30
6/2019

Fixo e Móvel em maio, 5G, IoT e outros destaques

Eduardo Tude

 

Serviços fixos em maio

 

  • As competitivas continuaram liderando o crescimento da BL fixa em maio (+157 mil), seguidas pela Claro (31 mil), Vivo (-40 mil) e Oi (-35 mil). Confirma-se desta forma a tendência observada para o acumulado nos primeiros cinco meses do ano. Vivo e Oi continuam perdendo mais acessos em xDSL do que estão ganhando em fibra.
  • O Brasil terminou maio com 31,8 milhões de acessos BL fixa. Esta quantidade seria 396 mil acessos maior se todas as competitivas que reportaram acessos em abril também o tivessem feito em maio.
  • A TV por assinatura continuou perdendo assinantes em maio (-246 mil) acumulando perdas de 691 mil assinantes nos cinco primeiros meses do ano. As perdas no ano são maiores no DTH ( -530 mil), mas ocorrem também na TV a cabo ( -225 mil). Todas as operadoras perderam assinantes em maio.
  • O Brasil perdeu 506 mil telefones fixos em maio, acumulando perdas de 1,6 milhões nos primeiros cinco meses do ano. Parte desta queda ocorreu devido à redução da quantidade de orelhões (TUPs) consequência do novo PGMU. Eles caíram de 829 mil em 2018 para 219 mil em mai/19.

 

Celular em maio

 

  • O Brasil apresentou adições líquidas de 8 mil celulares em maio, o que pode indicar que a base de celulares está caminhando para a estabilidade. Das perdas de 785 mil pré-pagos no mês, 537 mil migraram para o pós-pago e os restantes 248 mil foram compensados pelo crescimento dos terminais M2M (+257 mil).
  •  A Claro liderou em adições líquidas de pós-pago (+347 mil) e no pós-pago sem M2M (+245 mil) e a Vivo em total de celulares (+104 mil), mesmas tendências observadas no acumulado do ano (Vide comentário da semana).
  • A TIM concluiu em maio a migração dos 825 mil celulares da MVNO Porto Seguro Conecta para sua base. A operadora ganhou 825 mil celulares, sendo 725 mil terminais M2M e 100 mil pós-pagos.
  • Sem considerar a Porto Seguro, as MVNOs autorizadas cresceram de 530 mil celulares em dezembro de 2018 para 794 mil em mai/19.
  • O Brasil terminou maio com 140,2 milhões de celulares 4G (+2,3 milhões no mês), enquanto a soma dos celulares 2G e 3G caiu para 74,4 milhões (-2,9 milhões no mês).
  • O crescimento dos terminais M2M (+1,9 milhões em maio) continua sendo impulsionando pelas máquinas de cartão de crédito/débito (+1,7 milhões).

 

5G

 

  • Os lançamentos de redes comerciais de 5G utilizando ondas milimétricas se multiplicam nos EUA. A Verizon tem redes 5G em 30 cidades, a AT&T em 20 e a T-Mobile em seis.
  • A China Mobile anunciou a ativação de 50 cidades com 5G até o final do ano, instalando 50 mil ERBs 5G.
  • Existiam 15 operadoras com operações comerciais de 5G em vários países do mundo em jun/19 (5G Américas)
  • A Huawei anunciou a assinatura de 50 contratos comerciais de redes 5G no mundo e a ZTE informou que já possui 25 contratos 5G.

 

Tributação de IOT

 

  • Foi pulicado o decreto que institui o Plano Nacional de Internet das Coisas e dispõe sobre a Câmara de Gestão e Acompanhamento do Desenvolvimento de Sistemas de Comunicação Máquina a Máquina e Internet das Coisas.
  • O decreto define Internet das Coisas como sendo uma “infraestrutura que integra a prestação de serviço de valor adicionado”, o que, no meu entendimento, não é suficiente para caracterizar a comunicação M2M envolvida como um serviço de valor adicionado e isento de Fistel. A questão do Fistel pode ser resolvida com a aprovação do PL 7656, do deputado Vitor Lippi que estabelece a isenção do Fistel para IoT.
  • O decreto deixa claro, no entanto, que os sistemas de comunicação máquina a máquina não incluem os equipamentos denominados máquinas de cartão de débito e/ou crédito, formalmente considerados terminais de transferência eletrônica de débito e crédito.

 

Outros destaques

 

  • As ações ON da Oi apresentaram valorização de 10,5% na semana e as PN de 1,2%.
  • Os acionistas da NII Holdings aprovaram a venda da Nextel Brasil para a América Móvil.
  • Foram vendidos 1,26 milhão de PCs no Brasil no 1T19, sendo 381 mil desktops e os 887 mil notebooks. As vendas foram 5% menores do que as do 1T18. (IDC) 
  • A Ufinet anunciou a compra da Netell provedora de atacado com backbone de fibra em São Paulo e outras regiões do país.

 

Destaques internacionais

 

  • Como parte do acordo para retomar as negociações com a China, os EUA anunciaram que vão remover as sanções contra a Huawei, permitindo a compra de equipamentos de alta tecnologia dos EUA. O bom senso começa a prevalecer.
  • O Market Share da Apple no mercado premium de smartphones na China caiu de 82% no 1T18 para 37% no 1T19, enquanto o da Huawei subiu de 10% para 48% neste período. (Counterpoint)
  • América Móvil e Telxius (Telefônica) irão construir conjuntamente um cabo submarino entre a Guatemala e o Chile, para entrar em operação em 2020.

 

 

 

23
6/2019

5G, Oi e outros destaques

Eduardo Tude

 

5G

 

  • Medições realizadas pela Opensignal na Coréia mostram que a velocidade de download de smartphones 5G é 48% do que aquela de smartphones 4G topo de linha (4.5G) e 134% maior que a dos demais smartphones 4G.
  • A Opensignal não encontrou, no entanto, diferenças significativas nas velocidades de upload (cerca de 14 Mbps) e na latência (cerca de 37 ms). As redes 5G da Coréia foram implantadas utilizando o core 4G (Modo NSA).
  • A Verizon reiterou que pretende atender a 30 milhões de residência com BL fixa 5G.
  • O FCC, órgão regulador dos EUA, pretende licitar blocos de frequências por município de 100 MHz e 16,5 MHz na faixa de 2496-2698 MHz

 

Oi

 

  • O Saldo Final do Caixa Financeiro da Oi teve retração de R$ 1.396 milhões em abril/19, totalizando R$ 4.614 milhões. Ela apresentou Geração de Caixa Operacional Líquida negativa em R$ 1.414 milhões no mês.
  • Contribui para este resultado o pagamento de R$ 1.221 milhões em tributos correspondentes à taxa do Fistel e ao ônus da concessão. Os recebimentos apresentaram redução de R$ 158 milhões, totalizando R$ 2.090 milhões, enquanto os pagamentos apresentaram elevação de R$ 1.143 milhões, totalizando R$ 2.964 milhões.
  • Foram investidos R$ 540 milhões em abril/19.
  • As ações ON da Oi apresentaram perdas de 0,7% na semana e as PN valorização de 0,6%.

 

Outros destaques

 

  • A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) e a Associação Brasileira de Rádio e Televisão (ABRATEL) se manifestaram contrariamente à cautelar da Anatel, que mandou a Fox suspender os seus canais lineares de TV pela internet, com base na lei do SeAC.
  • No 1T19 foram vendidos 10,7 milhões de smartphones no Brasil, 6% a menos que no 1T18 (IDC).
  • A Anatel iniciou a consulta pública para alteração de regras da Femtocell. Entre as modificações propostas está a possibilidade da instalação da Femtocell ser feita pelo Usuário.
  • O Governo do Distrito Federal irá enviar à Câmara Legislativa projeto de lei complementar sobre a instalação de ERBs. O projeto proposto estabelece o prazo de um ano para a regularização das ERBs atuais, prazo de 60 dias para a resposta do poder público e uma taxa de análise e aprovação por ERB de R$ 1.500.
  • A Anatel liberou a Vivo da obrigação prevista no edital de 2,5 GHz para 4G de utilizar produtos e sistemas nacionais, por indisponibilidade comercial desses produtos.
  • O Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired) aprovou o último estudo de liberação da faixa de 700 MHz no Brasil a ser realizado para a região de Santa Cruz do Sul (RS).  Existem ainda 238 cidades em que é preciso fazer o remanejamento de canais para que a frequência de 700 MHz seja utilizada para 4G.
  • O Brasil foi ultrapassado em população pelo Paquistão em 2017 e passou a ser o sexto país no mundo (ONU).

 

Destaques internacionais

 

  • O uso de dados móveis cresceu 82% entre 2017 e 2018 nos EUA (CTIA).
  • A Huawei estima que as restrições dos EUA terão um impacto de US$ 30 bilhões nos próximos dois anos, com a receita da empresa caindo para cerca de US $ 100 bilhões por ano. Ela espera começar a recuperar o ritmo de crescimento até 2020.
  • Intel e Qualcomm estariam entre as empresas que estão pedindo para que o governo dos EUA amenize os termos da sanção à Huawei.

 

 

 

16
6/2019

CADE, Apps, 5G, Fox, AT&T, Oi e mais destaques

Eduardo Tude

 

CADE: Google e Nextel

 

  • O CADE abriu investigação contra o Google para verificar se a empresa forçou fabricantes a incluírem seu mecanismo de busca e o navegador Chrome nos celulares que comercializam, em troca de uma licença do Android.
  • Essa postura foi investigada pela Comissão Europeia, que multou o Google em mais de 4 bilhões de euros. O Departamento de Justiça dos EUA estaria também se preparando para uma investigação antitruste do Google.
  • Vivo e TIM apresentaram ao CADE restrições em relação à aquisição da Nextel pela Claro. Já a Oi informou ao CADE que não se opõe ao negócio.

 

Apps de smartphones no Brasil

 

Os principais destaques da pesquisa sobre o uso de Apps no Brasil (Panorama Mobiletime/Opinion Box (jun/19) são:

  • 38% são assinantes de serviços de streaming de filmes e séries cujo conteúdo é acessado predominante através de app no smartphone (92% destes Netflix).
  • 20% são assinantes de streaming de música (61% Spotify)
  • 59% tem o app do WhatsApp e 47% do Facebook
  • 13% não tem app de chamadas telefônicas e 25% de SMS no Homescreen.
  • 19% comprou um app para o smartphone
  • 58% já realizou compras dentro de um app

A pesquisa foi realizada em abril de 2019 com 1.763 brasileiros que acessam a Internet e possuem smartphone.

 

5G

 

  • A Coreia do Sul atingiu esta semana a marca de 1 milhão de celulares 5G.
  • Alemanha concluiu, após 52 dias, o leilão de frequências 5G. Os quatro licitantes, se comprometeram a pagar um total de 6,6 bilhões de euros. Os maiores lances foram da Deutsche Telekom e da Vodafone.
  • Leilões organizados para maximizar o preço pago pelas frequências acabam desviando recursos que seriam investidos na rede. Isto aconteceu na Europa com os leilões de frequências para 3G e parece estar se repetindo em 5G.

 

Anatel: FOX, AT&T e PERT

 

  • A Anatel atendeu pleito da Claro e determinou que a FOX passe a condicionar o acesso aos seus canais programados disponíveis em aplicações de Internet à autenticação de assinantes de Serviço de Acesso Condicionado (SeAC). A Anatel iniciou também procedimento de Tomada de Subsídios sob o tema.
  • Diferentemente do vídeo on demand (VOD), como o serviço da Netflix, a transmissão de canal linear de programação como streaming pela internet é um Serviço de acesso condicionado, como determina a Lei do SeAc e deve ser feito pelas prestadoras de SeAC (TV por Assinatura).
  • Já está no Conselho da Anatel a aquisição da Time Warner pela AT&T. A área técnica da Anatel está sugerindo ao conselho que dê à AT&T o prazo de 18 meses para resolver a situação societária que cria o conflito, o que significa vender a Sky ou alienar suas ações a um trustee, ou deixar de atuar como programadora no Brasil.  (Teletime)
  • O Conselho da Anatel aprovou o Plano Estrutural de Redes de Telecom. Ele agora deve ser encaminhado ao MCTIC para servir de base a definição de políticas públicas para o setor. A expectativa é que ele seja considerado na definição dos compromissos da licitação de frequências de 5G a ser realizado no início de 2020.

 

Oi

 

  • A Oi comunicou a CVM que, ao contrário do noticiado na imprensa, não recebeu proposta da Sonangol, estatal angolana de petróleo, para venda de 25% de sua participação na operadora Unitel (operadora angolana).
  • As ações ON da Oi apresentaram perdas de 2%% na semana e as PN de 0%.

 

Outros destaques

 

  • O Ministério da Economia reduziu a zero as alíquotas do Imposto de Importação incidentes sobre mais de 30 bens de informática e telecomunicações, que não são produzidos no país. A isenção valerá até 31 de dezembro de 2020.
  • Os serviços de telecom apresentaram queda de 1,3% em abr/19 em relação a abr/18. Já os serviços de TI cresceram 12,8% nesse período (Pesquisa Mensal de Serviços do IBGE).
  • As vendas de equipamentos e material para escritório, informática e comunicação apresentaram queda de 10,5% na comparação de abr/19 com abr/18 (Pesquisa Industrial Mensal do IBGE).
  • O Serpro lançou o portal LGPD (www.serpro.gov.br/lgpd) como forma de contribuir com a divulgação da na Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (Telesíntese)

 

Mais destaques internacionais

 

  • A Telecom Itália pretende deixar de ter ações negociadas na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE). A companhia permanecerá tendo suas ações listadas na Bolsa italiana.
  • A Ericsson publicou mais uma edição de seu Mobility Report com projeções do mercado móvel no mundo e principais regiões.
  • A Huawei decidiu criar seu próprio sistema operacional e está registrando a marca em vários países inclusive EUA.
  • Huawei está pedindo US$ 1 bilhão em taxas de licenciamento para mais de 230 das suas patentes para a operadora norte-americana Verizon.

 

 

 

9
6/2019

Abrint, 5G, Oi e mais destaques

Eduardo Tude

 

Abrint

 

  • Participei esta semana de um painel sobre 5G no encontro nacional da Abrint. A Anatel declarou que a licitação de frequências de 5G, a ser realizada no início do ano que vem, terá como foco as grandes operadoras, mas que pretende realizar uma licitação no 2º semestre de 2020 voltada para os pequenos provedores. Uma das propostas seria destinar duas das oito faixas em 25 GHz para este segmento
  • O evento foi um sucesso contando com mais de 6 mil participantes. Entre os temas de destaque está o processo de consolidação destas prestadoras.
  • No evento, o BNDES anunciou que o programa BNDES Direto 10 vai passar a liberar recursos de R$ 1 milhão a R$ 10 milhões com prazo de  sete anos para pagar e dois de carência, para micro e pequenas empresas.

 

5G

 

  • O governo Chinês outorgou as licenças para o lançamento comercial de redes 5G pela China Mobile, China Unicom e China Telecom.
  • A Vodafone anunciou o lançamento comercial de redes 5G em cinco cidades.
  • Os principais vencedores da licitação de 24/28 GHz foram: AT&T (US$ 982 milhões), T-Mobile (US$ 842 milhões), Verizon (US$ 521 milhões) e US Cellular (US$ 255 milhões),

 

Oi

 

  • Ricardo Reisen de Pinho renunciou ao cargo de membro do Conselho de Administração da Oi. Em carta, ele defende que os acionistas da Oi façam um novo aporte de capital que “ampliaria de forma diferenciada e significativa a capacidade da Oi de melhor se engajar em eventuais tratativas estratégicas com terceiros em um horizonte de menor prazo, criando assim uma maior propensão a captura de valor para si.”
  • Victor Adler em conjunto com VIC DTVM S/A, atingiram a participação acionária total correspondente a 5,3% das ações preferenciais desta empresa (OIBR4).
  • A operadora Oi anunciou que atingiu em junho a marca de 60 cidades atendidas com redes FTTH.
  • As ações ON da Oi ficaram estáveis na semana e as PN valorização de 1,25%.

 

Outros destaques

 

  • A Câmara dos Vereadores de Londrina aprovou projeto de lei que autoriza a privatização da empresa municipal de telecomunicações, Sercomtel. Atualmente o Município detém cerca de 55% das ações da Sercomtel S.A. Telecomunicações e a Copel, 45%.
  • O Tribunal de Justiça de Santa Catarina suspendeu a Lei Estadual 17.691/19 que proibia as operadoras de vender planos de telefonia móvel juntamente com serviços de valor adicionado (aplicativos).
  • A Vivo anuncia a chegada de sua rede de fibra (FTTH) à cidade de Lins, em São Paulo.
  • O Departamento de Justiça dos EUA (DoJ) estaria se preparando para uma investigação antitruste do Google. (Wall Street Journal).

 

Próximas semanas

 

 

 

 

 

2
6/2019

BL Fixa, TVA e Tel. Fixa em abril, 5G e mais destaques

Eduardo Tude

 

BL Fixa em abril

 

  • A Claro liderou o crescimento da BL fixa em abril (+42 mil), seguida pelas Competitivas. Vivo (-43 mil) e Oi (-31 mil) apresentaram adições líquidas negativas. As adições líquidas das Competitivas seriam de 348 mil se todas as prestadoras que reportaram em março também o tivessem feito em abril. São consideradas Competitivas o conjunto de todas as prestadoras, exceto Claro, Vivo e Oi.
  • As Competitivas lideram em adições líquidas no acumulado do ano até abril (+537 mil), seguidas pela Claro (+124 mil). Vivo (-115 mil) e Oi (-168 mil) apresentaram adições líquidas negativas no período.

 

TVA em abril

 

  • O Brasil perdeu 169 mil assinantes de TV por assinatura em abril, acumulando perdas de 446 mil assinantes no ano.
  • As perdas acumuladas no ano ocorrem no DTH (-409 mil) e na TV a cabo (-180 mil) e são em parte compensadas pelo crescimento do IPTV/FTTH (+142 mil).
  • Claro (-263 mil), SKY (-167 mil), Vivo (-64 mil) e Oi (-11 mil) acumulam perdas nos primeiros quatro meses do ano.
  • O mesmo ocorre nos Estados Unidos que perdeu 1,3 milhões assinantes de TV por assinatura no 1T19, mais do que havia perdido no 1T18 (305 mil). (Leichtman Research Group)

 

Telefonia Fixa em abril

 

  • O Brasil perdeu 148 mil telefones fixos em abril, acumulando perdas de 1,1 milhão de telefones no ano.
  • Vivo (-477 mil), Oi (-406 mil) e Claro (-306 mil) apresentam as maiores perdas no acumulado do ano até abril.

 

5G

 

A Anatel publicou os regulamentos com as condições de uso das faixas de 2,3 GHz e 3,5 GHz. Estas frequências, que farão parte da licitação de frequências para 5G a ser realizada pela Anatel no início do próximo ano, devem ser utilizadas por sistemas que empreguem duplexação por divisão de tempo (TDD).

No edital de frequências para 5G, que deve ser colocado brevemente em consulta pública, serão licitadas as seguintes faixas de frequências:

  • 2,3 GHz (100 MHz), sendo 1 bloco de 50 MHz nacional, 1 bloco de 40 MHz regional (granularidade "Unidade da Federação). 1 bloco de 10 MHz será dedicado para aplicações específicas (segurança pública, serviços de infraestrutura e utilidade pública, etc.).
  • 3,5 GHz (300 MHz), sendo 3 blocos de 80 MHz nacionais e 1 bloco de 60 MHz regional;
  • 26 GHz: oito blocos de 400 MHz. abrangência nacional

Também farão parte da licitação as frequências em 700 MHz (10 + 10 MHz) que sobraram do leilão anterior.

As redes 5G em operação na Coreia estão apresentando um crescimento vertiginoso do consumo de dados. Os usuários da rede da LG, que consumiam 400 MB por dia com 4G, passaram a consumir 1,3GB em 5G. Novos serviços com funções AR e VR já representam 20% do consumo de dados em 5G, em comparação com apenas 5% para 4G.

O leilão de frequências em 24 GHz dos Estados Unidos arrecadou nas duas primeiras fases US$ 2,7 bilhões.

 

Outros destaques

 

  • A velocidade média de download das redes móveis do Brasil é 13,0 Mbps e a de Upload 4,5 Mbps segundo a Opensignal.
  • A Claro Brasil foi considerada a operadora com maior velocidade de banda larga móvel (29,48 Mbps) entre as operadoras dos maiores países da America Latina, pela Speedtest.
  • As ações ON da Oi apresentaram perdas de 2,0% na semana e as PN de 1,8%.
  • O PIB de serviços de informação no 1T19 cresceu 0,3% na comparação com o 4T18, enquanto o PIB Brasil apresentou queda de 0,2% nesta comparação.
  • A Vivo iniciou a operação de sua rede FTTH em Uberaba.
  • Amos Genish irá comandar a unidade para desenvolvimento de produtos de varejo digital do banco BTG Pactual.
  • Pesquisa do Gartner indicou que a Samsung liderou as vendas mundiais de smartphones para usuários finais no 1T19 com 19,2% de market share, seguida pela Huawei (15,7%) e pela Apple (11,9%)
  • A Huawei apelou para a Justiça dos Estados Unidos, para suspender as restrições impostas contra ela pelo governo Trump, baseadas em alegações de segurança não comprovadas.

 

Próximas semanas

 

 

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Relatórios

Planilhas

Workshops

Mais Produtos