Huawei

Huawei e USP testam câmera de reconhecimento facial em projeto de Safe City
A parceria servirá como piloto para testar o conceito de Smart City a partir de uma infraestrutura que visa primeiramente a segurança do campus.

 

A Huawei e a Universidade de São Paulo (USP) apresentam iniciativa tem como objetivo melhorar a segurança a partir de soluções tecnológicas que apoiam uma cidade segura, sendo este um dos principais pilares dentro do conceito de Smart City. O piloto, que inicialmente está sendo testado indoor, contempla um sistema de controle de acesso não intrusivo, com reconhecimento de facial e imagem para veículos automotivos (licença, cor, modelo, tipo).

 

Ao passarem pelas câmeras, as pessoas são identificadas e suas informações de cadastro (como nome, se é estudante ou não, em qual prédio estuda, entre outros) aparecem na tela, dentro do centro de comando. Além disso, qualquer objeto que a pessoa esteja carregando, seja uma mochila ou um celular, também é identificado. Se a pessoa não estiver cadastrada na base de dados (ou seja, um possível intruso), um alarme vermelho é soado na tela e uma mensagem é enviada para o responsável pelo monitoramento (em real-time). Também é possível obter todas as informações de trajeto dessa pessoa, o chamado tracking, ou seja, caso seja um intruso, será possível identificar por onde ele passou e para onde está indo.

 

O projeto também engloba a proposta de tecnologia transparente para liberação de acesso com cadastro único e distribuído usando Big Data, análise de dados para definição de comportamentos, uso de computação em nuvem, redes de sensores nos dispositivos de reconhecimento e interoperação com o sistema de vigilância. Essa iniciativa servirá como um piloto de Safe City, pilar mundialmente reconhecido como uma das premissas básicas para o conceito de Smart City.