24
6/2018

Velocidade 4G, IoT, Oi outros destaques

Eduardo Tude

 

Velocidade da 4G

 

  • A Claro é a líder em velocidade média de 4G com 28,2 Mbps, seguida pela Vivo (20,6 Mbps), TIM (13,5 Mbps) e Oi (13,1 Mbps). Contribui para este resultado o fato de Claro e Vivo possuírem mais espectro (20 MHz) em 2,5 GHz, faixa principal utilizada para 4G. TIM e Oi possuem 10 MHz.
  • A TIM lidera em disponibilidade (75,9%), que é a proporção de tempo que os usuários possuem uma conexão 4G disponível na rede da operadora. Claro (62,2%), Vivo (62,1%) e Oi (56,6%) vem em seguida. Contribui para o resultado da Tim o fato dela estar utilizando também a faixa de 1.8 MHz, que apresenta melhor cobertura, para 4G.
  • A Fonte é a OpenSignal que faz as medições através de aplicativos instalados pelos usuários.
  • Será interessante observar a evolução destes indicadores com a utilização da faixa de 700 MHz em capitais como São Paulo e Rio.

 

IoT

 

  • A TIM ativou um piloto de sua rede NB-IoT em 700 MHz na cidade de Santa Rita do Sapucaí, em uma parceria com o Inatel. A operadora pretende expandir esta rede para mais de mil cidades em 2018. Boa notícia! O NB-IoT terá um papel importante na expansão de IoT no Brasil.
  • O BNDES iniciou a seleção de projetos-piloto de testes de soluções tecnológicas para apoio com recursos não reembolsáveis nos três ambientes priorizados: Cidades, Saúde e Rural.
  • A participação do BNDES com recursos não reembolsáveis poderá chegar a 50% dos itens financiáveis e o valor mínimo do apoio do Banco a cada plano de projetos-piloto será de R$ 1 milhão.  Os projetos-piloto de IoT deverão ser apresentados até o dia 31 de agosto de 2018.
  • A Finep lançou uma linha de crédito no valor total de R$ 1,5 bilhão para iniciativas ligadas à IoT até o final do ano.
  • Foi formada nos EUA uma associação para examinar os desafios e o desenvolvimento das soluções para carros autônomos. A Partnership for Transportation Innovation and Opportunity (PTIO), inclui Uber, Lyft, Ford, Toyota e Daimler, FedEx, American Trucking Association, Waymo e Google.

 

Oi

 

  • A Justiça da Holanda encerrou os processos de falência da Portugal Telecom International Finance (PTIF) e da Oi Brasil Holdings Coöperatief (Oi Coop).
  • A Goldman Sachs Group passou a deter 5,4% das ações ordinárias da Oi.
  • As ações ON da Oi apresentaram valorização de 2,5% na semana e as PN queda de 1,0%.

 

Outros destaques

 

  • A Telebras e a Viasat não compareceram à audiência de conciliação pedida pela Via Direta à Justiça do Amazonas.  Como parte do acordo, a Via Direta quer ser a responsável pela cobertura de toda a Região Norte do país.
  • A Anatel autorizou a Russian Satellite Communications Company (RSCC) a explorar no Brasil o satélite Express AM8, que opera nas bandas C e Ku.
  • A Disney respondeu à oferta de US $ 65 bilhões da Comcast pela 21st Century Fox, com uma nova oferta no valor de US $ 71,3 bilhões. A oferta original da Disney, feita em dezembro de 2017, era de US $ 52,4 bilhões.
  • O Senado dos Estados Unidos incluiu uma emenda em um projeto de lei que bloqueia o acordo negociado por Trump para retirar às sanções à ZTE. Os senadores estão pressionando também o Google a encerrar o seu relacionamento com a Huawei, a exemplo da pressão que fizeram sobre a AT&T.

 

 

 

17
6/2018

5G, AT&T e Time Warner, Oi, Smartphones e outros destaques

Eduardo Tude

 

Finalizada a especificação da 5G

 

  • O 3GPP concluiu a especificação do 5G NR (New Radio) na sua versão autônoma (standalone) em que o core da rede é 5G, o que viabiliza a introdução de novos serviços como network slicing. A versão não autônoma (Non-standalone) com core 4G havia sido concluída em dez/17.

 

Justiça aprova a compra da Time Warner pela AT&T

 

  • A Justiça Americana aprovou sem restrições a compra da Time Warner pela AT&T.
  • Segundo o Juiz que julgou o caso, o governo não conseguiu provar que havia uma probabilidade significativa de que a concentração reduziria substancialmente a concorrência, por tratar-se de uma fusão vertical sem que se eliminassem competidores do mercado.
  • A AT&T não perdeu tempo e já concluiu oficialmente a aquisição de US $ 85 bilhões da Time Warner.
  • Diante desta decisão a Comcast, operadora de TV a cabo dos Estados Unidos formalizou uma oferta em dinheiro de US $ 65 bilhões para a maior parte da Fox. Trata-se de uma tentativa dramática de impedir a venda para a Disney, que chegou a um acordo de US $ 52,4 bilhões em dezembro para os mesmos ativos de cinema e TV.
  • Esta aquisição pode levar a AT&T a se desfazer da Sky no Brasil, uma vez que a lei do SeAC não permite que o controlador de uma operadora de TV por Assinatura tenha também ativos na área de conteúdo e programação. A Anatel deve acelerar o processo de análise desta aquisição e deu 15 dias para que a Sky se manifeste.

 

Oi

 

  • O plano de recuperação judicial aprovado no Brasil valerá também para os títulos emitidos nos Estados Unidos e na Holanda.
  • Os credores aprovaram o plano de capitalização da empresas, que pode chegar a R$ 12,2 bilhões e dispensaram as condições precedentes para acompanhar o aumento de capital, entre elas estavam a aprovação de um novo PGMU e do PL79.
  • A Anatel concedeu anuência prévia para o aumento de capital da Oi, mas os novos membros do Conselho de Administração da empresa só poderão ter poder de voto e veto após aprovação da Anatel.
  • As ações ON da Oi apresentaram queda de 4,3% na semana e as PN de 1,3%.

 

Smartphones

 

Pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box realizada com 1,9 mil internautas brasileiros apontou que:

  • 62% dos pós-pago são planos controle.
  • 89% possuem smartphones com Android e 7% com IoS.
  • Os Apps que estão em mais smartphones são o WhatsApp (65%), Facebook (51% e Instagram (35%).

 

 

Outros destaques

 

  • A Nextel desligou sua rede iDEN.
  • A TIM ativou sua rede LTE em 700 MHz no Rio de Janeiro, em Curitiba e em Goiânia., passando a ter 1.008 municípios em que usa esta frequência.
  • Cerca de 14 empresas devem apresentar até 20 de julho propostas para compra da Cemig Telecom, entre elas   estão TIM, Vivo, OI, Claro, Algar, Vogel, Cimcorp, Globenet, American Tower e a italiana Enel. (Estadão)
  • A Vivo e a Claro venceram o pregão eletrônico para fornecer serviço de telefonia móvel e fixa para diversos órgãos da administração federal pelo prazo de 24 meses.  O valor do contrato com a Vivo é de R$ 48,1 milhões e com a Claro de R$ 20,1 milhões. O valor inicial previsto para o pregão era de $ 287,2 milhões.
  • Os dispositivos IoT conectados à rede celular devem crescer de 0,7 bilhões em 2017 para 3,5 bilhões em 2023 (Ericsson Mobility Report).

 

 

 

10
6/2018

Crescimento de Receita, Fibra, Anatel, MCTIC e outros destaques

Eduardo Tude

 

Crescimento de Receita no 1T18

 

Na comparação do 1T18 com o 1T17 a receita líquida de Telecom cresceu:

  • +9,7% na BL fixa
  • +2,7% no celular, sendo 22,1% na de dados e -28,9% na de voz
  • -4,3% na TV por assinatura
  • -10,7% na Telefonia fixa

 

BL Fixa: Fibra

 

  • Na comparação do 4T17 com o 4T16, os acessos FTTH no mundo cresceram 28%, enquanto os de cobre (xDSL) caíram 6%. O VDSL procura dar uma sobrevida ao cobre em alguns países com um crescimento de dois dígitos neste período: Itália (21%), Eslováquia (16%), Nova Zelândia (14%). (Point Topic)
  • Três quartos dos acessos globais de banda larga fixa são fibra (FTTH / B / C) ou cabo. Nos últimos 12 meses até o final do quarto trimestre de 2017, a China adicionou quase 70 milhões de conexões FTTH. Este valor constituiu 83% das adições líquidas globais de FTTH no período. (Point Topic)
  • Como parte de sua migração para uma infraestrutura baseada em fibra, a Telefônica da Espanha planeja fechar uma Central Telefônica de sua rede de cobre por dia nos próximos três anos. Já a Deutsche Telekom continua apostando na sobrevida do cobre. Está ampliando o VDSL vetorizado para mais 317 mil acessos banda larga de até 100 Mbps.
  • No Brasil, a Vivo colocou em operação comercial sua rede FTTH em Araçatuba (SP). Além de BL fixa com até 300 Mbps, ela fornecerá também TV por assinatura (IPTV). Em abr/18, a Vivo possuía 1,5 milhões de acessos FTTH no Brasil e o conjunto das operadoras competitivas (excluindo-se Claro, Oi e Vivo) 1,7 milhões.

 

Anatel e MCTIC

 

  • A Anatel deve aprovar até o início de 2019 uma nova destinação para a faixa de 3,5 GHz, viabilizando seu uso para a 5G.
  • Para acelerar o andamento do PGMU, o MCTIC deve considerar apenas a desoneração de TUPs, que corresponde a cerca de R$ 600 milhões para serem aplicados em projetos, como a construção de backhaul de fibra. Boa iniciativa.
  • Em ação de fiscalização realizada entre os dias 22 e 24 de maio, a Anatel lacrou ou apreendeu 24.497 produtos de telecomunicações não homologados que estavam sendo comercializados.
  • O MCTIC publicou portaria determinando que todo o dinheiro alocado pelas operadoras de celular para a TV digital deverá ser gasto com conversores digitais. Seria prudente esperar um pouco mais para tomar esta decisão.

 

Oi

 

  • As ações ON da Oi apresentaram queda de 0,8% na semana e as PN de 2,3%.

 

Outros destaques

 

  • Aconteceu em Brasília o evento comemorativo de 20 anos da Huawei no Brasil. Na ocasião, a empresa divulgou o estudo realizado em parceria com a Deloitte “Perspectivas de Transformação Digital” com insights e oportunidades sobre o setor de Tecnologias da Informação e Comunicação no Brasil. A Huawei anunciou também parceria com a Positivo para voltar a vender smartphones no Brasil.
  • A Abrint realizou em São Paulo o seu encontro anual.
  • Foram portados 2,6 milhões de números telefônicos nos 5 primeiros meses do ano, 25,1% a mais que em igual período de 2017.
  • O governo vai utilizar R$ 777 milhões do FUST para ajudar a cobrir o custo de R$ 9,58 bilhões para cumprir o acordo feito durante a greve dos caminhoneiros.
  • Foi publicada a lei que obriga as concessionárias de serviço público a divulgarem tabela com a evolução das tarifas e preços praticados pelas prestadoras de telecomunicações nos últimos cinco anos.  Exemplo de lei inócua e sem utilidade.
  • O Conselho Superior de Cinema (CSC) aprovou proposta, a ser encaminhada ao Congresso Nacional, para a cobrança da Condecine sobre o serviço de Vídeo Sob Demanda (VoD). As empresas poderão optar entre duas formas de pagamento: sobre o número de obras que compõem o catálogo da empresa no Brasil ou na forma de uma taxa única por assinante/transação. Serão aplicados descontos para conteúdos nacionais. Estão excluídos deste pagamento operadoras de TV por assinatura e radiodifusores.
  • A América Móvil, anunciou que a Telmex USA, sua subsidiária nos Estados Unidos para serviços B2B , passará a se chamar Claro Enterprise Solutions.
  • Hans Vestberg, CTO da Verizon e ex-CEO da Ericsson, será o novo CEO da Verizon, em substituição a Lowell McAdam que planeja se retirar de funções executivas no final do ano.
  • O secretário de comércio dos EUA declarou que foi fechado um acordo com a ZTE e que poderão ser levantadas as sanções comerciais impostas ao fornecedor.

 

Próxima Semana

 

  • A Justiça Americana deve proferir uma decisão em relação a aquisição da Time Warner pela AT&T. A expectativa dos analistas é que ela saia vitoriosa, o que resultará na venda de sua participação na Sky no Brasil. Deve incentivar também a Comcast na disputa com a Disney pela aquisição da Fox.

 

 

 

 

3
6/2018

Oi no 1T18, BL fixa, TVA e Telefonia fixa em abril, 700 MHz e mais destaques

Eduardo Tude

 

Oi

 

O destaque dos resultados apresentados pela Oi foi a queda de sua dívida líquida de R$ 47,6 bilhões em 2017 para R$ 7,3 bilhões no 1T18 devido a conversão de parte da dívida em ações de acordo com o plano de recuperação judicial da companhia. A empresa tem até julho para concluir a conversão e trabalha para garantir a entrada de dinheiro novo ainda este ano.

 

Enquanto os novos recursos para aumentar investimentos não vêm, a receita líquida da Oi continuou em queda na comparação do 1T18 com o 1T17:

  • 7,3% na receita liquida total
  • 6,5% na residencial
  • 6,7% na de mobilidade pessoal
  • 9,1% na empresarial/corporativa (B2B)
  • 6,1% na de outros serviços.

A margem EBITDA se manteve em 27,9% e os investimentos apresentaram queda de 8,3% nesta comparação, que não considera os efeitos da adoção do IFRS 15.

 

As ações ON da Oi apresentaram queda de 0,8% na semana e as PN valorização de 4,0%.

 

BL Fixa, TV por Assinatura e Telefonia Fixa em abril

 

  • A BL Fixa apresentou adições líquidas de 138 mil acessos em abril. As operadoras competitivas continuaram liderando o crescimento (+89 mil), seguidas pela Claro (+45 mil) e Vivo (+18 mil). A Oi apresentou perdas de 14 mil acessos. As competitivas foram responsáveis por 79,8% das adições líquidas acumuladas no ano (1,1 milhões).
  • A TV por assinatura continuou apresentando adições líquidas negativas em abril (-8,3 mil), acumulando perdas de 35,1 mil assinantes no ano. A Sky apresentou as maiores perdas (-31 mil), seguida pela Claro (-18 mil). Estas perdas foram em parte compensadas pelo crescimento das operadoras menores (+32 mil), da Vivo (+8 mil) e da Oi (+3 mil).
  • O Brasil perdeu 272 mil telefones fixos nos primeiros 4 meses do ano, apesar do pequeno crescimento da base em abril (+6 mil).

 

Espectro: 700 MHz e outros

 

  • Vivo e Claro começaram a operar em 700 MHz no Rio de Janeiro.
  • A operação com 700 MHz poderá ser iniciada em Belo Horizonte, São Paulo e Porto Alegre nos próximos 60 dias.
  • Em um estágio anterior estão as capitais do Norte e Nordeste que terão este mês os sinais analógicos de TV desligados: Maceió, Natal, João Pessoa, Teresina, Aracaju, Manaus e Belém.
  • Enquanto isto, a Espanha iniciou o processo de licitação de frequência para 5G em 3,6 a 3,8 GHz. São 40 blocos de 5 MHz que terão como preço mínimo 2,5 bilhões de euros.

 

Outros destaques

 

  • Foram portados 1,0 milhões de números telefônicos nos 4 primeiros meses do ano, 28,8% a mais que em igual período de 2017.
  • O PIB de serviços de informação e comunicações apresentou queda de 1,8% na comparação dos últimos quatro trimestres com os quatro trimestres imediatamente anteriores. O PIB Brasil cresceu 1,3% nesta comparação.
  • A Justiça multou a Telebrás em R$ 5,1 milhões de reais devido à demora em mostrar o contrato integral com a Viasat.  Após ser multada, a Telebrás encaminhou o contrato. Enquanto isto, a Procuradoria da República deu parecer favorável à suspensão do acordo da Telebrás com a Viasat e o STF indeferiu o pedido da Telebrás para que a liminar emitida pela Justiça do Amazonas fosse derrubada.
  • Juarez Quadros, presidente da Anatel, afirmou que, para implantar a infraestrutura necessária para o mercado de IoT, é preciso eliminar algumas barreiras, como a cobrança do Fistel para o serviço. O conselheiro Leonardo já havia feito comentário semelhante durante o Painel Telebrasil.
  • A Câmara dos Deputados aprovou sua proposta de Lei de Proteção de Dados Pessoais. A matéria seguiu para o Senado e foi apensado ao PLS 330/201, 3o projeto de lei sobre o mesmo tema.
  • A TIM liberou o uso de VoLTE para usuários de planos pré-pago e controle em 182 cidades paulistas.
  • A Ericsson garantiu empréstimo de 250 milhões de euros em crédito do Banco Europeu de Investimentos (BEI) para P&D na tecnologia 5G. A Ericsson investiu cerca de € 3,7 bilhões em P&D em 2017.
  • As marcas globais mais valiosas do mundo em 2018, segundo a Top 100 BrandZ são: Google, Apple, Amazon, Microsoft. Tencent, Facebook, Visa, McDonald's, Alibaba e AT&T.

 

 

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Relatórios

Planilhas

Workshops

Mais Produtos