Atualizado em: 08/04/2017

 

TIM inicia 2017 com foco no pós-pago

Diferentemente do que aconteceu em 2016, a TIM apresentou adições líquidas positivas de pós-pago no acumulado dos dois primeiros meses do ano e perdas em sua base de pré-pago

 

 

 

 

 

As perdas de 1,6 milhões no pré-pago é um indicador de que a operadora ainda não concluiu o ajuste de sua base. As demais operadoras apresentaram uma redução das perdas neste segmento no período comparado.

 

 

 

 

 

A TIM liderou em adições líquidas de pós-pago em jan-fev/17, superando a Vivo, que também melhorou seu desempenho em relação à igual período do ano anterior.

 

 

 

 

 

No entanto, com 18,9% de market share neste segmento, a TIM continua muito distante da líder Vivo 42,0%).

 

 

 

 

O market share da TIM cresce para 20,3% quando se exclui os terminais M2M do pós-pago. Neste segmento ela disputa a segunda colocação com a Claro (20,7%), mas continua distante da Vivo (42,5%).

 

 

A tendência é que a TIM reforce a sua posição no pós-pago em 2017, mas o pré-pago ainda representa 75,6% de sua base.

 

 

 

 

 

Diante deste cenário pergunta-se:

 

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

 

EVENTOS

Mais Eventos