Internet das Coisas (M2M)

29/03/2019

Guia de Conetvidade de IoT: LPWA

 

Guia de Conectividade LPWA RFID  

Nesta página: Apresenta as opções de conectividade para IoT denominadas “Low Power Wide Area (LPWA).

 

 

O que é LPWA

 

 

Em uma solução de IoT, a conexão direta de "coisas" (sem utilizar um gateway) para distâncias superiores a 300 m (Wide Area) é feita em grande parte utilizando-se as redes celulares nas suas diversas tecnologias (GPRS/EDGE, 3G e 4G).

Estas redes foram projetadas para comunicação entre pessoas e apresentam um custo de conexão e consumo de bateria que limitam a viabilidade de sua utilização na conexão de "coisas" de menor valor agregado.

As redes Low Power Wide Area (LPWA) surgiram para conectar milhões de "coisas" de menor valor agregado, com redes de melhor cobertura, menor custo de conexão e menor consumo de bateria, ampliando desta forma o leque de soluções de IoT.

As principais alternativas de LPWA são:

A tabela a seguir apresenta uma comparação destas alternativas.

 

-
Sigfox
LoRaWAN
NB-IoT
LTE Cat-1
LTE Cat-M
Espectro Licenciado
Não
Não
Sim
Sim
Sim
Modulação
UNB/GFSK/BPSK
SS Chirp
OFDMA
OFDMA
OFDMA
Largura de Banda do receptor
100 Hz
50 -125 KHz
200 KHz
20 MHz
20 - 1,4MHz
Taxa de dados
100 bps
12 bytes Max.
290 bps - 50 Kbps
20 Kbps
10Mbps
200 kbps - 1 Mbps
Número max. de mensagens por dia
140
ilimitado
ilimitado
ilimitado
ilimitado
Duração da bateria
20
9 anos
10 anos
-
1,5 anos
Cobertura de uma ERB
raio de 1 mil km
centenas de km²
20 km
-
-

 

NB-IoT

 

O 3GPP concluiu em jun/16 a padronização do Narrow Band - IoT (NB-IoT). Consulte as especificações.

 

Uma portadora de 200 kHz deverá suportar mais de 50 mil dispositivos por célula. A cobertura deve ser estendida em até 20 dB e a vida da bateria para até 10 anos. Esta portadora poderá ocupar parte da banda de uma portadora de LTE, ser colocada na banda de guarda do LTE ou ser uma portadora em uma banda GSM.

 

Para detalhes consulte.

 

Em março de 2019, haviam sido lançadas comercialmente 41 redes NB-IoTou LTE-M por 102 operadoras em 52 países. (Fonte GSA)

 

SIGFOX

 

Empresa francesa fundada em 2009 com o objetivo de prover conectividade global para a Internet das Coisas (IoT).

Para contratos com grande quantidade de dispositivos (> 50 mil) pode cobrar até US$ 1 por dispositivo por ano. Entre seus investidores estão a Telefônica, NTT DoCoMO e a SK Telecom.

A SIGFOX está implantando a sua rede no Brasil através de sua parceira WND. Em setembro de 2017 lançou oficialmente esta rede que atende cerca de 100 municípios e uma população de 80 milhões de pessoas.

 

Consulte: SIGFOX e WND

 

 

LoRa

 

A LoRa Alliance promove um padrão aberto para redes baseadas em LoRa denominadas LoRaWAN. O padrão foi desenvolvido pela Semtech e os proprietários da tecnologia do chip são a IBM Research e a Actility. Fazem parte da LoRa a Cisco, KPN, Orange, ZTE entre outros.

A American Tower aproveitou a sua infraestrutura de torres no Brasil para implantar uma rede LoRa que será comercializada no atacado para prestadoras.

 

Consulte: LoRa

 

 

Frequências que não precisam autorização para serem utilizadas no Brasil

 

SIGFOX e LoRa utilizam frequências não licenciadas definidas no Brasil pela Anatel no:

A faixa de 433- 435 MHz poderia ser usada, mas a potência irradiada deve estar limitada ao valor máximo de 10 mW ( e.i.r.p). (Art. 8, § 5º do regulamento).

 

Precisa de ajuda para sua solução de IoT? Mande um email para teleco@teleco.com.br