26
8/2018

Participação da Vivo, Claro, Oi e TIM na receita de Telecom e outros destaques

Eduardo Tude

 

Participação na Receita de Telecom

 

  • Vivo, Claro e TIM apresentaram crescimento positivo da receita líquida e aumentaram a sua participação na receita total de serviços de telecom do Brasil, quando se compara o 1º semestre de 2018 (2S18) com o 2S17. A OI, que apresentou queda de 6,3% na receita, perdeu participação.

 

Oi

 

  • Os fundos de investimento que se tornaram os principais acionistas da Oi pretendem investir na empresa para aumentar seu valor e só vender suas participações mais tarde. (Reuters)
  • As ações ON da Oi apresentaram queda de 4,2% na semana e as PN de 4,6%.

 

Eventos

 

  • Nesta quarta será realizado o 2º seminário online sobre 5G &Transformação digital, onde estarei fazendo a palestra de abertura. Não percam, a inscrição é gratuita.
  • Participei esta semana de um painel, promovido pela Fiesp, sobre os desafios para ampliação da infraestrutura e serviços de telecomunicações.  A expectativa é que a nova lei das antenas de São Paulo seja aprovada brevemente pela Câmara Municipal.
  • Aconteceu esta semana em Brasília o 28º Congresso Brasileiro de Rádio que debateu o processo de transformação das emissoras de rádio e TV e o impacto no modelo de negócio das empresas e na forma de consumir informação.

 

Outros destaques

 

  • A Claro Brasil está investindo R$ 8,8 bilhões em 2018, 10% a mais que em 2016, segundo declarações de seu presidente a imprensa.
  • A Cielo se mantém na liderança do volume de transações com cartões de crédito e débito no país no 2T18, com 44% do mercado, seguida pela Rede (30%) e a Getnet (13,2%). A Cielo teria 1,5 milhão de terminais físicos (POS), a Rede 1,1 milhão e a Getnet (900 mil). (Valor)
  • A Anatel negou recurso da A. Telecom S.A (Telefônica) e manteve a multa no valor de R$ 30 milhões à empresa por ter prestado o serviço de telefonia fixa sem outorga. A Anatel também confirmou multa à Oi em R$ 18 milhões por descumprimentos de metas de universalização da telefonia fixa no estado do Pará. O valor das multas continua elevados.
  • O Cade aprovou a entrada da Simba, Sky, Warner e NeoTV como terceiros interessados no ato de concentração da compra da Fox pela Disney. (Tele.síntese)
  • A Nokia pretende cobrar 3 euros por smartphone 5G a título de licença de uso de suas patentes para o 5G New Radio.

 

Próxima semana

 

  • 2º seminário online sobre 5G &Transformação digital. Não percam, a inscrição é gratuita.
  • O IBGE divulga o PIB para o 2T18.

 

 

 

19
8/2018

Oi, Algar, Telebrás e outros destaques

Eduardo Tude

 

Oi no 2T18

 

A receita líquida da Oi continuou caindo no 2T18. Na comparação do 2T18 com o 2T17, ela apresentou crescimento de:

  • -5,2% na receita total Brasil.
  • -5,1% na receita do residencial.
  • -4,2% na receita de mobilidade pessoal.
  • -6,3% no empresarial/corporativo.

Para deter a perda de receita, a Oi precisa aumentar os investimentos em BL fixa e móvel, o que será viabilizado com o aumento de capital que deve acontecer no final do processo de recuperação judicial.

A Oi investiu R$ 2,5 bilhões no 1º semestre de 2018. Os estados que receberam mais investimentos foram Rio de Janeiro (R$ 569,2 milhões), Minas Gerais (R$ 191,2 milhões) e Bahia (R$ 155,9 milhões).

A Oi planeja investir em fibra, terminando o ano com FTTH disponível para 1 milhão de residências em 19 cidades e 4G. Ela teria mapeado 4 mil localidades prioritárias para investir em BL fixa e 1.160 cidades prioritárias para investimentos em BL móvel.

A margem EBITDA foi de 28,3% e o prejuízo de R$ 1,2 bilhões. A dívida líquida voltou a crescer para R$ 10,0 bilhões.

 

A Standard & Poor’s e a Fitch elevaram o rating da Oi:

  • A Standard & Poor’s elevou a classificação de créditos do emissor de CCC+ para B em escala global e de brBB+ para brA em escala nacional.
  • A Fitch elevou os Ratings de Probabilidade de Inadimplência do Emissor de longo prazo em moeda estrangeira e de longo prazo em moeda local de D para B-, bem como o Rating Nacional de D para BB-(bra).

A Oi adiou para o dia 17 de setembro a Assembleia Geral para eleição do novo Conselho de Administração, que será formado por 11 membros titulares, sem suplentes, constantes da chapa consensual, com mandato de dois anos.

As ações ON da Oi apresentaram valorização de 2,0% na semana e as PN de 2,2%.

 

Algar 2T18

 

  • A Algar Telecom repetiu o bom desempenho dos trimestres anteriores com um crescimento da receita bruta na comparação do 2T18 com o 2T17 de 3,5%, sendo de 8,8% no B2B e de -3,4% no B2C. A receita de B2C foi impactada pela queda 36,5% na receita de voz móvel.
  • O Grupo algar apresentou margem EBITDA de 36,2% e lucro líquido de R$ 80 milhões.

 

Telebrás 2T18

 

  • A receita líquida da Telebrás cresceu 77,3% na comparação do 2T18 com o 2T17 atingindo R$ 29,1 milhões. O prejuízo também cresceu neste período, indo de R$ 23,0 milhões no 2T17 para R$ 61,3 milhões no 2T18.
  • A receita da Telebrás cresceu graças à ativação de circuitos para atender a novos clientes de governo, como Dataprev, Ministério do Trabalho e ICMBIOS.

 

Outros destaques

 

  • A capacidade satelital do Brasil aumentará em 360% entre 2015 e 2021, segundo o presidente da Anatel, Juarez Quadros, informou no Congresso Latino americano de Satélites.
  • A Algar Telecom comunicou que os atuais sócios exerceram o direito de participação em 97,3% da emissão de ações referente ao aumento de capital de R$ 379,3 milhões da companhia.
  • A Anatel não pretende destinar a faixa de 2,3 GHz para 5G e sim para SLP, SMP e retransmissoras de TV (Telesíntese).
  • A Record lançou seu serviço de streaming (PlayPlus), que terá um plano de entrada gratuito que dá acesso à programação ao vivo dos canais da TV Record. O plano Play Plus com acesso a outros conteúdos custa R$ 12,90.
  • O presidente Temer sancionou a Lei de Proteção de Dados Pessoais, mas vetou a criação da agência reguladora.
  • A TÜV Rheinland Brasil investiu R$ 3 milhões em um novo laboratório de testes em compatibilidade eletromagnética para dispositivos de IoT.
  • Os MVNOs alcançaram 2,1% de Market share do mercado móvel no México. No Brasil o Market share dos MVNOs é de 0,4%.

 

 

 

 

12
8/2018

Nextel, Oi, Cemig Telecom e mais destaques

Eduardo Tude

 

Nextel no 2T18

 

  • Em seu primeiro trimestre sem acessos iDEN, a Nextel apresentou receita de R$ 560 milhões, 4,6% maior que a do trimestre anterior e 22,5% menor que a do 2T17.
  • A Nextel pretende fazer um refarming de suas frequências remanejando parte do espectro usado em 3G para 4G.
  • A controladora da Nextel (NII) apresentou perdas de US$ 20 milhões no trimestre e pretende lançar título conversíveis para financiar as operações da Nextel no Brasil no valor de US$ 75 milhões.

 

Oi

 

Com a restruturação societária os principais acionistas da Oi passam a ser (Valor):

  • Bratel (Pharol) 7,85%
  • Solus Alternative Asset Management (9,71%)
  • Golden Tree Asset management (8,55%)
  • York Global Finance Fund (7,40%)

 

A Pharol enviou notificação a Oi defendendo a tese de que seus conselheiros deveriam retornar ao conselho de administração da operadora, do qual foram afastados por uma decisão judicial em março deste ano.

A Oi divulga seus resultados para o 2T18 no dia 13 de agosto (terça).

As ações ON da Oi apresentaram desvalorização de 7,7% na semana e as PN de 4,5%.

 

Cemig Telecom

 

  • A American Tower ficou com o lote 1 (MG, RJ e SP) no leilão dos ativos da Cemig Telecom, com uma proposta de R$ 571 milhões, 70% maior que o valor mínimo estipulado para o lote. Ela foi a única proponente.
  • A Algar ficou com o lote 2, redes de fibra na região metropolitana de Fortaleza, Recife, Salvador e Goiânia por R$ 77,89 milhões, valor 140% maior que o valor mínimo.

 

Outros destaques

 

  • Claro e a TIM anunciaram a assinatura de acordo de roaming para que seus clientes em 700 municípios que eram atendidos por apenas uma destas duas operadoras possa usar a rede da outra operadora. Excelente iniciativa.
  • A Anatel informou que o uso da faixa dos 700 MHz já está liberada para Vivo, TIM e Claro em todas as capitais do país.
  • A TIM colocou em operação sua rede FTTH nas cidades de São Gonçalo e Nilópolis (RJ) e a Vivo em Bauru (SP).
  • A CCT do Senado substituiu o Fistel pelo Fundo Penitenciário Nacional como fonte de recursos no projeto de lei sobre a instalação de bloqueadores de celulares nos presídios,
  • A Anatel apreendeu quase 28 mil produtos não homologados e de valor estimado em R$ 750 mil durante ação de fiscalização realizada em Mauá (SP)
  • O Conselho Diretor da Anatel aprovou consulta pública de proposta de regulamentação
  • do uso da faixa de radiofrequências de 2.300MHz a 2.400 MHz (2,3 GHz) para 5G.
  • O Tribunal de Justiça de São Paulo aceitou recurso da Telcomp contra o Departamento de
  • Estradas de Rodagem do estado (DER-SP), que cobra pelo uso de dutos nas rodovias administradas pelo órgão.
  • A ministra do Tribunal de Contas da União (TCU), Ana Arraes, indeferiu pedido de medida
  • cautelar requerida pelo Sinditelebrasil contra contratos entre a Telebrás e os Ministérios da Defesa e do Trabalho, ANTT, Ibama e Dataprev.
  • Carlos Pingarilho é o novo diretor-presidente da Promon
  • A Yahsat adquiriu Thuraya, empresa especializada em serviços móveis via satélite.

 

Próxima semana

 

  • Oi divulga seus resultados para o 2T18 no dia 13 de agosto (terça).

 

 

 

5
8/2018

Celular, Telefonia Fixa e TVA no 1S18, Oi, Smartphones e mais destaques

Eduardo Tude

 

Celular no 1S18

 

  • A Vivo liderou o crescimento do celular no semestre (322 mil), seguida pela Nextel (288 mil) e MVNOs (171 mil). TIM (-2 milhões), Oi (-81 mil) e Claro (-18 mil) apresentaram adições líquidas negativas.
  • A TIM viu sua vantagem em relação à Claro no pré-pago se reduzir a 277 mil celulares, após perder 3,4 milhões de pré-pago no semestre, mais que o dobro que a Claro (1,5 milhões) e a Vivo (1,3 milhões).
  • A Vivo liderou o crescimento do pós-pago no semestre (1,7 milhões), seguida pela Claro (1,5 milhões), TIM (1,3 milhões) e Oi (392 mil).
  • O Brasil perdeu 1,4 milhões de celulares no 1º semestre de 2018 (1S18). Os ganhos no pós-pago (5,2 milhões) não foram suficientes para compensar as perdas no pré-pago (6,6 milhões). Contribuiu para este resultado o crescimento de 1,7 milhões dos terminais M2M no semestre.
  • Os celulares 4G (118 milhões) superaram a soma dos celulares 3G e 2G (97 milhões).

 

Telefonia fixa e TV por Assinatura no 1S18

 

  • O Brasil perdeu 129 mil assinantes de TV por assinatura e 539 mil telefones fixos no semestre.
  • Na TV por assinatura, SKY (-159 mil) e Claro (-126 mil) apresentaram perdas. Oi (48 mil), Vivo (32 mil) e demais operadoras (+78 mil) apresentaram ganhos.
  • Na telefonia fixa, Oi (-460 mil), Claro (-173 mil) e Vivo (-42 mil) apresentaram perdas. As operadoras competitivas (+139 mil) apresentaram ganhos.

 

Oi

 

  • A Oi informou ao mercado que concluiu a reestruturação de sua dívida financeira com a implantação dos termos e condições previstos no Plano de Recuperação Judicial e convocou assembleia geral extraordinária a ser realizada no dia 3 de setembro para, entre outros assuntos, ratificar a eleição dos integrantes do novo conselho de administração.
  • A chapa indicada para assumir o novo conselho de administração da Oi é formada pelos seis membros atuais do grupo e cinco novos integrantes:  Rodrigo Modesto de Abreu (ex-presidente da TIM), Maria Helena de Santana (ex-presidente da CVM), Wallim Cruz de Vasconcellos Junior (ex-BNDES), Paulino do Rego Barros Jr (ex-presidente da Equifax) e Henrique Luz (ex-sócio da PricewaterhouseCooper).
  • A capitalização de R$ 4 bilhões, compromisso dos bondholders no plano de recuperação judicial, deve ocorrer até fevereiro de 2019.
  • O BNDES, que em 2010 chegou a ter mais de 30% de participação na Oi, até vender parte de suas ações para a Portugal Telecom, decidiu não exercer o direito de preferência para subscrição das ações ordinárias a serem emitidas no aumento de capital da Oi e passará a ter menos de 5% do capital da companhia.
  • O pedido de reconhecimento da homologação do plano de recuperação judicial da Oi foi rejeitado pela Justiça Portuguesa que entendeu que a decisão não havia transitado em julgado.
  • A Oi pretende ativar redes FTTH em 19 cidades até o final de 2018.
  • As ações ON da Oi apresentaram queda de 5,5% na semana e as PN de 4,0%.

 

Smartphones no mundo

 

  • Com vendas de 54,2 milhões de smartphones no 2T18, a Huawei superou a Apple (41,3 milhões) e passou a ocupar a 2ª colocação em vendas de smartphones, atrás apenas da Samsung (71,5 milhões) que apresentou queda de 10,4% nas suas vendas em relação ao 2T17. (IDC)
  •  A receita da Apple cresceu 17,3% no 2T18/2T17 apesar das vendas de smartphones terem crescido apenas 0,7% neste período.
  • As vendas de smartphones contribuíram para o crescimento de 15% da receita de Huawei no 1º semestre de 2018 (US$ 47,8 bilhões).  Vendors de infraestrutura como Ericsson e Nokia apresentaram queda na receita neste período e vendas de cerca de US$ 10 bilhões.

 

Outros destaques

 

  • Lamentamos o falecimento de Luiz Tito Cerasoli, ex-conselheiro da Anatel.
  • O Netflix tinha cerca de 8,5 milhões de usuários no Brasil no final de 2017, cerca de 4,3 milhões de contas, segundo estimativa da Ampere Analysis no PAYTV Forum 2018.
  • A Vivo ativou sua rede FTTH em mais duas cidades (Bragança Paulista e Itapetininga) e passou a atender 10 cidades com VOLTE.
  • O STF julgou inconstitucional lei do estado do Piauí que obriga concessionária de telecomunicações a instalar bloqueadores de celular nos presídios.
  • A Nokia fechou um contrato de US$ 3,5 Bilhões com a T-Mobile dos Estados Unidos para a implantação da rede 5G da operadora.

 

Próxima semana

 

  • Leilão para a venda da Cemig Telecom na quarta-feira dia 8 de agosto.

 

 

 

 

 

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

Produtos Teleco

Inteligência em Telecom

Relatórios

Planilhas

Workshops

Mais Produtos