Atualizado em: 13/04/2019

 

Como crescer a receita de M2M?

 

A participação dos terminais M2M na base de celulares do Brasil atingiu 9% em 2018. Já a participação na receita líquida de serviços móveis era de apenas 0,9%. Esta participação na receita era ainda menor na Oi e na TIM.

 

 

Como o ARPU do M2M é baixo (R$ 2,7 na Vivo em 2018), só um crescimento explosivo da quantidade de terminais M2M pode levar a um aumento significativo da receita.

Para que o M2M tivesse uma participação 5% na receita líquida de serviços móveis do Brasil, seria necessário multiplicar em mais de cinco vezes os 20 milhões de terminais M2M que o Brasil possuía no final de 2018. Este crescimento pode vir dos terminais utilizados em IoT, que representavam 43% do total de M2M em 2018,

 

 

A entrada em operação comercial das redes especializadas em M2M (NB-IoT e LTE M), das principais operadoras móveis do Brasil, deve estimular o crescimento das soluções de IoT. O crescimento pode ser ainda maior se forem eliminadas as taxas de fiscalização (Fistel) para M2M.

Note-se, no entanto, que um crescimento maior dos terminais M2M para IoT vem acompanhado de uma queda no ARPU, o que implica na necessidade de mais de 100 milhões de M2M para que a sua participação na receita de serviços móveis supere os 5%.

A receita de M2M deve crescer nos próximos anos, mas para que a participação de IoT cresça, é necessário que a oferta de serviços vá além da conectividade, que representa menos de 5% da receita de uma solução de IoT.

Em operadoras como Vodafone, Verizon e Telstra, IoT representou mais de 2,5% da receita de serviços móveis em 2018.

 

Qual operadora está melhor posicionada para crescer a receita de M2M?

 

A Vivo e a Claro são as operadoras melhor posicionadas em M2M. A participação de M2M na receita de serviços móveis da Claro é de 1,5% e na Vivo é de 0,9%.

A Vivo é a líder no total de terminais M2M, em terminais padrão e em M2M para IoT, seguida pela Claro.

 

 

Em 2018, a Vivo liderou o crescimento dos terminais M2M para IoT (1,4 milhão) e a Claro em M2M padrão (1,1 milhão), na sua maioria máquinas de cartão de credito.

 

 

Diante deste quadro pergunta-se:

 

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

 

EVENTOS

Mais Eventos