogação de seu processo de recuperação judicial, que deveria ser concluído em 4 de fevereiro de 2020.
  • As ações ON da Oi apresentaram valorização de 3,3% na semana e as PN se mantiveram estáveis em R$ 1,25.

 

Celular no acumulado do ano até out/19

 

  • O Brasil perdeu 945 mil celulares no acumulado dos 10 primeiros meses do ano.
  • Vivo (827 mil) e Claro (36 mil)  apresentaram adições líquidas positivas e TIM (-1.480 mil) e Oi (-225 mil) negativas.
  • Claro (3,1 milhões) e Vivo (2,1 milhões) lideraram o crecimento do pós-pago e conseguiram compensar as perdas no pré-pago.

 

Acessos  Fixos no acumulado do ano até out/19

 

As adições líquidas de acessos no acumulado dos 10 primeiros meses do ano foram:

  • +1,5 milhões  na BL fixa.
  • -1,6 milhões na TV por assinatura
  • -3,1 milhões  na telefonia fixa

As competitivas lideraram o crescimento da BL fixa com adições líquidas de 2.172 mil acessos, seguidas pela Claro (+192 mil). Vivo (-406 mil) e Oi (-480 mil) apresentaram perdas, inclusive no mês de outubro.  As competitivas são as líderes em market share  com 32%.

 

5G

 

A Anatel realizou a “Workshop 5G: Visão da Indústria de Telecomunicações” onde Ericsson, Nokia, Huawei e Qualcomm tiveram a oportunidade de apresentar sua visão técnica sobre a licitação de frequencias para 5G. Os seguintes pontos merecem destaque:

  • As implantações iniciais de 5G, que não utilizam o novo core, não podem ser implementadas sem uma rede 4G com pelo menos 5 MHz de banda.
  • Não se atingirá uma performance diferenciada em termos de velocidade em relação ao 4G com bandas inferiores a 80 MHz.  Esta velocidade é importante para esta primeira fase da 5G. Nas aplicações industriais e com baixa latência não se necessita de altas velocidades. 
  • Os smartphones não irão disponibilizar bandas de 50 MHz em 3,5 GHz. Apenas 40 GHz, 60 GHz, 80 GHz e 100 GHz.
  • A fragmentação do espectro de 3,5 GHz em blocos regionais aumenta a complexidade da coordenação entres as regiões, devido à interferencia existente no TDD (transmissão e recepção na mesma banda) que é maior que a existente nas outras gerações de tecnologia que usavam FDD.

 

A FCC vai destinar US$ 9 bilhões para a  implantação de redes 5G nas áreas rurais dos EUA, sendo que US$ 1 bilhão para redes utilizadas para agricultura de precisão.

 

Outros destaques

 

  • A liminar que permitia a venda direta pela internet dos canais lineares da Fox foi revogada pela Justiça. Volta a valer a medida cautelar da Anatel que proíbe esse tipo de comercialização.
  • As redes LTE privadas começam a avançar no Brasil. Depois do anúncio da rede da Telefônica com a Vale, agora foi a vez de uma solução para o setor eletrico. A Neoenergia recebeu autorização experimental da Anatel para operar uma rede LTE privada em 3,5 GHz no interior de São Paulo. A Nokia fornecerá os equipamentos.
  • 4 milhões de smartphones entraram de forma irregular no Brasil em 2019, sem recolher qualquer imposto, quantidade cinco vezes maior que a estimada para 2018. O dados são da Abinee, que realizou na sexta o seu tradicional almoço de final de ano
  • Fique antenado! http://www.agenciatelebrasil.org.br/fiqueantenado é a nova página do SindiTelebrasil que reúne conteúdos e dicas sobre a instalação de antenas de celular, inclusive os rankings das Cidades Amigas da Internet e de Serviços de Cidades Inteligentes.
  • O MCTIC e o MDR (Ministério do Desenvolvimento Regional) instalaram a Câmara para Cidades 4.0, também chamadas de Cidades Inteligentes e Sustentáveis.
  • Larry Page e Sergey Brin, co-fundadores do Google decidiram deixar de ocupar cargos executivos na empresa em um esforço para simplificar sua estrutura de gerenciamento. Sundar Pichai, deve assumir a função de CEO.

 

Próximos Eventos

 

 

 

 

 

1
12/2019

Telefônica, 5G e mais destaques

Eduardo Tude

 

Telefonica

 

  • Plano de ação anunciado pela Telefônica define o foco em quatro países (Espanha, Brasil, Reino Unido e Alemanha) e o grupamento de suas demais unidades na América Latina em uma operação autônoma, que poderá ser vendida posteriormente. Esta operação deixaria a América Móvil como líder absoluta na região.
  • O plano de ação da Telefônica inclui também a criação da Telefônica Infra (Telxius) e o lançamento da Telefónica Tech, voltada para o segmento B2B e com foco em segurança cibernética, IoT e Big Data e nuvem.
  • Como parte desta reestruturação, a Vivo, anunciou a alienação de 1.909 torres para a Telxius, em uma transação de R$ 641 milhões entre as partes relacionadas.

 

Inovation Day México

 

  • Estive esta semana no México participando do Inovation Day organizado pela Digital Policy & Law (DPL). Boa oportunidade para debater os desafios regulatórios na América Latina com colegas do México, Argentina, Uruguai, Equador e Peru.

 

5G

 

  • Uma nova alternativa para solucionar a interferência de 5G com os receptores de  antenas parabólicas está sendo analisada. Ela prevê que as frequencias utilizadas pela TV sejam deslocadas para a faixa de 3,8 GHz.
  • A consulta pública do edital de licitação de 5G pode ser aprovada na próxima reunião do Conselho da Anatel, dia 12 de dezembro.
  • A WRC-19, conferencia da UIT, identificou  as bandas de frequência 24,25-27,5 GHz, 37-43,5 GHz, 45,5-47 GHz, 47,2-48,2 e 66-71 GHz para a implantação de redes 5G. No total, foram identificados 17,25 GHz de espectro  em comparação com 1,9 GHz disponível antes do WRC-19.

 

Video no Smartphone

 

  • O Brasil ficou na 57ª posição entre 100 países no ranking de experiência de vídeo em redes 3G e 4G da Open Signal. A experiência leva em consideração a qualidade da imagem, o tempo de carregamento do vídeo e a taxa de interrupção. A qualidade do Brasil foi considerada boa com 57,4 pontos.
  • Países com boa classificação em velocidade de Download, como a Coreia, não obtiveram uma classificação tão boa em experiência de video. Os EUA ficaram na 68ª posição devido à crise de espectro enfrentada pelas operadoras.

 

Oi

 

  • A Oi divulga nesta segunda-feira seus resultados para o 3T19.
  • York Capital Management Global Advisors, LLC (“York”) comunicou que possui 9 ,54% do total de ações em circulação da Oi S.A. sendo 5,82% das ações ordinárias.
  • As ações ON da Oi apresentaram perdas de 5,2% na semana e as PN perdas de 5,3%.

 

Outros destaques

 

  • Foi aprovado na Câmara dos Deputados  Projeto de Lei 4805/19  que substitui as isenções tributárias de IPI condenadas pela Organização Mundial do Comércio (OMC) por créditos de 80% em IRPJ e 20% ao CSLL para investimentos em pesquisa e desenvolvimento (P&D). A matéria segue agora para o Senado e tem de ser aprovada até o final do ano.
  • A Câmara Municipal de São Paulo prorrogou a CPI das Antenas até maio de 2020.
  • 43% dos que possuem smartphones no Brasil desbloqueiam o aparelho com a leitura da sua digital. Eram 27% um ano atrás. (Panorama Mobile Time/Opinion Box)
  • A indicação de Carlos Baigorri para conselheiro da Anatel chegou à Comissão de Infraestrutura do Senado onde será sabatinado.
  • O aplicativo de streaming da Disney + teve 15,5 milhões de downloads nos primeiros 13 dias após o lançamento em 12 de novembro, em média 25,6 milhões de sessões por dia na última semana que geraram US$ 5 milhões em compras no aplicativo. (Apptopia)

 

Próximos Eventos

 

 

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2020

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Relatórios

Planilhas

Workshops

Mais Produtos