Atualizado em: 02/12/2018

Quem ganhou market share nos dez primeiros meses de 2018

 

Por Eduardo Tude e Debora Vieira

 

 

Nos primeiros dez meses de 2018, o pós-pago e a BL fixa cresceram, enquanto TV por assinatura, o total de celulares e o pré-pago apresentaram adições líquidas negativas.

 

 

Analisa-se a seguir o ganho de market em cada um destes serviços.

 

Celular

 

A Claro manteve sua trajetória de ganho de market share nos primeiros dez meses de 2018.

 

 

A TIM perdeu market share no total de celulares devido às perdas no pré-pago no período (-4,3 milhões).

 

 

A TIM conseguiu estabilizar estas perdas no pré-pago nos últimos dois meses e recuperar em outubro a liderança em pré-pago que havia perdido para a Claro no 3T18. A Claro foi a operadora com maior ganho de market share de pré-pago nos primeiros dez meses do ano. Este quadro pode sofrer alterações devido aos ajustes que as operadoras costumam fazer no final do ano, desligando pré-pagos inativos para evitar o pagamento da taxa do Fistel.

Já no pós-pago, quem apresentou um ganho maior de market share no período foi a TIM.

 

 

 

BL fixa

 

As operadoras competitivas continuaram ampliando seu market share e superaram a Vivo no 3T18.

 

 

Claro e Vivo perderam market share apesar de terem apresentado adições líquidas positivas no período. As competitivas (outras exceto Claro, Vivo e Oi) foram responsáveis por 88,1% das adições líquidas no período.

 

TV por assinatura

 

A Oi ganhou market share nos dez primeiros meses do ano enquanto as demais perderam. A estratégia de vender a TV por assinatura no combo com outros serviços levou a que a Oi ultrapassasse a Vivo em out/18.

 

 

 

 

Diante deste cenário pergunta-se:

 

 

Comente!

Use o espaço abaixo para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site:

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

 

 

EVENTOS

Mais Eventos