19/10/2014

 

Como foi: Futurecom 2014

 

A 16ª edição do Futurecom aconteceu de 13 a 16 de outubro de 2014, em São Paulo, no Transamerica Expo Center. O Futurecom é o maior e mais qualificado evento de Telecomunicações e TI da América Latina. Tópicos como 4G, banda larga móvel, aquisições e internet das coisas pautaram o evento deste ano.

 

O congresso internacional teve mais de 4.200 participantes e 325 palestrantes, entre eles estiveram CIOS, CEOS, presidentes, vice-presidentes, c-level e diretores. Nos painéis foram discutidos temas como Big Data, o futuro das Telcos, as oportunidades no segmento de M2M e IOT, M-Education, E-Health Systems, cidades inteligentes, entre outros assuntos.

 

O V.I.P opening contou com a presença do ministro da comunicações, Paulo Bernardo, e de João Resende, presidente da Anatel. Em conversa com a jornalista Heloísa Magalhães (do jornal Valor Econômico), ambos discorreram sobre a necessidade de mudanças no modelo das políticas para o setor em vista das evoluções do mercado, analisando por exemplo o crescimento da telefonia móvel e redução da tel. fixa.

 

Paulo Bernardo afirmou que o leilão de 700 MHz foi um sucesso do ponto de vista do governo, e João Resende falou sobre a preocupação da Agência com a performance operacional da Oi, em face dos problemas financeiros vividos pela operadora atualmente.

 

Os representantes das operadoras de telefonia exibiram, em suas palestras, as performances operacionais e financeiras de suas empresas além suas projeções para o mercado. Muito também foi falado sobre os desafios para as operadoras do setor principalmente devido a mudança de hábitos dos usuários brasileiros de telecom, como o aumento do uso de serviços de dados em relação a voz.

 

Entre os palestrantes, os destaques foram Marco Patuano, CEO da Telecom Itália, e Hans Vestberg, CEO e presidente da Ericsson (empresa que está completando 90 anos no Brasil). Ambos fizeram excelentes apresentações em português. Para ver o vídeo da Ericsson "Networked Society" apresentado por Vestberg, clique aqui.

 

Durante uma coletiva de imprensa, Antônio Carlos Valente, presidente da Telefônica/Vivo, recebeu perguntas de jornalistas sobre o processo de compra da GVT pela Telefônica/Vivo. Valente respondeu que ainda é muito cedo para antecipar como se dará a consolidação dos serviços oferecidos por ambas empresas, mas afirmou que a compra poderá tornar a Telefônica um player nacional, que conquistará uma atuação mais harmônica no mercado das grandes empresas.

 

A Algar Telecom, juntamente com o Google, a Antel, a Angola Cables e a TE SubCom, promoveu uma coletiva de imprensa durante a qual deu mais detalhes sobre o projeto de construção de um cabo submarino de fibra óptica que conectará as cidades de Santos e Fortaleza a Boca Raton (Flórida, EUA). A nova rota, que terá 10.556 km de extensão e seis pares de fibra, poderá ampliar a largura de banda dos cabos submarinos já existentes em 64 Terabis por segundo (Tbps). O investimento aproximado é de US$ 500 milhões. A previsão é de que a contrução seja concluída até o final de 2016. O contrato também inclui conectar o Uruguai, entretanto ainda não há data definida para a conclusão dessa fase.

 

A Futurecom

 

O evento reuniu um total de 15.000 participantes, de 52 países. O Business Trade Show contou contou com 340 expositores em uma área de exposição de 21.000m².

 

www.futurecom.com.br