Atualizado em: 25/01/2019

 

Qual operadora apresentou a maior rentabilidade no 1T19?

 

Nota: Conforme IFRS 16. Claro não divulga margem líquida.

 

Na comparação entre TIM, Vivo e Claro no 1º trimestre de 2019 (1T19), a TIM apresentou uma margem EBITDA maior e a Vivo foi superior em Margem EBIT e Margem Líquida.

Analisa-se a seguir o desempenho destas três operadoras para estes três indicadores de rentabilidade:

  • Margem EBITDA = EBITDA/Receita líquida
  • Margem EBIT = EBIT/Receita líquida
  • Margem Líquida = Lucro Líquido/Receita líquida

 

A Margem EBITDA das três operadoras apresenta uma tendência de crescimento na comparação do 1T18 com o 1T19, que se acentua com a aplicação do IFRS 16, novo padrão contábil em vigor desde janeiro de 2019.

Por este padrão, os custos de arrendamento que a operadora contabilizava como despesas operacionais são substituídos pela depreciação dos ativos com direito de uso e os juros dos passivos de arrendamento. As operadoras possuem contratos de arrendamento para ativos, como torres (e o respectivo terreno), circuitos, fibras, escritórios, lojas e imóveis comerciais.

Este impacto é exemplificado na tabela a seguir que mostra os resultados da Vivo para o 1T19, com e sem a adoção do IFRS 16.

 

R$ milhões - 1T19
Sem IFRS 16
Com IFRS 16
Diferença
Receita Líquida
10.975
10.975
-
Custos operacionais recorrentes
-7.072
-6.614
458
EBITDA Recorrente
3.903
4.360
458
Margem EBITDA Recorrente
35,6%
39,7%
-
Depreciação e amortização
-2.155
-2.588
-433
EBIT
1.748
1.772
24
Margem EBIT
15,9%
16,1%
-
Lucro Líquido
1.387
1.342
-45
Margem Líquida
12,6%
12,2%
-

 

Com o IFRS 16, o EBITDA passa a ser R$ 458 milhões maior, com a retirada dos custos relativos a arrendamentos, o que explica o crescimento da margem EBITDA.

O crescimento da margem EBIT é bem menor com o IFRS 16, devido ao crescimento da depreciação (R$ 433 milhões).

 

A margem líquida será menor, com o IFRS 16, devido à diminuição da receita financeira devido aos juros dos passivos de arrendamento.

 

Nota: Claro não divulga margem líquida.

 

Estes resultados indicam que a TIM era a operadora com uma participação maior de arrendamentos nos seus custos. Com o IFRS 16 a sua margem EBITDA cresce mais que as outras duas operadoras, mas a sua margem EBIT cai e seu lucro líquido apresenta uma queda de 66%.

 

 

Diante deste cenário pergunta-se:

 

 

Comente!

Para enviar sua opinião para publicação como comentário a esta matéria para nosso site, clique aqui!

 

Nota: As informações expressadas nos artigos publicados nesta seção são de responsabilidade exclusiva do autor.

 

 

 

EVENTOS

Mais Eventos