Em Debate

Publicado: 12/06/2006

 

Especial
"Quem tem medo do WiMAX?"

Parte 1

 

Eduardo Prado

 

Trabalhos Publicados

Weblog: Smart Convergence

 

Parte 1 :: Parte 2 :: Parte 3 :: Parte 4

 

Há muito tempo quero escrever uma matéria mostrando fatos da evolução da tecnologia WiMAX como também da evolução – ou não – da Tecnologia de Telefonia Celular mas sempre protelei pois não queria ser mal interpretado.

 

Recentemente foram divulgados diversas reportagens na mídia mundial que motivaram-me nesta direção.

 

Para dar o “pano de fundo” no título desta matéria lembrei-me da peça teatral “Quem tem medo de Virgínia Woolf” do Google (veja aqui sobre a peça e filme Who's Afraid of Virginia Woolf? no Wikipedia. O filme ganhou Oscar de Melhor Atriz com Elizabeth Taylor e Richard Burton em 1966) que foi um grande sucesso na década de 1960! Apenas lembrei-me deste título sobre o “medo de Virginia Wolf” e quis caricaturar algo relatando alguns fatos do cotidiano do WiMAX “Nomádico” e Móvel vis a vis com a Telefonia Móvel (das Famílias GPRS & CDMA).

 

Nota: Veja também aqui sobre a famosa e revolucionária escritora  Virgínia Woolf no Wikipedia. A Sra. Woolf foi considerada uma das mais inovadoras escritoras da língua inglesa.

 

Vamos mostrar esta estória do WiMAX versus Telefonia Móvel com fatos do cotidiano mundial destas tecnologias para ser o máximo possível agnóstico mas afirmo,  antecipadamente, que isto é impossível na sua totalidade!

Vamos então a estes fatos pois contra fatos ninguém pode não é verdade? ... “Fatos são fatos”! ...:

 

WiMAX

 

A “estrada” do WiMAX (padrão IEEE 802.16) tem sido longa e emocionante nos últimos anos. A lot of emotion folks, I could assure! Como dizia o nosso “rei” Roberto Carlos: “São tantas emoções” ... e serão muito mais emoções que estão por vir. O WiMAX “Nomádico” (padrão IEEE 802.16d ou 802.16-2004) foi homologado em JAN.2004 e o WiMAX Móvel (padrão IEEE 802.16e ou 802.16-2005) homologado em DEZ.2005.

 

Veja tudo que você queria saber – e nunca soube ou teve vergonha de perguntar - sobre o WiMAX aqui na Revista de WiMAX do ComUnidade WirelessBRASIL.

 

Por razões de estratégias mercadológicas e comerciais (do Intel, Samsung & IEEE), os padrões “Nomádico” e Móvel não são mais compatíveis entre si, que era uma premissa inicial da concepção do padrão (veja mais sobre isto aqui: Uma Grande Notícia: o WiMAX Móvel foi aprovado! no ComUnidade WirelessBRASIL.

 

Telefonia Móvel

 

Hoje as famílias dominantes de Telefonia Móvel no mundo são: a família CDMA da Qualcomm (com 20% do mercado mundial) e a família GSM (com 80% do mercado mundial). Os Órgãos que definem os padrões para estas 02 famílias são os seguintes: o 3GPP2 (The Third Generation Partnership Project 2) da família CDMA e o 3GPP (3rd Generation Partnership Project) da família GSM.

 

Em termos de evolução das famílias temos: CDMA: 2G = cdmaOne, 2,75G = CDMA2000 1xRTT, 3G = CDMA2000 1xEV-DO  e GPRS: 2G = GSM, 2,5G = GPRS, 2,75G = EDGE, 3G = UMTS, 3,5G = HSDPA e 3,75G = HSUPA. Para conhecer as características e velocidades (uplink e downlink) de cada padrão acesse os links anteriores.

 

Vários países da Europa compraram licenças caríssimas de UMTS em leilões dos Órgãos Reguladores mas esta tecnologia - em operação em várias telcos européias - enfrentou vários problemas de penetração e de handsets custosos. No Brasil, a TIM Brasil e a Claro já têm a tecnologia EDGE em algumas regiões mas nenhuma telco brasileira tem a tecnologia UMTS.

 

A ANATEL fala em licitar o 3G mas parece que o mercado brasileiro não está muito “cristão” em relação a esta tecnolgia. Será que é hora de gastar dinheiro com licenças de 3G com a chegada do WiMAX Móvel em 2007? Fica posta a pergunta! A Vivo tem a tecnologia EV-DO em algumas regiões. Na Europa algumas telcos já têm a tecnologia HSDPA com destaque para a T-Mobile da Alemanha que utilizará para a Copa de 2006.

 

A Vodafone “reinventa-se”

 

Vamos começar com emoção, gente! Em recente evento IEEE East Bay ComSoc em ABR.2006 para avaliar a direção das próximas gerações de tecnologias sem fio, o Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Vodafone dos EUA (Dr. Stanley Ghia) fez a apresentação "Visions from a Global Carrier´s Crystal Ball” aonde destacou os seguintes pontos: (a) a Vodafone considera como 03 tecnologias de acesso as seguintes: a evolução do 3G (provavelmente o HSDPA ... aqui o UMTS “tá muerto”), a Tecnologia Mesh/Wi-Fi e o WiMAX Móvel. Vige Nossa Senhora das Alpercatas de Couro!

 

A Vodafone é usuária de “carteirinha” da tecnologia da Família GSM! Conheça mais sobre a Tecnologia Mesh aqui na matéria WiMAX & Mesh Technology: Esta mistura dá “Samba”, Revista de WiMAX. Veja mais as idéias da Vodafone aqui nestas referências: Vodafone Takes a Cautious View of Mobile WiMAX, ABR.2006, Wimaxxed e Apresentação do Dr. Stanley Ghia [um arquivo pdf]. Só para lembrar: a Vodafone sempre achou que o Wi-Fi era de “brincadeirinha”.

 

O quente era a tecnologia 3G! Ela tem enfretado uma série de cobranças dos seus acionistas nos últimos tempos por causa da sua performance nos últimos resultados. Veja um pouco aqui: Os acionistas da Vodafone começam a "marcar sobre pressão", no Weblog Novas Tecnologias & Novos Negócios.

 

A História do Padrão IEEE 802.20

 

Há quase 03 anos atrás despontava um Grupo de Trabalho do IEEE (o IEEE 802.20 = Mobile Broadband Wireless Access (MBWA) Working Group) também conhecido como Mobile-Fi). Na época escrevemos esta matéria INTEL (com Nokia) & MOTOROLA (com Cisco) no 4G: Outra grande disputa em AGO.2003 no ComUnidade WirelessBRASIL que contava um pouco da disputa do WiMAX com o Mobile-Fi (veja também a matéria Vem aí a nova geração de tecnologia 4G (sem fio)  de JUN.2003 no mesmo ComUnidade).

 

O mundo não suportava (e continuará não suportando) 02 padrões fortes de banda larga móvel do IEEE. E como presenciamos hoje em dia o WiMAX triunfou sobre o Mobile-Fi. A grande diferença do 802.20 para o WiMAX Móvel é que ela suportava handoff a 250 Km/hora.

 

As principais empresas que inicialmente defendiam o 802.20 eram: IPWireless, Flarion, Navini Networks, ArrayComm, Broadcomm, BeamReach Networks, SOMA Networks e Tantivy Communications. A IPWireless é fornecedora única no mundo da tecnologia UMTS TD-CDMA. Péssimo negócio! A Flarion – que era da telco T-Mobile e da Cisco – foi adquirida pela Qualcomm (falaremos disto depois).

 

Tem um excelente know-how em OFDM (Orthogonal frequency-division multiplexing) e tentava (ou tenta?) comercializar sua plataforma proprietária chamada Flash-OFDM. A Navini recebeu alguns milhões de dólares da Intel e “abondonou o barco” indo parar no WiMAX Forum (veja aqui em Membros do WiMAX Forum). L´argent c´est l´argent ... e muda muitos dogmas e convicções! Veja também aqui a Navini no Portfolio da Intel Capital.

 

Lembramos que a Intel é uma grande defensora e propagadora da tecnologia WiMAX pelo mundo afora! (veja as referências: o Press Release da Intel Navini Networks* Secures $51 Million in Additional Financing, Navini comes in from the cold do The Register, Navini Jumps to WiMax do Dailywireless). A ArrayComm – que tem uma excelente tecnologia de antenas MIMO (Multiple-input multiple-output) – também “abondonou o barco” indo parar no WiMAX Forum.

 

Provavelmente, ela concluiu que era melhor “ganhar seu dinheirinho” como seu “mimo” (até que rimou, né?) em vez de ficar defendendo o 802.20. A BeamReach faliu. A Broadcomm e a Tantivy “escafedeceram-se” (provavelmente também faliram). A SOMA Networks entrou para o WiMAX Forum mas aparentemente não abondonou o barco talvez influenciada pela presença da Qualcomm na Flarion.

 

Recentemente em 27.ABR.2006, esta empresa do WiMAX Forum fez uma aliança com a Qualcomm (ver Press Release QUALCOMM and SOMA Networks Sign OFDM/OFDMA Subscriber and Infrastructure Equipment License Agreements) que está abalando as bases do WiMAX Forum pois a Qualcomm é inimiga mortal do WiMAX Forum e de padrões. Veja mais sobre este recente “bafafá” aqui: Qualcomm to WiMAX: See You in Court do Dailywireless.

 

Como você pode constatar, uma grande vitória do WiMAX! O 802.20 aparentemente morreu de morte morrida!

 

O mundo atualmente quer tecnologias padronizadas

 

O mundo mundou muito nestes últimos anor!

 

No passado uma Central AXE da Ericsson não se comunicava com uma Central EWSD da Siemens! Hoje o mundo busca a utilização de tecnologias padronizadas aonde pode-se levar vantagem da inter-operabilidade e aumento de volumes de vendas com a conseqüente redução dos custos destas tecnologias para as Telcos e por conseguinte a redução dos preços dos serviços para os seus assinantes.

 

Hoje temos órgãos como o 3GPP (3rd Generation Partnership Project) e o 3GPP2 (para redes 3G CDMA, 3rd Generation Partnership Project 2) definindo padrões para o mundo GPRS e para o mundo CDMA respectivamente.

 

Para ter-se uma idéia desta vontade de padronização, a plataforma IMS (IP Multimídia System) é encampada pelos dois organismos 3GPP e 3GPP2. No mundo wireless a estória de padronização começou com a tecnologia Wi-Fi (padrões IEEE 802.11 “b”, “a” e “g”) quando o FCC (Órgão Regulador de Telecom americano) pediu ajuda ao famoso IEEE para padronizar as bandas ISM (Instructional, Scientific and Medicine) de 2,4 e 5,8 GHz. Depois vieram outras tecnologias (IEEE 802.15.4 = ZigBee, 802.15.3 = UltraWideband, 802.16 = WiMAX) e virão outras, outras e ... muitas outras.

 

O mundo hoje anseia fortemente por tecnologias e serviços baseados em padrões. Por quê tecnologia padrão é importante? Padrão significa inter-operabilidade de equipamentos, o que traz maior escala de produção, menor custo para os provedores de serviços e como consequência menor preço para os assinantes de serviços.

 

A Magia da Modulação OFDM

 

OFDM é a sigla para Orthogonal Frequency-Division Multiplexing também conhecida Modulação Multitom Discreta (DMT). OFDM  é uma técnica de modulação complexa baseada na idéia de multiplexação de freqüência (FDM) aonde cada canal de frequência é modulado com uma modulação mais simples.

 

Em OFDM as freqüências e a modulação de FDM são arranjadas para serem ortogonais uma com a outra de tal forma a quase eliminar a interferência entre os canais. Embora OFDM seja conhecida a quase 40 anos, ela está se tornando popular nos últimos anos pelo seu menor custo e pela disponibilidade de componentes de processamento de sinais digitais.

 

“Trocando em miúdos” o que OFDM nos ajuda? Ela otimiza as reflexões dos sinais am multi-caminhos otimizando a transmissão e aumentando o alcance da transmissão.

 

OFDM está presente em várias tecnologias modernas como: ADSL, TV Digital (no padrão DVB-T), WiMAX (padrão IEEE 802.16), nos padrões de Wi-Fi de 54 mbps (IEEE 802.11a e IEEE 802.11g), no pré-padrão de Super-Rápido de Wi-Fi (IEEE 802.11n) e no Ultrawideband (pré-padrão IEEE 802.15.3).

 

As tecnologias mais modernas estão utilizando o OFDM. Duas perguntas que não querem calar: (1) a família GSM está sinalizando a utilização da modulação OFDM? Não. Até agora o 3GPP não sinalizou nada nesta direção; (2) a Qualcomm está pensando em utilizar a modulação OFDM? Sim. Nos últimos 2,5 anos, a Qualcomm tem  manifestado muito interesse na modulação OFDM como ainda veremos aqui nesta matéria.

 

Veja estas referências de OFDM: Quer treinar para Guru de Tecnologia? Então adivinhe quem vencerá:CDMA ou WiMAX (OFDM)? em JUL.2005 do Weblog Novas Tecnologias e Novos Negócios e CDMA vs OFDM em JUN.2005 do Dailywireless.

 

Parte 1 :: Parte 2 :: Parte 3 :: Parte 4