13
10/2019

Receita das operadoras, Carro Autônomo, 5G e outros destaques

Eduardo Tude

 

Qual será o crescimento da receita das operadoras no 3T19?

 

A Claro apresenta esta semana os resultados do 3T19. A Vivo (31/10), TIM (05/11) e  Oi (13/11) devem divulgar nas próximas semanas. Apresenta-se a seguir algumas estimativas do que pode ser o crescimento da receitas destas operadoras na comparação do 3T18 com o 3T19, tendo como base o crescimento dos acessos divulgado pela Anatel para os dois primeiros meses do trimestre.

Vivo

  • receita total se mantém a mesma, sendo que o crescimento do serviços móveis (2%) deve compensar as perdas nos serviços fixos (-3,5%).
  • A Vivo teve desempenho nos dois primeiros meses do trimestre semelhante ao dos trimestres anteriores. Cresceu menos no pós-pago sem M2M (+152 mil) que Claro e Oi e as adições líquidas de BL fixa com fibra ainda não estão compensando as perdas com xDSL. 

 

Claro

  • Crescimento da receita total (+1%) e da de serviços móveis (4%). Perda de 2,5%  na receita de serviços fixos.
  • A Claro liderou em crescimento de pós-pago sem M2M nos dois primeiros meses do trimestre (+438 mil), o que lhe deve garantir um crescimento da receita do móvel em relação ao trimestre anterior. Já o crescimento do fixo deve continuar sendo negativo, devido às perdas na telefonia fixa e na TV por assinatura.

TIM

  • A expectativa é de um crescimento da receita próximo a “zero” no trimestre.
  • A TIM continua apresentando baixo crescimento no pós-pago sem M2M, tendo apresentado perdas nos dois primeiros meses do trimestre (-238 mil).

Oi

  • A expectativa é de uma perda na receita total de cerca de 8%, na comparação do 3T19 com o 3T18.
  • A Oi foi a 2ª colocada em adições líquidas de pós-pago sem M2M (+316 mil) nos dois primeiros meses do trimestre e a tendência é que ela apresente crescimento positivo no móvel em relação ao trimestre anterior. Na comparação com o 3T18, no entanto, o crescimento ainda deve ser negativo.
  • A estabilização da receita no fixo é mais difícil. As perdas na telefonia fixa continuam e na BL fixa os ganhos com fibra ainda não estão compensando as perdas com xDSL.

As ações ON da Oi se mantiveram estáveis na semana e as PN apresentaram perdas de 0,7%.

 

Carro Autônomo

 

  • O carro autônomo está atrasado. O Vale do Silício culpa o “hype” e os limites da inteligência artificial.  Elon Musk (Tesla) esperava ter carros com completa autonomia em 2017 e a GM uma frota de carros sem direção em 2018. Este é um dos temas da revista Economist desta semana.
  • O atraso se deve às dificuldades encontradas para tratar situações não corriqueiras.
  • A Waymo (Google) e a GM estariam na ponta neste processo, mas s China estaria adotando uma abordagem diferente que pode ser bem sucedida. Ela está tornando as cidades mais preparadas para auxiliar os carros autônomos com uma infinidade de sensores espalhados por onde eles seriam utilizados.

 

 

5G

 

  • Participarei esta semana do Global Mobile Broadband Forum, promovido pela Huawei em Zurique, onde terei a oportunidade de conferir os avanços da tecnologia 5G no mundo.
  • Já são 10 milhões, os usuários cadastrados para utilizar a rede 5G das três maiores operadoras chinesas. A previsão é de que essas redes 5G iniciem a operação comercial até o final do ano.

 

Outros destaques

 

  • A Americanet colocou em operação comercial sua rede FTTH em Potim e Aparecida (SP)

 

Próximos Eventos

 

  • A Futurecom acontece entre os dias 28 e 31 de outubro.

 

 

 

Comente!

Use o espaço abaixo para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site:

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

Veja também

‣ Oi, Celular e Fixo até outubro, 5G e mais destaques

‣ Telefônica, 5G e mais destaques

‣ 5G e mais destaques

‣ Oi, 5G, Algar e outros destaques

‣ Resultados 3T19: Vivo, TIM e Nextel, Oi e outros destaques

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006