21
11/2007

Qual será o futuro da Sercomtel?

Eduardo Tude

Com a consolidação das operadoras no Brasil está cada vez mais difícil para a Sercomtel enfrentar a concorrência principalmente no celular. A operadora é controlada pela Prefeitura do Município de Londrina e a Companhia Paranaense de Energia (Copel).


A discussão sobre o futuro da operadora deve ficar, no entanto, para 2009 com a posse do novo prefeito a ser eleito em 2008.

Dificilmente a Sercomtel terá condições de adquirir novas freqüências para a implantação do 3G e o mais provável é que ela utilize sua sobra de freqüências em 850 MHz para implantar esta nova tecnologia.

A área atendida pela Sercomtel foi palco de uma das mais acirradas disputas no último leilão de freqüências de SMP da Anatel. A banda L nesta área acabou ficando com a Claro.

 

 

Comente!

Use o espaço abaixo para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site:

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

Veja também

‣ Oi, 5G, Smartphones e outros destaques.

‣ 5G, IoT e outros destaques.

‣ Crescimento até nov/19, 5G e mais destaques.

‣ Base de Celulares, Oi e IoT.

‣ Oi, MVNO, Qualidade, Anatel, Compartilhamento e mais destaques

Eduardo Tude

Presidente e sócio da empresa de consultoria Teleco, atua desde 2002 como analista do mercado de Telecom, coordenando projetos de consultoria, publicando artigos semanais, preparando relatórios setoriais e apresentando workshops.

Engenheiro de Telecom (IME 78) e Mestre em Telecom (INPE 81) é membro da Comissão julgadora do Global Mobile Awards do Mobile World Congress em Barcelona e atuou como professor especialista visitante da Unicamp (2013).

Ocupou várias posições de Direção em empresas de Telecom em áreas como Sistemas Celulares (Ericsson), Redes Ópticas (Pegasus Telecom) e Satélites (INPE).

Histórico

2020

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006